Rugby Português “lá fora”: José Madeira impõe-se no ar pelo Grenoble

Francisco IsaacJaneiro 17, 20224min0

Rugby Português “lá fora”: José Madeira impõe-se no ar pelo Grenoble

Francisco IsaacJaneiro 17, 20224min0
O 2ª linha mostrou-se mais uma vez em alto nível, e Francisco Isaac explica o porquê de ter optado por José Madeira como o destaque da semana

Uma semana “morna” para os atletas portugueses a actuar pela Europa fora, com a nota alta da semana a recair na boa prestação de José Madeira ao serviço do Grenoble Rugby, que volta assim a marcar presença no topo das considerações deste acompanhamento semanal.

O DESTAQUE DA SEMANA: JOSÉ MADEIRA, UMA TRAVE EM GRENOBLE

Décimo jogo e oitava titularidade para José Madeira ao serviço do Grenoble Rugby nesta temporada, continuando na sua rota de progressão e afirmação na ProD2, tendo sido um dos destaques no encontro de passada sexta-feira frente ao Vannes. Num encontro que acabou por terminar em derrota para a equipa da casa, o 2ª linha internacional português conseguiu impor alguns dos seus melhores atributos no decorrer do jogo, como dois tackle-busts que se tornaram em duas quebras-de-linhas de bom avanço territorial, conseguindo ser protagonista nestes momentos de participação no ataque do Grenoble.

Nas fases-estáticas cumpriu o seu papel nos alinhamentos, com algumas conquistas nos “ares” e ainda uma intercepção a uma introdução do Vannes, completou ainda 13 placagens (todas efectivas, excepto uma) e um turnover no breakdown, rubricando uma prestação galopante e de alto entusiasmo, marcas já normais do avançado ex-Belenenses Rugby nesta passagem por França. Outro dado importante a reter foi o índice alto de expansão territorial do 2ª linha, que se repôs rapidamente na linha defensiva rapidamente, um detalhe elogiado pelos comentadores locais.

Competente, fiável e com um princípio de trabalho e entrega de qualidade, José Madeira continua a ser dos representantes nacionais em melhor forma nesta época de rugby, esperando-se que continue a ganhar destaque pelo “seu” Grenoble.

NOTÍCIAS DE OUTROS JOGADORES

Simão Bento voltou à titularidade no Stade Montois, vestindo a camisola nº15 na derrota (surpreendente) frente ao Nevers. O defesa teve algumas solicitações com bola de qualidade, em especial na 1ª parte onde combinou bem com os seus parceiros no três-de-trás, sendo que salvou um ensaio na primeira-parte. Alguns pontapés não correram de feição ao internacional português, mas permaneceu em campo até ao apito final.

54 minutos para Geoffrey Moïse, que realizou uma das suas melhores exibições pelo Narbonne nesta época, conseguindo forçar dois erros na formação-ordenada do US Agen, placando ainda 6 adversários ao longo deste encontro para a ProD2.

Terceira vitória consecutiva do Marmande e Luigi Dias voltou a estar em evidência, com uma quebra-de-linha, três defesas batidos, quatro tackle-busts e uma dezena de placagens (duas dominantes), com o nº8 a fornecer boas saídas também a partir da formação-ordenada.

Éric dos Santos voltou a capitanear o Anglet às vitórias, com o 2ª linha a protagonizar uma exibição competente no capítulo defensivo e nas fases-estáticas, com os elementos da liderança e comunicação a serem decisivos para obter estes importantes 4 pontos.

Loic Bournonville entrou nos últimos 30 minutos para ajudar o Rumilly rumo à vitória, com o talonador a registar uma prestação de bom nível, sem erros na introdução no alinhamento, três boas fases de conquista e sete placagens.

Thibault de Sousa foi titular no retorno às vitórias do Aubenas, tendo o pilar realizado uma exibição de calibre com três formações-ordenadas que o pilar ajudou a virar em proveito da sua equipa, conseguindo ainda se envolver bem em duas situações ofensivas.

José Conde foi titular no Santboiana frente ao Cisneros, num encontro que terminou na conquista de 5 pontos para o emblema do pilar português, com este a forçar duas penalidades na formação-ordenada adversária, para além de ter entrado com impacto no contacto em algumas situações.

Francisco Bessa alinhou os 80 minutos na derrota do FC Barcelona Rugby na visita ao campo do Silverstorm El Salvador. Neste jogo, o centro somou 28 metros de portagem de bola, 3 defesas batidos, 6 placagens efectivas e convergiu bem com o seu parceiro do lado, apesar de não terem conseguido suster o bloco contrário.

O 2ª linha ex-Agronomia Rugby, José de Andrade, alinhou 53 minutos na derrota do Nottingham frente aos super-favoritos Ealling Trailfinders, registando o português uma boa prestação durante o tempo que esteve em campo, especialmente no apontamento defensivo, onde somou 11 placagens, todas efectivas.

Rui M. Freitas foi providencial em ajudar o Eeemland a derrubar o Hilversum por 29-25, concretizando 11 pontos a partir do pé, num jogo que não houve espaço para grandes momentos individuais do jovem 3/4’s português, que tentou a fazer a diferença pelo jogo ao pé.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter