Arquivo de GP do Japão - Fair Play

Quartararo-Crash.net_.jpg?fit=1200%2C800&ssl=1
João DuarteOutubro 23, 20193min0

A 16ª etapa de MotoGP, o Motul Grand Prix of Japan, realizou-se de 18 a 20 de Outubro, no circuito Twin Ring Motegi.

Com Marc Marquez consagrado campeão mundial de MotoGP 2019, as atenções viravam-se agora para a disputa das equipas do ano e do título de rookie.

Certamente que, apesar de já campeão, Marc Marquez não iria dar tréguas aos adversários e iria lutar na mesma pela vitória na corrida, principalmente para ajudar a sua equipa conquistar mais um título de construtores.

No primeiro dia em pista, Fabio Quartararo e Maverick Viñales foram os mais rápidos das duas sessões de treinos livres, com o melhor tempo a pertencer mesmo ao francês, tempo este conseguido na segunda sessão e a deixar o espanhol a mais de 3 décimas.

No segundo dia, as condições atmosféricas alteraram-se e os pilotos tiveram de se adaptar à pista molhada.

Na terceira sessão e o piloto que melhor se adaptou ao piso molhado foi Danilo Petrucci, com Marc Marquez a ficar a menos de 2 décimas do italiano, o que nos dava a esperança de uma possível disputa entre o campeão a representar a Honda e os homens da Ducati.

Na quarta sessão as condições melhoraram ligeiramente e Marquez mostrou mais uma vez o à vontade que tem com a sua mota e a facilidade em levá-la ao limite, deixando os adversários a mais de 1 segundo do seu tempo.

Na qualificação voltou a não dar hipóteses e conquistou mais uma pole position, a sua 90ª nas 3 categorias. A ocupar os outros dois lugares da primeira linha da grelha ficaram os homens da Petronas, que neste momento parecem estar mais à vontade com as suas motas do que os pilotos de fábrica da Yamaha, motas essas supostamente menos desenvolvidas e/ou inferiores.

Na corrida, Marc Marquez ainda teve por perto Fabio Quartararo nas primeiras voltas, mas acabou por ser mais constante e ganhou vantagem de 1 a 2 segundos para o francês, sem que este conseguisse aproximar-se demasiado e ser uma ameaça.

Marquez limitou-se depois a gerir a vantagem que tinha, sem arriscar demasiado, para conquistar a sua 80ª vitória na soma das 3 categorias, celebrando também o título de construtores 2019 com a sua equipa, a Repsol Honda Team.

Marc Marquez 80th! (Foto: Andar de Moto)

Em segundo terminou Fabio Quartararo e consagrou-se Rookie do ano 2019, com mais 97 pontos do que Joan Mir, o Rookie mais próximo do francês, quando faltam apenas 3 corridas para o término da época de MotoGP 2019.

Em terceiro e depois de uma grande luta travada com Maverick Viñales, terminou Andrea Dovizioso, o italiano em que muitos depositavam esperanças para fazer frente a Marquez durante esta época, mas que ficou àquem das expectativas.

Miguel Oliveira

Com a recuperação da lesão no bom caminho, Miguel Oliveira regressava a uma pista onde nunca venceu, mas onde já foi muito feliz.

A sua melhor sessão foi a terceira, onde conseguiu o 10º melhor tempo da mesma, mostrando-se como um dos melhores pilotos em condições mais adversas.

Qualificou-se na 16ª posição a corrida, mas motivado em fazer mais uma corrida de trás para a frente como já nos habituou.

Não teve um bom arranque, mas foi subindo na classificação e fez a maior parte da corrida na 14ª posição, conseguindo depois passar para a 12ª posição a duas voltas do fim, classificação com que iria terminar a corrida e ditava o seu regresso à conquista dos pontos.

Oliveira de volta aos pontos! (Foto: PT Jornal)
destaque.jpg?fit=1080%2C1030&ssl=1
Luís PereiraOutubro 13, 20192min0

Valteri Bottas venceu o GP do Japão, ajudando a Mercedes a consagrar-se Campeã do Mundo de Construtores, pela 6ª vez consecutiva. A Mercedes iguala o recorde da Ferrari, mostrando que esta era é mesmo a era das flechas de prata.

Bottas conseguiu voltar às vitórias no GP do Japão, a terceira vitória da temporada. Bottas arrancou muito bem do terceiro lugar da grelha, dominando completamente a corrida. Bottas pareceu sempre estar no controlo, nunca parecendo estar em causa a sua vitória.

Apesar de os Ferrari terem conseguido os dois primeiros lugares da grelha, sempre deu sensação de que os Mercedes seriam os carros a bater no Japão. Isto faria prever que iria ser uma boa disputa pela vitória, só que tal não chegou a acontecer.

Logo no arranque os Ferrari não tiveram o arranque bom, que foi prontamente aproveitado por Bottas. Vettel ainda conseguiu lutar e ficar na frente de Hamilton, enquanto Leclerc cometeu um erro e bateu em Verstappen, estragando a corrida a ambos.

A partir daí foi uma luta renhida, mas pelo segundo posto. A Mercedes decidiu apostar numa estratégia diferente para Hamilton, o que não agradou o inglês e o deixou a ter de correr atrás de Vettel.

Hamilton forçou, tinha andamento, mas Vettel mostrou a arte de bem defender, conseguindo tomar sempre a decisão correta. Hamilton não arriscou mais do que devia, pensando sempre no campeonato, e teve de se contentar com o 3º lugar.

Isso foi o suficiente para a Mercedes ficar com o Campeonato entregue, e confirmando-se também que será, matematicamente, um piloto da Mercedes o Campeão do Mundo.

Destaque ainda para a McLaren, que teve andamento para ser o “melhor dos restantes”, com Carlos Sainz a ficar com o 5º posto. Ainda havia andamento para mais pontos, mas Albon, que ficou no 4º posto, bateu em Norris no início da corrida, que tirou o inglês dos lugares pontuais.

O campeonato vira-se agora para o México, com as atenções a centrarem-se na possível revalidação do título de Hamilton.

GRANDE PRÉMIO DO JAPÃO

(foto: formula1.com)

CAMPEONATO DO MUNDO DE PILOTOS

(foto: formula1.com)

CAMPEONATO DO MUNDO DE CONSTRUTORES

(foto: formula1.com)
ds01421.gallery_full_top_lg.jpg?fit=1200%2C800&ssl=1
João DuarteOutubro 23, 20183min0

Realizou-se de 19 a 21 de Outubro a 16ª etapa de MotoGP, no circuito de Motegi, no Japão. Uma etapa onde Marc Marquez se sagrou pentacampeão de MotoGP, o seu sétimo título do mundial de velocidades, Francesco Bagnaia deu mais um passo rumo ao título de Moto2, aumentando a vantagem para Miguel Oliveira e Marco Bezzecchi se aproximou da liderança de Moto3 e está a apenas 1 ponto de Jorge Martin.

destaque-1.jpg?fit=1200%2C800&ssl=1
Luís PereiraOutubro 9, 20182min0

Lewis Hamilton deu mais um passo gigante para o título, vencendo o GP do Japão. Lewis Hamilton só precisa de ganhar 8 pontos a Sebastian Vettel para ser Campeão do Mundo pela 5ª vez, algo que pode acontecer já no GP dos EUA.

Para chegar a esta vitória Lewis Hamilton voltou a brilhar na qualificação, com uma fantástica pole, em condições mistas. Isto permitiu a Hamilton partir da frente, arrancar bem e dominar a seu belo prazer na mítica pista de Suzuka.

Lewis Hamilton teve uma fácil e controlada corrida, que o deixou ainda mais perto do título, conseguindo aproveitar o fim de semana menos feliz de Vettel. Com a sua quarta vitória consecutiva, já começa a ser uma questão de quando vai Hamilton renovar o seu título de Campeão.

Em 2º ficou Bottas, completando o excelente fim de semana da Mercedes. Atrás de si ficou Verstappen, em 3º, que teve uma corrida mais atribulada. Primeiro envolveu-se com Raikkonen, que lhe deu uma penalização de 5 segundos. Mesmo assim, esse não foi o único incidente do piloto da Red Bull.

Apesar dos incidentes de Verstappen, o holandês conseguiu terminar à frente de Ricciardo, que teve uma má qualificação, mas ainda recuperou até ao 4º lugar, e na frente do apagado Raikkonen.

Em 6º lugar ficou Vettel, que já deve estar bem consciente que 2018 já é uma luta bem perdida. Vettel teve uma má qualificação, por má leitura da Ferrari e arrancou da 9ª posição. Na corrida Vettel envolveu-se com Verstappen enquanto o tentava ultrapassar. Como é habitual, Verstappen não deixou espaço e ambos se tocaram. Vettel caiu para 19º, ainda recuperou até ao 6º lugar, mas muito longe do que Vettel precisava.

Hamilton saiu do Japão ciente de que o título deverá ser uma questão de tempo. Hamilton tem estado numa forma estupenda, enquanto Vettel e a Ferrari têm de rever o que correu mal este ano, já que houve vários erros que os afastaram dos títulos.

Agora resta esperar pelo GP do EUA, para saber se será já na próxima corrida que Hamilton vai chegar ao Pentacampeonato, ou se será mais tarde.

GRANDE PRÉMIO DO JAPÃO

(foto: formula1.com)

CAMPEONATO MUNDIAL DE PILOTOS

(foto: formula1.com)

CAMPEONATO MUNDIAL DE CONSTRUTORES

(foto: formula1.com)
podium-MCnews.jpg?fit=1200%2C860&ssl=1
João DuarteOutubro 18, 20174min0

A 15ª etapa do circuito mundial, o GP do Japão em Motegi, realizado entre 13 e 15 de Outubro, teve novamente surpresas. Os líderes das três classes não conseguiram sair vitoriosos e perderam alguma da vantagem que tinham sobre os rivais.


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS