Rugby Português: onde estão a jogar alguns dos nossos jogadores pt1

Francisco IsaacAgosto 31, 20216min0

Rugby Português: onde estão a jogar alguns dos nossos jogadores pt1

Francisco IsaacAgosto 31, 20216min0
Queres saber onde andam alguns dos "lobos"? Escolhemos 4 nomes para ficares a par das últimas novidades de cada um, neste artigo dedicado ao rugby luso

Fica a conhecer aonde estão a jogar os nossos internacionais portugueses, com a maioria dos atletas lusos a alinharem em França e Espanha, na procura de novos horizontes, objectivos e metas que só beneficiará o rugby português.

MANUEL CARDOSO PINTO (AEIS AGRONOMIA -» RACING CLUB NARBONNAIS)

Idade: 23 anos
Posição: Defesa/Ponta
Maiores feitos: Campeão Nacional pela Agronomia Rugby (2019) / Bicampeão europeu pela selecção sub-20 (2017 e 2018)
Divisão do clube que joga em 2021/2022: ProD2 (França)

Ficou conhecido internacionalmente devido a um ensaio genial frente à Roménia no Campeonato da Europa de rugby em 2017, em que vai desde a área de ensaio portuguesa até à romena sem ser caçado por nenhum adversário, e desde então tem se afirmado em força dentro do contexto nacional, sendo um dos nomes que figura constantemente na lista dos “Lobos” de Patrice Lagisquet. No fim da época desportiva transacta, o polivalente três-de-trás abandonou a “sua” Agronomia (jogou pelo clube da Tapada da Ajuda desde os 6 anos de idade) para assinar contrato com o Racing Club Narbonnais (clube pelo qual já passou José Lima, atleta actualmente no Carcassone) e ter a sua segunda experiência fora de território nacional, pois a sua primeira saída de Portugal deu-se em 2018 altura em que jogou pelo RC Diok (foi campeão holandês).

Será uma missão difícil para o “mágico” 3/4’s se impor neste clube histórico francês, procurando agora ganhar outra “dose” na fisicalidade e ritmo, já que a segunda divisão francesa (uma das principais ligas mundiais de rugby) exige a obtenção de qualidades superiores de modo a ganhar lugar. O trabalho árduo que tem aplicado desde a pré-época irá certamente abrir-lhe a porta de estreia no Narbonne, isto depois de debelar uma pequena lesão no joelho, ficando o interesse se conseguirá demonstrar os mesmos apontamentos técnicos executados tanto pela Agronomia como pela Selecção Nacional.

JOSÉ CONDE (U.E. SANTBOIANA)

Idade: 28
Posição: Pilar-Direito
Maiores feitos: Vencedor da Copa del Rey (2018) / Internacional português
Divisão do clube que joga em 2021/2022: Division de Honor (Espanha)

É um dos internacionais portugueses que há mais anos joga fora de Portugal, tendo tido uma primeira passagem de enorme sucesso pelo Alcobendas, onde pelo qual conquistou a Copa del Rey de 2018, numa final emotiva, espectacular e que lhe levou a ser visto como uma das melhores contratações do campeonato espanhol de então, tendo depois regressado a Portugal por um ano, saindo de novo em direcção ao UE Santboiana, clube oriundo da região da Catalunha.

José Conde transfigurou-se desde que chegou ao rugby espanhol, subindo os seus níveis de agressividade no contacto e execução na formação-ordenada, sem falar da evolução do handling onde lhe são reconhecidas qualidades, permitindo-lhe destacar-se no maior emblema da Catalunha em termos de títulos (7 campeonatos espanhóis e 12 Taças de Espanha). Um exemplo que é saudado constantemente pelos adeptos do UE Santboiana, o pilar português vai continuar a escrever com letras douradas a sua passagem por Espanha, ficando a dúvida se voltará a merecer chamada à selecção nacional.

SIMÃO BENTO (TÉCNICO RUGBY -» STADE MONTOIS)

Idade: 20
Posição: Defesa/Ponta
Maiores feitos: Campeão Nacional pelo Técnico Rugby (2021) / Campeão Europeu de sub-20 (2018 e 2019)
Divisão do clube que joga em 2021/2022: ProD2 (França)

Um dos virtuosos da geração de 2001, Simão Bento deixou o Técnico Rugby após ter levantado o título de campeão nacional, seguindo para França, mais precisamente para o Stade Montois, clube da segunda divisão francesa, ProD2. Nesta sua primeira aventura em França, o internacional português por duas ocasiões, sabe que terá pela frente um desafio imenso e árduo, mas que a correr bem só trará boas novidades não só a nível individual como também para o rugby português, pois entre as maiores revelações dos últimos, Simão Bento é uma das principais a par de Raffaele Storti, Jerónimo Portela, David Wallis Carvalho, José Madeira, Manuel Cardoso Pinto ou David Costa.

O rugby de alto impulso, adornado com caprichos técnicos que se traduzem em autênticas situações de alto perigo e o excelente posicionamento ofensivo ou na recepção do pontapé, são algumas das qualidades que serão decisivas neste processo de afirmação, para além da possibilidade de crescer enquanto jogador (Vereniki Goneva joga no Stade Montois) e assim se afirmar nas opções actuais e futuras dos “Lobos”.

JACQUES LE ROUX (RETIRADO -» MOSELEY RUGBY)

Idade: 37
Posição: asa
Maiores feitos: Campeão Nacional pela Agronomia Rugby (2007) / Vencedor de diversas taças de Portugal
Divisão do clube que joga em 2021/2022: National 1 (Inglaterra)

Ajudou Portugal a subir de divisão em 2019, isto depois de alguns anos afastado das convocatórias da selecção Nacional, e, anos 37 anos, volta à competição depois de ter saído para a África do Sul, oferecendo uma ajuda extra ao Moseley Rugby, um dos clubes históricos da região de Birmingham, que alinha na National 1 (3ª divisão inglesa). Jacques Le Roux foi um dos melhores atletas a passar pelo rugby português, impondo uma fisicalidade tremenda que só é ultrapassada pela facilidade com que sai a jogar no ataque, tendo deixado uma excelente imagem pelo rugby inglês, especialmente pelo Coventry RFC (chegaram a estar na Championship, a segunda divisão de rugby mais alta em Inglaterra) e pelo Moseley RFC.

Dificilmente voltará a constar na lista de escolhas da equipa técnica nacional portuguesa, mas mesmo com uma idade já algo “avançada”, Jacques Le Roux ainda tem as competências necessárias para se apresentar ao serviço e fazer sentir a sua qualidade enquanto atleta e líder.

Para o próximo artigo iremos falar de Diego Hasse Ferreira (US Dax Rugby), Rui Maria Freitas (RC Eemland), Pedro Bettencourt (Oyonnax Rugby), José Madeira (Grenoble Rugby), António Prim (Section Pauloise), Boaventura Almeida (Section Pauloise), Raffaele Storti (Stade Français) e José Lima (US Carcassonne) – Nem todos são internacionais A por Portugal, mas 


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter