Arquivo de Modalidades - Fair Play

destaque-1.jpg?fit=1200%2C675&ssl=1
Luís PereiraSetembro 8, 20193min0

Leclerc resistiu à pressão de ambos os Mercedes e venceu o GP de Itália, em casa da Ferrari. Foi uma corrida bastante disputada, com a luta entre Leclerc e Hamilton a ficar em destaque.

Charles Leclerc começou a construir esta vitória ao mostrar na qualificação que os Ferrari eram os carros mais competitivos do fim de semana. Atrás de si ficou Hamilton, mas a notar-se uma clara diferença na velocidade de ponta entre os carros.

No arranque da corrida Leclerc até arrancou ligeiramente pior do que Hamilton, mas ainda assim não deixou espaço ao britânico. Hamilton manteve a corrida em perseguição cerrada a Leclerc, mas sem fazer nenhum avanço.

A oportunidade surgiu quando foram feitas as primeiras paragens Hamilton ficou bem mais perto, em posição de ataque. Hamilton esteve em ataque constante, a utilizar o DRS, mas nem assim tinha velocidade para ultrapassar Leclerc.

Apenas quando Leclerc falhou uma travagem, deixando Hamilton mais perto do que nunca. Hamilton ainda tentou, mas Leclerc fechou completamente a porta e manteve posição. Depois de tantas tentativas os pneus de Hamilton perderam eficácia, tambem ele falhou a travagem e foi passado por Bottas.

Bottas, que tinha pneus mais frescos, tentou a sua chance, mas, apesar de teoricamente em posição mais favorável do que Hamilton, nunca conseguiu ter uma verdadeira tentativa de ultrapassagem.

Leclerc conseguiu assim a sua segunda vitória, consecutiva, e logo na casa da Ferrari, que não acontecia desde 2010, quando Alonso fez os tiffosi entrar em delírio.

Hamilton teve de se contentar com o 3º posto e vitória mais rápida, mas a liderança do Mundial parece estar bem segura.

Quem não parece estar bem seguro é Sebastian Vettel, que voltou a comprometer, algo que tem acontecido bastante na sua passagem na Ferrari. Desta vez perdeu o controlo do monolugar, saindo de pista. Quando reentrou ainda tocou no Racing Point de Stroll, o que lhe deu uma penalização. Vettel tem de ter cuidado porque está a uma penalização grave de ser banido por uma corrida.

A F1 tem agora um novo “menino de ouro”, e parece que a geração seguinte está bem assegurada com Leclerc e Verstappen ou Norris. Mas enquanto são apenas jovens promessas na arena com os leões, é interessante ver como eles já se batem com os leões como Hamilton, Vettel ou Ricciardo.

GRANDE PRÉMIO DE ITÁLIA

(foto: formula1.com)

CAMPEONATO MUNDIAL DE PILOTOS

(foto: formula1.com)

CAMPEONATO MUNDIAL DE CONSTRUTORES

(foto: formula1.com)
f1-2019-australia-gp-largada-formula-1-salarios.jpg?fit=1200%2C800&ssl=1
Gonçalo MeloSetembro 5, 201911min0

Iniciou-se no passado fim de semana a segunda metade da temporada de Fórmula 1 de 2019. Com ela veio também em força a Silly Season, onde os rumores sobre trocas e contratações de pilotos são constantes, sendo que neste desporto, muitas vezes fatores extra ao talento e à qualidade são fundamentais para garantir um lugar na grelha.

destaque.jpg?fit=1200%2C675&ssl=1
Luís PereiraSetembro 1, 20192min0

Charles Leclerc trouxe para a Ferrari a primeira vitória do ano, no GP da Bélgica. Leclerc teve de aguentar bastante a pressão de Hamilton para conseguir a sua primeira vitória na F1.

O fim de semana até parecia que ia ser de domínio total da Ferrari, com os pilotos da Scuderia a dominar as sessões e também a qualificação, com o Leclerc a levar a vantagem sobre Vettel.

No arranque as coisas não foram muito diferentes, com a exceção de que desta vez houve o Mercedes de Hamilton a meter-se no meio dos Ferrari. Vettel rapidamente utilizou a velocidade de ponta para voltar a passar Hamilton, mas nunca pareceu que Vettel estava genuinamente mais rápido do que os Mercedes.

Hamilton cada vez mais se tentava aproximando de Vettel, o que levou a Ferrari a reagir a fazer uma troca de pneus para Vettel. Com esta mudança, Vettel surge atrás dos da frente, mas Leclerc, Hamilton e Bottas estenderam ainda mais os seus pneus macios, para parar mais tarde.

Esta decisao viria a ser a mais acertada, porque quando os restantes pararam, tinham bastante mais andamento do que Vettel. Rapidamente Leclerc apanhou e passou Vettel, ficando o alemão também à merce de Hamilton.

Hamilton não demorou muito a apanhar Vettel, mas o alemão vendeu bem cara a sua posição, tempo esse que fez com que Leclerc se distanciasse na liderança.

O tempo perdido atrás de Vettel foi suficiente para Hamilton apenas conseguir apanhar Leclerc, mas já tarde para o ultrapassar.

No último lugar do pódio e sem nunca ter estado a lutar pela liderança, ficou Bottas, que vê Hamilton ficar cada vez mais distante na liderança do campeonato.

Vettel teve de se contentar com a quarta posição e com a sensação de dever cumprido, pois sem o seu trabalho de equipa talvez a vitória não teria sido da Ferrari.

Com esta vitória finalmente a Ferrari consegue vencer em 2019 e a tão aguardada vitória de Leclerc chega por fim. Tal como Schumacher tinha feito em 1992, Leclerc vence pela primeira vez na Bélgica, será pronuncio para uma grande carreira na Ferrari?

GRANDE PRÉMIO DA BÉLGICA

(foto: formula1.com)

CAMPEONATO DO MUNDO DE PILOTOS

(foto: formula1.com)

Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS