FM08: sobreviver a Janeiro e dar boas-vindas à Champions pt.5

Fair PlayMaio 6, 20197min0

FM08: sobreviver a Janeiro e dar boas-vindas à Champions pt.5

Fair PlayMaio 6, 20197min0
Depois de Dezembro, chegaram dois meses de sofrimento físico com Janeiro e Fevereiro a terem "só" 14 jogos... a Champions chegou para o FC Porto de Francisco Isaac e vamos saber como se deu!

Continua a experiência de Francisco Isaac no Mundo do FM08 ao serviço do FC Porto. Para dúvidas do que se trata este artigo, ler aqui: FM08 Pt.1FM08 Pt.2, FM08 Pt.3 e FM08 Pt.4!

SOBREVIVER ÀS EXIGÊNCIAS DE JANEIRO

Bem, depois de mais um hiato grande em que não saiu qualquer parte desta viagem do FM08, vamos agora atacar os meses de Janeiro, Fevereiro e Março. O primeiro mês do ano de 2009 é sempre minimamente exigente e complicado de sobreviver uma vez que o “meu” FC Porto tem 7 jogos em 20 e poucos dias, seguindo-se um Fevereiro com o mesmo “sabor”.

Mas antes de irmos à parte maçadora desta viagem, revelo aqui alguns dos reforços (surpreendentes) de Inverno dos rivais do FC Porto e até de uns gigantes europeus!

SL Benfica: Hernanes (São Paulo) por 2,2M€);
Sporting CP: Luisinho Paulista (Daegu) livre e Jorge Valdivia (Palmeiras) a troco de 9M€ – curiosamente é um reforço que vem sempre parar aos leões neste FM08, a exemplo do que acontece com o médio-centro Arouca para o SL Benfica;
Real Madrid: Juri Judt (Fürth) por 1,5M€ – reforço interessante para quem gosta de jogar com laterais subidos;
Juventus FC: Lys Gomis e Luca Avanzi (ambos do Tornio) por 600 mil euros;
AC Milan: Ezequiel Garay (Racing Santander) 30M€;
Chelsea FC: Daniel Alves (Sevilla FC) por 25M€;

Barcelona, Liverpool, Arsenal, Bayern, AS Roma, Dortmund, Atlético Madrid não se reforçaram no Inverno 2009, um padrão novo, uma vez que tanto os blaugrana ou a formação de Munique costumam ir ao mercado. Curiosamente, Garay é um dos destaques deste mercado de Inverno pois é um dos centrais mais valiosos do jogo. Não foi de todo um mercado quente, e normalmente o Football Manager 08 só aquece no Verão de 2009 ou no de 2010, com uma série de trocas improváveis. Ah, uma curiosidade que só notei agora em Janeiro do jogo: Mesut Özil assinou pelo Real Madrid com 18 anos… será que o jogo deu ideias aos merengues?

Bem, em termos de sobrevivência de Janeiro e Fevereiro consegui passar incólume nos 14 jogos realizados entre estes dois meses, destacando uma vitória por 3-1 ante o SL Benfica para a Taça de Portugal ou um 2-1 ao Sporting CP que afundou os “leões” no 14º lugar da classificação (época terrível para os lados de Alvalade apesar de João Moutinho, Miguel Veloso, Liédson e companhia ainda morarem por lá).

Alguns empates mas o que interessa é que averbei zero derrotas e mantive o plantel minimamente com a carga diário de treino, um pormenor que tento ter atenção neste jogo apesar de não ser nenhum “mestre” no que fazer nos treinos ou qual a melhor carga, até porque já tive alguns jogadores chateados com o excesso de carga.

Do mercado de Janeiro convido-vos a optar por um extremo-esquerdo que também consegue actuar como 2º avançado (não recomendo como PL fixo) que é Maurício, um brasileiro de 18 anos proveniente do Fluminense. Rápido e com um bom toque de bola, é dos atletas com maior margem de progressão no jogo e que efectivamente atinge bons números dentro de campo, ao contrário do que vai acontecer com o meu Gabriel Obertran, que só rende a cada 5 saves do Football Manager 08, apesar da consistência que confere na ala direita de qualquer equipa.

Gostava de saber se vocês costumam alterar o esquema táctico durante a época mediante o adversário, ou se optam por fazer o que eu faço, ou seja, manter a mesma estratégia de jogo e táctica (sempre voltada para o ataque, na aposta da profundidade, velocidade com a defesa subida e em alta pressão) durante 99% dos jogos.

Durante Fevereiro joguei contra o SL Benfica, Sporting CP e Arsenal FC, montando a equipa sempre da mesma forma, alterando só na 2ª parte… com o SL Benfica cheguei a pôr três centrais na 2ª parte (Bosingwa foi colocado como o 3º, mais encostado à ala direita), acrescentando mais um avançado dentro da área para jogar ao lado de Aílton (23 Golos em 31 jogos na primeira época), algo que resultou bem.

De resto, dominei a liga por completo, garanti a final da Taça da Liga (depois de suar no 1º jogo da fase-de-grupos ante o Paços de Ferreira de José Mota, um “osso” muito duro de roer neste FM) e estava a ganhar por 2-0 na 1ª mão da Liga dos Campeões para deixar o Arsenal recuperar e empatar já nos 90 minutos. Contudo, e apesar do tal domínio na liga continuo a ter dificuldades em jogos fora contra as seguintes equipas:

– Nacional da Madeira (empate a zeros e admito que perco e empato mais vezes na Choupana do que gostaria de admitir);
– SL Benfica
– CF “Os Belenenses” (o “verdadeiro” Belenenses por assim dizer)
– FC Paços de Ferreira

Época (Foto: FM08)

OS MIÚDOS DE HOJE SERÃO OS REIS DE AMANHÃ!

Mas com 11 pontos de avanço para o segundo lugar, ocupado neste momento pelo rival de sempre, o SL Benfica, não estou preocupado e possivelmente vou começar a rodar o 11 em alguns jogos oferecendo a Castro, José Alves, Marco Aurélio, Hugo Ventura, André Pinto, Bernardo Tengarrinha e Maurício a oportunidade de jogarem pela equipa principal – a maioria nunca vai despontar, mas Tengarrinha e Castro têm um bom potencial para crescer.

Curiosamente, ao contrário do que costumo fazer em outros saves não consegui reforçar os meus sub-19 como queria, tendo só chegado o tal Maurício que agora está na equipa principal, e Calvin Mac Intosh (central do Ajax… se arriscarem a colocá-lo a titular vai falhar inicialmente mas depois desenvolve-se como um dos defesas mais surpreendentes do jogo), tendo debaixo de olho os seguintes 7 nomes para a próxima época (na parte 6 já refiro quem consegui contratar e por que valores):

– Tiago Dutra (Grémio)
– Guy Asulin (FC Barcelona… israelita que pode jogar a qualquer um dos corredores do ataque)
– Everton (Santos)
– Georgino Wijnaldum (Feyenoord)
– Fábio Faria (Rio Ave FC)
– Adrien Silva (Sporting CP)
– Ever Banega (Boca Juniores)

E é isto… Janeiro e Fevereiro consegui 11 vitórias, empatei por 3 ocasiões, fiz algum scouting (esqueço-me de apostar nesta ferramenta que até dá jeito) e reforcei o meu staff com alguns nomes de modo a evitar novas onda de lesões, algo que fui vítima logo após o Ano Novo.

Espero que estejam a acompanhar este save e deixo já o anúncio que após o fecho da 1ª época, vou talvez apostar em vos apresentar um save meu mais antigo do Sheffield United FC… caso tenham coragem de comentar, diz-me se preferes que continue com este ou se vá para esse em que comandei os blades a honras impensáveis (na vida real conseguiram a subida à Premier League ao fim de 12 anos nas divisões secundarias inglesas)?

Maurício (Foto: FM08)

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter