Rugby Português “lá fora”: Francisco Bessa, o demolidor blaugrana

Francisco IsaacMarço 28, 20224min0

Rugby Português “lá fora”: Francisco Bessa, o demolidor blaugrana

Francisco IsaacMarço 28, 20224min0
Mais uma semana em que Francisco Bessa tornou a estar em grande nível, e Francisco Isaac conta-nos o que se passou com os portugueses além fronteiras

Num fim-de-semana em que não tivemos actividade da ProD2, a Nationale e Federal 1 em França e a Division de Honor de Espanha trouxeram novidades sobre os atletas portugueses aí a jogar, com o destaque principal a ir para Francisco Bessa, o ex-Académica Rugby, SL Benfica e Sporting Rugby, contado já no primeiro destaque.

O DESTAQUE DA SEMANA: FRANCISCO BESSA, COM UM ENCORE DECISIVO

Retorno da Division de Honor espanhola depois dos Leones terem garantido a presença no Campeonato do Mundo e o 2º lugar no Rugby Europe Championship, o que significou o regresso também de Francisco Bessa à competição, e que regresso do centro do FC Barcelona Rugby, já que cruzou a linha-de-ensaio por uma ocasião, isto sem falar da excelente prestação defensiva que ofereceu outra dose de agressividade aos blaugrana, com o emblema catalão ainda a estar na luta por um lugar na fase-final.

O internacional pelos 7’s de Portugal foi novamente titular e na recepção ao aflito CR La Villa, impôs aquela fisicalidade que lhe era reconhecida em Portugal, conquistando a linha-de-vantagem em seis ocasiões, realizando três quebras-de-linha (duas delas “limpas”, ou seja, sem que tenha sido apanhado no momento seguinte), com isto a dar outra margem de manobra aos blaugrana do rugby espanhol, isto num encontro disputado até ao último minuto.

Como tínhamos dito ao início, Francisco Bessa apresentou as suas melhores credenciais a nível da execução da placagem, aplicando-a efectivamente por 11 ocasiões (somente uma tentativa falhada) com duas delas a merecerem o dístico de dominante, somando ainda o excelente compromisso no garantir de um shift defensivo de boa qualidade e elástico.

Francisco Bessa está num momento de forma auspicioso, continuando a ser preponderante num Barcelona Rugby que poderá ser uma das surpresas da temporada na Division de Honor 2021/2022.

NOTÍCIAS DE OUTROS JOGADORES

30 minutos de jogo para o pilar Thibault de Sousa, que não conseguiu dar uma força-extra para o seu Aubenas somar uma importante vitória na visita ao campo do Nice, continuando a ocupar a penúltima posição – dá direito a descida de divisão directa -, isto quando faltam poucas jornadas para fechar a Nationale. Bom nível na formação-ordenada e uma resposta de qualidade na defesa (6 placagens), o primeira-linha não teve bola nas mãos para conseguir ter impacto nas acções de ataque do seu clube.

Éric dos Santos continua de pedra e cal no XV do Anglet, com o capitão deste emblema localizado na costa ocidental francesa a realizar mais uma boa exibição (quatro portagens de bola, uma introdução “roubada” no alinhamento, 12 placagens e dois defesas batidos), num encontro que terminou em 20-19.

O talonador Loic Bournonville manteve o seu lugar no XV inicial no Rumilly (semana passada marcou um dos ensaios da vitória), e ajudou a garantir mais 4 pontos para o seu clube que sedimentou o 2º lugar no seu grupo da Féderal 1, tendo introduzido bem a oval por oito ocasiões, adicionando ainda um bom trabalho na formação-ordenada e uma prestação satisfatório no que toca à defesa.

Diogo Hasse Ferreira foi titular no Dax Rugby, saindo só de campo à passagem do 71º minuto, de um embate que acabou por terminar em derrota, significando isto praticamente o “adeus” deste clube a uma hipotética subida de divisão para a futura National 2. Em relação aos números, o pilar ex-GDS Cascais, 9 placagens (uma falhada), cinco portagens de bola (duas em que conseguiu criar um erro defensivo no adversários) e uma penalidade forçada à oposição.

Luigi Dias começou no banco de suplentes e jogou poucos minutos na vitória do Marmande, que continua na luta por um lugar na discussão à subida da Nationale 1, existindo insuficientes dados dados sobre a prestação do 3ª linha português neste encontro.

Mais uma titularidade para Hugo Mendes ao serviço do “seu” Marcq-en-Baroeul, e o primeira-linha voltou a registar números de franca qualidade, com três entradas no contacto de impacto alto, oito placagens efectivas, uma recuperação no breakdown e um trabalho extremamente positivo na formação-ordenada.

José Conde entrou aos 48 minutos na vitória suada do UE Santboiana, que continua bem lançado para fechar no top-3 da fase-regular da Division de Honor (esta foi a antepenúltima jornada), tendo o pilar português somado seis placagens efectivas, quatro entradas no contacto (em duas conquistou a linha-de-vantagem), cinco formações-ordenadas que criaram desequilíbrio na oposição e uma exibição globalmente positiva pelo clube catalão.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter