Rugby Português “lá fora”: Samuel Marques, o “senhor” de Carcassonne

Francisco IsaacNovembro 22, 20215min0

Rugby Português “lá fora”: Samuel Marques, o “senhor” de Carcassonne

Francisco IsaacNovembro 22, 20215min0
Mais uma vitória para o Carcassonne em que Samuel Marques contribuiu com 15 pontos, voltando a ser o destaque do Fair Play neste artigo

Depois de uma semana em que todos os jogadores portugueses estiveram fora de serviço nos seus clubes da ProD2, a acção já retornou ao campeonato francês com Samuel Marques a ser uma das principais notas de destaque do nosso acompanhamento dos portugueses a actuar fora de território luso.

O DESTAQUE DA SEMANA: SAMUEL MARQUES FAZ O CARCASSONE TRABALHAR

Tripla de portugueses a entrar em campo no mesmo encontro, pois o Carcassonne de Samuel Marques, que começou como abertura e terminou já na sua posição natural de formação, e José Lima recebeu o FC Grenoble de José Madeira, tendo todos começado como titulares, num jogo que acabou por calhar para a equipa da casa, onde o polivalente 3/4’s foi um dos MVP’s, não só pelos 15 pontos obtidos ao pontapé (acertou 5 chutos em 7 oportunidades, contando-se aqui a conversão falhada do único ensaio marcado), mas por ter iniciado uma série de jogadas importantes que levaram os jaunards para uma situação territorial de domínio ou de conquista de pontos.

A inteligência que Samuel Marques brindou ao encontro do princípio ao fim foi essencial para manter a sua equipa dentro de um ritmo alto e inteligível, que acabou por ser um dos pormenores diferenciadores neste jogo, tanto pelos pontapés altos venenosos – em modo box kick ou em situação contínua -, passes astutos e bem temporizados, ou até por ter assumido o risco em sair com a oval e tentar a sua sorte dentro da linha defensiva do Grenoble. É a 4ª grande exibição do formação português nesta temporada da ProD2, que após a conquista destes 4 pontos segue no 9º lugar, não muito longe dos lugares de luta pelo playoff de ascensão ao Top14, notando ainda que o formação – assim como o centro e 2ª linha – saiu de Coimbra no sábado dia 13, para chegar rapidamente a França, treinar e ser convocado para esta 11ª jornada da segunda liga francesa.

Em relação a José Lima e José Madeira, ambos registaram exibições competentes nas suas obrigações dentro das quatro-linhas, com o centro do Carcassonne a garantir na sua missão defensiva (8 placagens efectivas e foi ocupando os espaços com velocidade) sem grande intervenção no ataque, pois até à sua substituição aos 50′ foi um jogo pouco aberto; em relação ao 2ª linha ex-Belenenses Rugby, alinhou os 80 minutos, capturou a oval nos alinhamentos por 6 ocasiões, e impôs uma placagem sempre assertiva e de grande impacto, tendo ainda arrancado duas boas portagens de bola.

NOTÍCIAS DE OUTROS JOGADORES

Manuel Cardoso Pinto e Geoffrey Möise estiveram em campo na derrota do Narbonne por três pontos (20-23) frente ao Colomiers, jogo em que o ponta ex-Agronomia Rugby somou uma exibição agridoce, muito por conta das excelentes arrancadas na 1ª parte (uma em que saiu disparado dos 22 metros e foi quase até aos 40 do meio-campo adversário), recheando estas com aqueles pormenores técnicos auspiciosos, mas, pelo lado negativo, foi responsável por três penalidades, uma das quais lhe valeu o cartão amarelo. De qualquer das formas, o ponta manteve-se dentro de campo até ao seu término, enquanto Geoffrey Möise só foi chamado ao serviço quando o cronómetro já passava dos 74 minutos, tendo o Colomiers dado a volta ao resultado passados 3 minutos.

José Conde e Francisco Bessa marcaram encontro no dérbi catação da Division de Honor, com a sorte da vitória a sorrir ao pilar português do UE Santboiana, que somou 4 pontos na viagem à casa dos blaugrana da bola oval. O ex-GDS Cascais e CDUL começou como suplente e entrou na refrega aos 45 minutos, ajudando à sua equipa a garantir uma reviravolta no resultado, com destaque em particular pela força colocada na formação-ordenada e no maul, não conseguindo espaço para aparecer no jogo contínuo. Em relação ao centro, foi considerado um dos melhores em campo, com duas assistências para quebras-de-linha de parceiros de equipa, 7 placagens efectivas, 3 boas interveções na linha-de-ataque e um par combinações de calibre com o seu parceiro da camisola 13, estando cada vez mais adaptado a esta nova realidade.

Tarde complicada para o US Dax de Diogo Hasse Ferreira, tanto devido ao facto de terem ido à casa do Massy (sem Dany Antunes) com apenas 4 suplentes disponíveis, como pela derrota de 15-29 sofrida, apesar de um espírito de luta enorme dos derrotados. Poucas informações conseguimos reunir em relação à exibição do pilar português, com nota de destaque para o facto que garantiu estabilidade nas fases-estáticas.

Derrota para o 2ª linha e capitão do Anglet ORC, Éric dos Santos, que voltou a ser um dos jogadores em melhor forma pelo clube do sudoeste francês, apesar das duas placagens falhadas, conseguindo acertar no alvo por 10 ocasiões, com 3 portagens de bola e ainda um defesa batido.

Estreia oficial de José Rebello de Andrade pelo Notthingham RUFC para o Championship (2ª divisão em Inglaterra), numa grande vitória frente aos London Scottish por 41-31, tendo o segunda-linha entrado em campo nos segundos quarenta minutos. Exibição compacta, com algumas placagens e aparições no alinhamento, mantendo um bom nível nos dez minutos frenéticos finais em que o lanterna-vermelha deste campeonato tentava dar a volta ao resultado.

Rui Maria Freitas foi um dos destaques da vitória do Eemland sobre o Haagse, com duas assistências que ajudaram ao seu clube sedimentar o 3º lugar no Ereklasse quando já se jogaram 7 jornadas (têm um jogo em atraso). O defesa ainda registou 120 metros de conquista de terreno, três quebras-de-linha, oito defesas batidos, em mais uma prestação de grande nível no campeonato holandês.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter