Rugby Português “lá fora”: Samuel Marques e uma exibição perfeita

Francisco IsaacAbril 19, 20223min0

Rugby Português “lá fora”: Samuel Marques e uma exibição perfeita

Francisco IsaacAbril 19, 20223min0
O Carcassonne de Samuel Marques está na luta por um lugar na fase de playoff e Francisco Isaac conta o que se passou com o formação neste artigo

Estamos perto do fim de temporada na ProD2, e o Carcassonne de Samuel Marques continua a somar vitórias importantes na luta por um lugar na fase de apuramento de campeão da ProD2, com outros jogadores portugueses a também actuar neste fim-de-semana que passou.

O DESTAQUE DA SEMANA: O SHOW SAMUEL MARQUES EM CARCASSONE

Depois de uma derrota pela margem mínima frente ao Nevers, o Carcassonne de José Lima (voltou a não ser opção) e Samuel Marques regressou às vitórias e o formação internacional português realizou uma das melhores exibições de toda a temporada, com dois ensaios, três assistências, duas quebras-de-linha, cinco defesas batidos, uma taxa de 92% na transmissão de bola e ainda 14 pontos ao pé, que corresponderam a uma eficácia de 91% nas conversões aos postes, dando, novamente, um tónico importante para a formação do sul de França, estando na luta pelos quatro primeiros lugares da ProD2 quando faltam três jornadas para o fim da fase regular.

Samuel Marques tem sido uma e outra vez uma das unidades mais influentes da formação do Carcassonne, capacitando-os de uma grande mobilidade, inteligência, estratégia e sentido de oportunidade, como se viu por mais esta exibição na ProD2. Os dois ensaios marcados no início da segunda parte e já entrada para os dez minutos finais do encontro, advieram de boas movimentações de qualidade em que no primeiro foi o próprio nº9 a iniciar a jogada, para depois finalizar com espaço e tempo.

Mais uma jornada, mais show de Samuel Marques que ocupa o 10º lugar da tabela de melhores marcadores da segunda divisão de rugby em França (181, sendo que falhou algumas jornadas por lesão ou por estar ao serviço de Portugal), com o pontapé afinado e o passe certeiro a serem elementos decisivos para este fecho de temporada do Carcassonne.

NOTÍCIAS DE OUTROS JOGADORES

Francisco Fernandes foi suplente utilizado na derrota do Béziers-Hérault na visita ao líder da ProD2, o Stade Montois (nem Simão Bento ou Anthony Alves foram chamados ao serviço), sendo chamado a jogo à passagem do 45º minuto, altura em que o resultado estava praticamente decidido. O primeira-linha português ainda assim coleccionou seis placagens, três portagens de bola (só por uma ocasião ganhou a linha-de-vantagem) e não concedeu qualquer erro a nível individual na formação-ordenada ou nos alinhamentos, mostrando toda a sua experiência neste encontro.

Geoffrey Moïse e José Madeira encontraram-se em campo, com ambos os avançados a iniciarem o encontro como suplentes, com o “aflito” Narbonne a conseguir um empate na bola de jogo para o desânimo dos jogadores do Grenoble Rugby que se vêem cada vez mais longe da parte cimeira da tabela, estando agora na luta pela fuga à despromoção. O primeira-linha, que foi chamado à convocatória ao fim de cinco encontros, apresentou uma boa resposta na formação-ordenada, apesar de estar longe da forma física de poder garantir algo melhor ao Narbonne; já José Madeira somou 6 placagens, um defesa batido e três alinhamentos conquistados na meia-hora que dispôs nesta visita ao cabo do Stade Narbonnais.

Pedro Bettencourt assistiu para um dos sete ensaios marcados pelo Oyonnax, saindo ao 47º minuto de mais uma vitória do actual 3º classificado da ProD2. Cinco placagens (100% de eficácia), seis portagens de bola, uma quebra-de-linha e dois defesas batidos, em mais uma exibição compacta do centro português.

Derrota para o Dax Rugby de Diogo Hasse Ferreira, com o pilar português a ser chamado à refrega logo após o intervalo, conseguindo alguns momentos de bom rugby tanto no choque físico (impôs em duas situações no contacto) e nas fases-estáticas.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter