Rugby Português “lá fora”: embate de “lobos” na ProD2

Francisco IsaacAbril 10, 20223min0

Rugby Português “lá fora”: embate de “lobos” na ProD2

Francisco IsaacAbril 10, 20223min0
Mais um fim-de-semana carregado de rugby e com participação portuguesa pela Europa fora, e podes ficar a par de tudo neste artigo

Semana pouco expressiva para os vários representantes portugueses nas várias ligas europeias de rugby, com a ProD2 a se aproximar do seu término, assim como as ligas secundárias francesas, enquanto José Conde está na luta pelo primeiro lugar na Division de Honor espanhola.

NOTÍCIAS DE OUTROS JOGADORES

Steevy Cerqueira voltou a ser convocado pelo Brive , num encontro em que o emblema francês foi completamente dominado pelos Saracens na Challenge Cup, com o asa português a realizar os 80 minutos, no qual completou 15 placagens, 1 turnover, 3 penalidades cometidas e 4 conquistas no alinhamento.

Derrota amarga para o Carcassonne de Samuel Marques (José Lima não foi convocado), que perderam com o Nevers, um rival directo na luta pelo acesso ao playoff de subida, com os jaunard a cair para o 5º lugar da ProD2. Em relação ao formação português, converteu três penalidades em quatro oportunidades, somando 95% de passes completos, para além de uma boa quebra-de-linha e dois defesas batidos, registando 5 placagens no decorrer dos 80 minutos.

Pedro Bettencourt entrou aos 47 minutos no empate a dez pontos frente ao Béziers-Herault de Francisco Fernandes, com o pilar português a jogar os 80 minutos, num dos jogos mais intensos da jornada e que poderia até ter caído para o lado do Oyonnax. No que toca a prestações, Francisco Fernandes cometeu duas penalidades tendo sido admoestado com o cartão amarelo na primeira-parte, somando 12 placagens, uma penalidade conquistada na formação-ordenada e ainda quatro portagens de bola, enquanto o centro ex-CDUP terminou o encontro com 5 placagens, algumas entradas no contacto, não tido tempo para fazer algo de mais expressivo.

José Madeira foi chamado como suplente na vitória por um ponto do Grenoble Rugby, somando 16 minutos num jogo que até pareceu fugir ao controlo da equipa do ex-Belenenses Rugby. O 2ª linha somou 3 placagens, duas capturas no alinhamento e pouco mais neste encontro da 26ª jornada da ProD2.

Simão Bento foi titular no Stade Montois (Anthony Alves continua de fora por lesão) e acabou por realizar uma exibição com altos e baixos, pois tanto salvou um ensaio no limite – boa cobertura a um pontapé do adversário, chegando primeiro à oval já dentro da área de validação – como acabou por estar envolvido num dos que a sua equipa sofreu, acabando por sair à passagem do minuto 57.

Éric dos Santos foi titular na larga vitória do Anglet na recepção ao Peyrehorade, com o capitão e segunda-linha a marcar um dos ensaios, para além de seis saltos completos no alinhamento, 9 placagens e um turnover, estando o clube do português na fase seguinte de acesso à Nationale 2.

O Rumilly de Loic Bournonville vai lutar pela subida de divisão à Nationale, tendo neste fim-de-semana passado derrotado Beaune por 31-19. O talonador introduziu a oval em 8 alinhamentos (só apenas uma bola não chegou ao destino final), concretizou uma quebra-de-linha nas seis portagens de bola que foi responsável, placou por 10 ocasiões e acabou por sair à passagem do minuto 58.

Hugo Mendes alinhou na derrota do Marcq-en-Boreul frente ao Bassin D’Aranchon (Thibault de Freitas não jogou depois de ter realizado uma excelente exibição no fim-de-semana anterior), entrando a partir do banco de suplentes à passagem do 59º minuto.

José Conde foi titular pelo UE Santboiana, saindo aos 41 minutos depois de ter conseguido se superiorizar na formação-ordenada, com ainda alguns bons momentos no jogo corrido (cinco portagens de bola, ganhou quatro vezes a linha-de-vantagem) num jogo que acabou em vitória para o emblema catalão.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter