Rugby Português “lá fora”: Francisco Henriques estreia-se a titular

Francisco IsaacNovembro 15, 20213min0

Rugby Português “lá fora”: Francisco Henriques estreia-se a titular

Francisco IsaacNovembro 15, 20213min0
Sem actividade na ProD2 ou Top14, houve outros portugueses a jogar pela Europa fora, como Francisco Henriques e contamos o que se passou com o ponta

Numa semana de quase nenhuma actividade de jogadores portugueses a actuar fora de Portugal, damos conta da titularidade de Francisco Henriques pelo Ciências de Sevilha, e do papel fundamental de Rui M. Freitas na vitória do Eeemland para a Ereklasse.

O DESTAQUE DA SEMANA: FRANCISCO HENRIQUES FINALMENTE TITULAR

O antigo atleta da Académica de Coimbra finalmente estreou-se a titular pelo Ciências de Sevilha, e logo neste primeiro jogo no XV inicial, ajudando a criar uma série de situações perigosas de ataque num encontro que terminou em derrota da sua equipa na visita ao campo do Les Abelles, que não belisca em nada a boa exibição rubricada em mais uma jornada da principal divisão de rugby em Espanha, a Division de Honor. O português entrou em campo como ponta direito, vestindo a camisola 11, e somou alguns números interessantes: 60 metros conquistados, seis defesas batidos, duas quebras-de-linha, três pontapés altos segurados e ainda duas placagens. Bons pormenores técnicos, especialmente a combinação entre o sidestep e pico de explosão, que fomentaram umas quantas situações ofensivas positivas para a equipa sevilhana, apesar de ter faltado sempre “algo”, que lhes permitisse cruzar a linha-de-ensaio mais do que uma ocasião na primeira-parte.

Francisco Henriques acabou por ser substituído à passagem do minuto 47, tendo deixado uma boa impressão em mais uma jornada na División de Honor, esperando-se melhor sorte em jogos futuros, já que faltou ter mais situações de ensaio iminente para brilhar.

NOTÍCIAS DE OUTROS JOGADORES

O avançado português do Marmande, Luigi Dias, começou de início na camisola 6, num jogo que terminou na conquista de 4 pontos frente ao Mazamet para a Féderale 1, conseguindo 12 placagens, 1 turnover, um par de entradas de conquista relativa de metros, que deverão mantê-lo no XV titular nas semanas vindouras.

Vasco Baptista foi titular pelo Alcobendas, num encontro que acabou por ser amargo, já que a equipa do asa internacional português sofreu os 3 pontos de derrota para lá dos 80 minutos regulamentares, depois de terem estado na frente do resultado nos últimos 10 minutos. A prestação do 3ª linha ex-CDUP foi globalmente positiva, com entrada em campo aos 52′, completando 8 placagens (uma das quais a fechar caminho para um potencial ensaio do El Salvador Rugby), 1 penalidade conquistada no breakdown, impondo sempre uma atitude agressiva em todos os aspectos do jogo.

Rui Maria Freitas entrou em campo como defesa titular no RC Eemland, que garantiram uma importante vitória na recepção do RC The Hookers, com o português a realizar 30 metros de conquista, dois offloads e garantir quatro bolas pelo ar, sendo que os seus pontapés compridos foram dando algum espaço para respirar à sua equipa, em especial nos últimos minutos deste jogo para o Ereklasse.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter