3 destaques da 22ª Jornada da Liga Betclic Feminina

José AndradeMarço 22, 20228min0

3 destaques da 22ª Jornada da Liga Betclic Feminina

José AndradeMarço 22, 20228min0
Quem foram as estrelas que mais se evidenciaram na última jornada da fase regular da Liga Betclic Feminina? José Andrade conta-nos tudo

Final da fase regular da Liga Betclic Feminina, estão encontradas as 8 equipas que vão discutir os playoffs mais o jogo do Playout. Numa jornada com muitos destaques como Nausia Woolfolk, Márcia da Costa Robalo, Eva Carregosa e várias outras estrelas da nossa Liga, estamos como habitualmente aqui para eleger os nossos 3 nomes em maior evidência desta última jornada da fase regular da Liga Betclic Feminina indo além das escolhas mais evidentes e destacando outras craques que merecem valorização.

Ana Barreto – Mão quentíssima da jovem diamante

O Benfica terminou a fase regular de forma invicta, foram 22 vitórias em 22 jornadas e neste último encontro receberam e venceram o Esgueira por 77-42. Benfica entrou com tudo, mas o adversário conseguiu equilibrar a melhor entrada do Benfica com uma defesa zona depois de um parcial de 6-0 para as encarnadas. As transições foram as maiores responsáveis pelo dilatar da vantagem do Benfica, o Esgueira defendia bem, tentava e conseguia parar o ataque organizado do Benfica, mas depois os turnovers e os erros no ataque custavam as transições mortíferas da equipa da luz. Eugénio Rodrigues rodou a equipa, Marta Martins, Carolina Gonçalves e Ana Barreto somaram mais minutos, com destaque para a última por ter entrado com tudo no jogo, logo com um triplo.

No terceiro quarto o Esgueira recuperou, a defesa voltou a fazer a diferença e aqueles primeiros 5 minutos foram os melhores no que diz respeito à eficácia ofensiva. O tiro exterior também a fazer uma grande diferença. No último quarto maior rotação no Benfica, mas foi aqui que Ana Barreto abriu o livro e brilhou com a sua mão quente no tiro exterior. Esgueira lutou e esteve bem, o problema foi mesmo a questão da eficácia, o Benfica conseguiu gerir e dar mais minutos às mais jovens. Ana Barreto o maior destaque, aqui a representar as mais jovens águias que tiveram minutos neste duelo. Ana Barreto é uma base muito forte, neste jogo conseguiu somar 16 minutos ela que já não era aposta em tantos minutos desde o jogo em dezembro com o Vitória.

Ana Barreto sempre muito bem, entrou concentrada a defesa, a conseguir travar um bom duelo com as irmãs Raimundo e no ataque entrou com a mão quente e esteve sempre muito bem, sempre a assumir os lançamentos, a ganhar nos duelos, mais uma vez e como sempre que teve minutos, Ana Barreto esteve muito bem. Neste jogo, Ana Barreto conseguiu 11 pontos (com 4 em 6 lançamentos de campo e 3 em 4 na linha de três pontos) ainda conseguiu 4 ressaltos, 1 assistência e 1 desarme de lançamento.

Susana Carvalheira – Domínio e excelência

No nosso segundo destaque desta última jornada, vamos até Aveiro onde o Vagos venceu o Guifões por 90-44. Jogo desde cedo a pender para o lado do Vagos, do outro lado o Guifões com alguns problemas nas transições defensivas, frente a uma equipa que tem duas “motas” os problemas na perda de bola eram o principal ponto que fazia a diferença. Um dos destaques maiores partida foi Mariana Pires que aproveitou bem o tempo de jogo para brilhar, esteve muito bem no tiro exterior. O terceiro quarto trouxe-nos um jogo muito animado, mais velocidade, o jogo nunca acalmou e tivemos mais transições e mais duelos. Bodiang e Susana Carvalheira com um dos duelos mais animados deste jogo, Bodiang a conseguir em alguns momentos superiorizar-se pois de frente a maior velocidade conseguia fazer a diferença, mas a verdade é que este duelo entre duas jovens postes foi dos mais interessantes deste jogo.

Destacar Joana Cortinhas, mais um belo jogo que faz, mais um duelo onde se destacou dos dois lados do campo. Vagos a ganhar os duelos na tabelas, o jogo passava pela superioridade de Susana Carvalheira no jogo interior que a partir daí “distribuía” para as suas colegas que estiveram de mira acertadíssima. A defesa zona do Guifões ajudou, mais uma vez a equipa de Gustavo Mota nunca baixou os braços e foi com essa mudança estratégica que a equipa conseguiu travar as transições do Vagos e também por isso o terceiro quarto mais equilibrado. Muita juventude neste Guifões, ficou mais um desaire, mas a verdade é que voltaram a jogar bem e a mostrar uma entrega assinalável nesta partida. Vagos melhor, no quarto período corrigiu os problemas com uma defesa zona que ainda afastou mais o Guifões dos pontos, mas ficou um duelo disputado e onde o Guifões voltou a mostrar uma entrega e uma raça tremenda, uma equipa que no futuro vai regressar ao topo do nosso basquetebol.

O destaque maior, é Susana Carvalheira, a poste internacional portuguesa brilhou muito neste jogo. Dominou na luta das tabelas, defendeu muito bem e tem mostrado uma enorme evolução na eficácia e no tiro, está uma poste cada vez mais completa, ela que já é uma das melhores da Liga Betclic e vai continuando a mostrar que é uma poste de altíssimo nível. Neste duelo Susana Carvalheira conseguiu, 19 pontos (9 em 18 nos lançamentos de campo, ainda tentou uma vez na linha de três pontos e teve 1 em 5 na linha de lances livres) depois obteve mais 9 ressaltos, 4 assistências, 1 roubo de bola e 2 desarmes de lançamento.

Raquel Laneiro – Classe Mundial

Por fim, o nosso último, mas não menos importante destaque desta 22ª Jornada da Liga Betclic Feminina vai para Raquel Laneiro. Num jogo onde Náusia Woolfolk e Márcia da Costa Robalo se evidenciaram muito e ficaram com o maior protagonismo, Raquel Laneiro volta a merecer este nosso destaque num jogo onde o União Sportiva venceu o GDESSA por 76-69. O GDESSA começou melhor, a defesa zona da equipa do Barreiro que tentava ganhar perante a maior altura do União Sportiva. Um fantástico duelo desde cedo entre Leonor Serralheiro e Raquel Laneiro, duas das melhores bases da nossa Liga Betclic marcaram este jogo com duas exibições excelentes.

Foi uma primeira-parte muito equilibrada, muito disputada, duas equipas que tinham em duas das estrelas da Liga Betclic as maiores armas, casos de Márcia da Costa Robalo e Nausia Woolfolk que apareciam dos dois lados do campo, depois a inteligência de Raquel Laneiro e Leonor Serralheiro que pautavam e criavam de uma forma excecional e por fim as jogadoras interiores com destaque para Letícia Josefino e Joana Alves com um ascendente para a internacional brasileira que se revelou ligeiramente mais agressiva na primeira parte, mas estes foram alguns dos destaques e dos pontos que fizeram maior diferença nesta partida. Duelo muito tático, com o GDESSA a conseguir um ligeiro ascendente na primeira parte deste jogo pelo tiro exterior, aquela que tem sido uma das armas desta equipa de Ricardo Oliveira ia fazendo a diferença ao intervalo num jogo onde as duas equipas pouco erraram e nos proporcionaram um grande jogo.

Na segunda-parte mais União Sportiva e muito porque Raquel Laneiro e Nausia Woolfolk surgiram ainda mais fortes e lideraram as açorianas para um triunfo muito importante. O terceiro quarto foi onde a velocidade foi maior e onde a concretização esteve mais elevada, no quarto mais espetáculo, luta até ao fim e as defesas a sobressaírem. Os últimos dois minutos foram insanos, jogo sem parar, ataque e contra-ataque, muito rápido, muitos pontos, Raquel Laneiro a sobressair com vários tiros de grande nível e o União Sportiva a conseguir vencer e a garantir o segundo lugar da Liga Betclic Feminina.

Muitos destaques neste jogo, além das já faladas, mencionar ainda Tanita Allen e Simone Costa, mais duas excelentes jogadoras que deram nas vistas mesmo que ofuscadas por outras estrelas. O maior destaque foi Raquel Laneiro, isto porque se Márcia e Nausia se evidenciaram muito, Raquel Laneiro foi a responsável por criar, mais uma vez a excelência da sua visão de jogo e a sua elevada qualidade de passe a fazer a diferença para o União Sportiva triunfar. Um duelo equilibrado, muito disputado, um jogo de duas fantásticas equipas e o QI foi o fator determinante neste duelo e aqui como em muitos outros jogos, Raquel Laneiro liderou e sobressaiu como a melhor. Neste triunfo, Raquel Laneiro conseguiu 14 pontos (5 em 7 no que diz respeito aos lançamentos de campo e 4 em 5 na linha de três pontos) além disso ainda conseguiu 4 ressaltos, 10 assistências e 2 roubos de bola.

Ficaram aqui os nossos 3 últimos destaques da fase regular da Liga Betclic Feminina, em breve os playoffs e playout, mas antes disso ainda magia da Taça da Federação. Como sempre, não percam nenhum jogo porque como se voltou a ver este fim de semana a espetacularidade e a excelência reinam jogo após jogo.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter