FM08: um desafio para todos os fãs e gamers pt.2

Francisco IsaacOutubro 2, 20186min0

FM08: um desafio para todos os fãs e gamers pt.2

Francisco IsaacOutubro 2, 20186min0
Continuamos na nossa viagem pelo FM08 com a experiência pessoal de um dos nossos autores! E tu como tens acompanhado esta aventura?

Continua a experiência de Francisco Isaac no Mundo do FM08 ao serviço do FC Porto. Para dúvidas do que se trata este artigo, ler aqui: FM08 Pt.1

CHAMPIONS COM NOVOS PROTAGONISTAS

Desde o início, em grande, da época com a vitória por 3-1 ante o Sporting Clube de Portugal, seguiu-se o fim do mercado e os últimos acertos no plantel. Não reforcei o plantel com mais jogadores e vendi João Paulo (aquele central que veio do União de Leiria mas que nunca teve sucesso nos azuis-e-brancos na vida real), o que deu um saldo positivo de 1,5M€.

Ainda assim, assegurei alguns reforços já para a próxima época e alguns deles aconselho vivamente a darem uma vista de olhos: Maurício (Fluminense), André Silva (Iraty), Tiago Dutra (Palmeiras), Guy Asulin (FC Barcelona) e Everton (Corinthians). Os 5 canarinhos vão custar…. 1,5M€ no total e garanto-vos que passado uns anos vão quadruplicar no seu valor.

Para finalizar, no último dia de mercado o Manchester United ofereceu 20M€ pelo Ricardo Quaresma… não disse que não, nem que sim, porque precisava de reforçar o plantel primeiro com outro extremo-direito com a mesma qualidade. Asamoah Gyan, Jorge Valdivia, Shunsuke Nakamura e Antonio Di Natale foram os atletas sondados, mas não houve acordo por ninguém… pelo estupendo extremo-direito ganês tinha de desembolsar 40M€, impossível para a SAD do FC Porto.

Ou seja, no final do mercado não permiti a saída do Harry Potter português, o que levantou alguma “confusão” com o próprio… propus a renovação de contrato e até agora não obtive novidades. Mantive-o no onze titular apesar de não estar num topo de forma ideal: 7 golos, 2 assistências e 1 golo.

Bem, em termos de treinos retirei a carga física, com descida dos níveis de “força” e “aeróbicos” para dar um extra na organização, passe e ataque. Normalmente consigo compensar bem durante a época ao ponto de não ter a equipa insatisfeita pela excessiva carga de treinos (nos FM’s mais contemporâneos já sei que há maiores dificuldades nesse sentido… realismo excessivo, não?).

Não divido os planos de treino por posição, optando por fazer algo mais geral mas que beneficie a equipa no seu todo. A somar a isto crio um grupo de liderança, escolho os marcadores de cantos, livres e penaltis e até de quem repõe a bola em campo através dos lançamentos de linha lateral. Tento ir um pouco aos detalhes como meter a equipa “subida” e em “pressão” máxima, vocacionada para o ataque, rapidez de jogo e passe directo.

Todavia, também ao contrário de outros Managers de Football Manager, não vou jogador a jogador modificar o que têm de fazer, quem têm de marcar, como devem estar perante a situação A ou B… trabalho no pormenor, sem ser excessivo, mais uma vez!

Posto isto, o início do campeonato foi “fácil”: 5 vitórias, 9 golos marcados e 1 sofrido. Jogo mais complicado: Sporting Clube de Portugal em casa, que terminou com duas bolas a uma. Mas antes do clássico vamos regressar ao início da Bwin Liga para demonstrar o bom trabalho que fiz em termos de captações de novos valores, mudança de estratégia (a equipa deve estar felicíssima, uma vez que agora jogam ao ataque invés de estar à retranca à la Jesualdo Ferreira) e domínio de jogo.

O onze de estreia na Champions (Foto: FM 08)

E COMO É A LIGA BWIN AO FIM DE 7 JORNADAS?

Estrela da Amadora (2-0), CD Nacional (1-0), CF “Os Belenenses” (2-0 fora) e Boavista (2-0 fora) foram as vítimas de Aílton (3), Stevan Babovic (1), Leandro Lima (1), John Goosens (1) e Hélder Postiga (1). A maioria dos meus ataques adveio sempre do lateral esquerdo, Sören Halfar, que apesar de só ter uma assistência, dinamizou a ala esquerda de uma forma impressionante. Para além disso, Danny e Babovic juntos criam um meio-campo dinâmico e que funciona bem quer como Bolatti (melhor tratamento de bola) ou Paulo Assunção (mais destrutivo que o argentino) e beneficiou Aílton na frente de ataque, com o brasileiro a revelar-se mortífero (5 golos em 7 jogos).

Posto isto, que curiosidades posso contar da Primeira Liga portuguesa de 2007/2008? Lisandro Lopez tem 2 golos e 2 assistências pelo SL Benfica; o Boavista ocupa o último lugar (o plantel é no geral disfuncional, com várias falhas, especialmente na frente de ataque ou criação de jogo); o Sporting CP está a meio da tabela, resultado de maus reforços e da saída improvável de Liédson por 12M€ para a Fiorentina; Jorge Jesus está a ter um arranque de época “agridoce” com 5 pontos conquistados, tendo no plantel jogadores como Cândido Costa, Gabriel Gomez, Wéldon, Hugo Leal, Alvaro Dominguez (belo reforço já agora se treinarem equipas de meio-da-tabela) e José Pedro, isto no CF “Os Belenenses”; e bem é isto assim de grandes novidades.

Depois veio o tal jogo com o Sporting Clube de Portugal e mantive o 1º lugar antes do início da fatídica Taça da Liga… faço aqui o melhor 11 das 5 primeiras jornadas (meto entre parênteses, em caso que os jogadores provieram neste mercado de transferências):

GR – Laureano Tombolini (proveio do Colón, joga no SC Braga); DE – Sören Halfar (proveio do Hannover, joga no FC Porto); DD – Pedro Costa (Académica de Coimbra); DC – Fernando (proveio do Artsul, joga no Vitória SC) e Márcio Martins (proveio do Juventus Sport Clube, joga no Vitória SC); MDC – Cléber Gaúcho (proveio do Goiás, joga Académica); MC – Stefan Babovic (proveio do OFK Belgrado, joga no FC Porto); MC – Ousmane N’Doye (Académica de Coimbra); EE – John Goosens (proveio do Ajax, joga no FC Porto); ED – Maciel (União de Leiria); PL – Aílton (proveio do FC Copenhagen, joga no FC Porto).

Terminado a análise ao “nosso” campeonato Nacional, iniciei a demanda pela Liga dos Campeões… com uma derrota em casa por 2-1 frente ao Liverpool FC. Curiosamente, os meus “dragões” dominaram o jogo totalmente mas falhámos nos momentos capitais do jogo… os Reds conseguiram a vitória aos 87′ com um golo do El niño Torres. No grupo ainda constam os italianos da Lazio e os noruegueses do Rosenborg. É o maior problema neste FM08, conseguir chegar às meias-finais da Liga dos Campeões com uma equipa portuguesa logo na primeira época.

Para já ficou a tal única derrota em 7 jogos oficiais. Pergunto se vos está a correr da mesma forma e que trocas fizeram antes do fecho de mercado?

Maciel um dos melhores no arranque (Foto: FM 08)

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter