Rugby Português “lá fora”: Pedro Bettencourt, o “abre-latas” do Oyonnax

Francisco IsaacAbril 4, 20225min0

Rugby Português “lá fora”: Pedro Bettencourt, o “abre-latas” do Oyonnax

Francisco IsaacAbril 4, 20225min0
Uma exibição de classe de Pedro Bettencourt acabou por elevar o centro como o nosso destaque da semana do rugby português "lá fora"

A ProD2 já recomeçou a carburar, e Pedro Bettencourt foi um dos jogadores portugueses a alinhar nesta recta final de campeonatos europeus, que contamos como correu em mais um artigo de acompanhamento.

O DESTAQUE DA SEMANA: PEDRO BETTENCOURT PARA TODO O SERVIÇO

No meio da neve, frio e um relvado gelado, o Oyonnax conseguiu mais quatro pontos para se manter na perseguição ao líder da ProD2, o Stade Montois (Anthony Alves e Simão Bento não foram chamados a jogo), derrotando em casa o US Bressane, onde Pedro Bettencourt participou activamente nesta 18ª vitória dos noir et rouge. O que fez o centro para ajudar ao USO garantir mais um passo importante na caminhada até ao sonho de voltar a a subir de divisão?

Começamos pelo os pormenores mais vistosos, ou seja, a assistência para o primeiro ensaio do ponta Enzo Reybier, tendo nessa situaçãp Pedro Bettencourt desenhado aquele movimento típico que se fez sentir no Rugby Europe Championship 2022, entrando em rompante por entre a linha-de-defesa, com o primeiro potencial placador a cair no logro da finta-de-passe, e na sequência fixou um segundo defesa para depois transmitir a oval e garantir assim caminho aberto até à área de validação ao seu colega de equipa.

Para além desta assistência para ensaio (a 3ª da temporada), o centro ex-CDUP foi capaz de ultrapassar a linha-de-vantagem em mais uma ocasião, somando ainda três tackle-busts, dois defesas batidos e um passe para uma quebra-de-linha de um parceiro de equipa, merecendo nota alta pelo seu envolvimento no ataque, sendo que na defesa não falhou na missão de placar (8 placagens efectivas) ou de assistir no cobrir do overlap.

NOTÍCIAS DE OUTROS JOGADORES

14 pontos ao pontapé (88% de eficácia) e uma assistência para ensaio, Samuel Marques foi uma das chaves do Carcassonne que mantêm-se dentro dos lugares de acesso ao playoff de subida para o Top14, com o formação português a ter um papel preponderante em como os jaunard foram capazes de dar a volta ao resultado frente a um irrequieto Colomiers.

Francisco Fernandes alinhou durante 48 minutos na vitória do Béziers-Herault, que ainda estão ao alcance de chegar aos lugares de playoff. O experiente pilar português realizou uma boa exibição, combinando com os seus restantes pares na primeira-linha de forma a fazer ceder a formação-ordenada do Narbonne (sem Geoffrey Moïse), isto para além de ter realizado algumas boas entradas no contacto.

Noite difícil para o Grenoble de José Madeira, que perderam por 06-09 na recepção ao Provence Rugby, num encontro com alguns bons momentos de rugby, que devido ao frio e neve acabou por não ter grande espaço para algo mais espectacular. Em relação ao internacional português, o antigo atleta do Belenenses RUGBY foi titular e alinhou durante todos os 80 minutos, tendo acabado a desempenhar as funções de 3ª linha, numa prestação globalmente positiva, com 13 placagens efectivas (uma falhada), um turnover e duas portagens de bola que ultrapassaram a linha-de-vantagem.

O La Seyne de Thibault de Freitas registou a terceira vitória consecutiva na Féderal 1 – dificilmente irá lutar pelos lugares de subida à Nationale -, e o nº8 português mostrou os seus melhores argumentos, com 13 placagens efectivas, três das quais dominantes, para além de mais de duas dezenas de metros conquistados, que envolveram o atropelar de três adversários.

Éric dos Santos e o Anglet despediram-se da possibilidade de lutar pela subida de divisão à Nationale, isto depois de terem registado a 4ª derrota nos últimos cinco jogos, com o 2ª linha a só entrar no decorrer da segunda parte, tendo até estado envolvido numa última jogada – ajudou a conquistar o turnover -, sem que acabasse por resultar no ensaio da reviravolta frente ao Oloron.

Loic Bournonville foi titular na derrota do Rumilly – já apurado para a eliminatória de apuramento para a futura Nationale 2 -, realizando uma exibição segura, com 90% de eficácia na introdução dos alinhamentos, 7 placagens efectivas (1 falhada), cinco portagens de bola e mais alguns dados neste seu 13º jogo da temporada.

Duelo de portuguese na Nationale, mais precisamente entre Diogo Hasse Ferreira e Dany Antunes, com a equipa do ponta a sair com uma vitória folgada na visita ao campo do Dax Rugby. O 3/4’s do Massy iniciou o encontro no banco de suplentes, entrando em campo quando o relógio batia o 53º minuto de jogo, sendo capaz de fazer ainda duas fugas por entre a defesa adversária, contando-se também duas captações de bola aéreas de nível. Já o pilar aplicou uma boa prestação na formação-ordenada e na defesa “fechada” (10 placagens efectivas), tendo sido “vítima” da maior fluidez de jogo do Massy, que acabou por colocar as debilidades do Dax ao descoberto.

Luigi Dias foi titular na derrota do Marmande às mãos do Nimes, num jogo em que o asa atingiu o número “gordo” de 16 placagens efectivas (mais três falhadas), impondo uma fisicalidade de bom nível, especialmente na saída das fases-estáticas.

O FC Barcelona Rugby perdeu na visita ao campo do Cisneros, com o centro Francisco Bessa a jogar durante 65 minutos, conseguindo amealhar 9 placagens efectivas, uma quebra-de-linha, uma assistência para quebra-de-linha, ludibriando ainda três adversários.

José Rebello de Andrade foi chamado à titularidade, mas acabou por sair por lesão do encontro que opôs o “seu” Nottingham Rugby frente aos Doncater Knights, tendo até aí o 2ª linha realizado três captações de bola no alinhamento e três placagens.

Rui Maria Freitas retornou em grande após dois meses afastado por lesão, com o defesa português a marcar um dos ensaios da vitória do Eemland para a fase-final da Eraklasse, com mais algumas quebras-de-linha e dribles que deixaram a defesa adversária pelo chão.

 


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter