Coronavirus deixa ténis em suspenso

André Dias PereiraMarço 23, 20203min0

Coronavirus deixa ténis em suspenso

André Dias PereiraMarço 23, 20203min0

Com o planeta em quarenta praticamente todas as modalidades e grandes competições desportivas estão suspensas. No ténis não é diferente. Pelo menos até 7 de Junho não haverá qualquer competição. Isso quer dizer que a temporada de terra batida está cancelada. O único torneio nessa piso que deverá ser disputado é Roland Garros, adiado para o período entre 20 de setembro e 4 de outubro.

Certo é o cancelamento dos torneios de Munique, Estoril, Genegra, Lyon, Estrasburgo, Rabat, Madrid e Roma. Também Indian Wells e o ATP Miami foram cancelados por conta da situação nos EUA. Houston, Marraqueche, Barcelona Monte Carlo e Budapeste são outros torneios sem data prevista para esta época.  “Vamos continuar a monitorar cada dia e esperamos que o circuito retome quando a situação melhorar”, afirmou Andrea Gaudenzi, presidente da ATP em nota oficial.

O Estoril Open, que seria disputado entre 25 de abril e 3 de maio, também foi cancelado. João Zilhão, diretor da prova, diz que a competição só voltará em 2021, “mais forte e com mais novidades”. Todos os que adquiriram bilhetes serão ressarcidos. “Dia 25 de Março íamos anunciar imensos nomes que iam brilhar no nosso torneio. Fica adiada a festa”, comentou João Zilhão, já com datas definidas. Será entre 24 de Abril e 2 de Maio de 2021.

Com Roland Garros adiado para Setembro, o próximo Grand Slam será Wimbledon. Se nada houver em contrário, o circuito regressa com o ATP Estugarda, na Alemanha, a 8 de Junho. No mesmo dia arrancam o WTA Notingham e s-Hertogenbosch, na Holanda, que envolve torneios masculino e feminino.

Esta situação também condiciona os Jogos Olímpicos, caso venham a realizar-se. Isto porque os rankins que contam para o apuramento olímpico são os que vigoram a 8 de Junho. Não havendo jogos até lá, tudo indica que fica a valer os rankings atuais. Aliás, os rankings ATP, WTA e ITF estão congelados, o que significa que os jogadores vão manter suas posições até ao regressos das competições. Por saber está como esses pontos serão defendidos na próxima temporada.

Uma semana separa US Open de Roland Garros

A transferência de Roland Garros para Setembro gerou conflito com a data de outras competições. Uma delas é a Laver Cup, que se jogará em Boston. A organização já anunciou que não irá mudar as datas de 25 a 27 de Setembro. Outras provas afetadas seriam os torneios de Metz (França), São Petersburgo (Rússia), Chengdu (China), Sofia (Bulgária) e Zhuhai (China). Isto para lém de eventos da WTA em Guangzou (China), Seul (Coreia do Sul), Tóquio (Japão) e Wuhan (China).

Outro pontos relevante será entender como os tenistas vão fazer a transição entre o US Open e Roland Garros. Os dois Majors são separados por apenas 7 dias. Por se tratar de pisos diferentes, obrigam os jogadores a preparações diferentes. É possível, por isso, que alguns jogadores preparem o resto da temporada investindo em um dos dois torneios. Será, pois, interessante saber como Djokovic e Nadal, que lutam pela liderança mundial e perseguem Federer no total de Grand Slams, vão gerir essa preparação.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter