Destaques da festa da Taça da Federação

José AndradeAbril 3, 202210min0

Destaques da festa da Taça da Federação

José AndradeAbril 3, 202210min0
O fim de semana trouxe-nos a festa da Taça da Federação em Aveiro e quem foram as jogadoras em maior evidência? José Andrade conta-nos tudo

Estamos de regresso, novo texto sobre o nosso fantástico basquetebol feminino e neste texto vamos falar de 5 jogadoras que se destacaram muito neste fim de semana mágico em Aveiro. Uma tarefa muito complicada, escolher apenas 5 jogadoras, mas o autor deste texto elegeu aqui os 5 nomes em grande na Taça da Federação, por isso venham connosco ficar a saber mais sobre a festa do basquetebol feminino que merecia muito mais atenção pela elevada qualidade que pudemos mais uma vez desfrutar.

SL Benfica sucede ao Olivais FC

O SL Benfica venceu o GDESSA e conquistou a sua primeira Taça da Federação, conseguindo assim o seu quinto troféu seguido com um registo histórico de 30 vitórias em 30 jogos, reforçando o estatuto de equipa a bater no nosso basquetebol e respondendo assim à dúvida da semana passada de quem iria suceder ao Olivais FC.

Neste fim de semana de muito espetáculo e excelente basquetebol, ficaram muitos nomes em evidências e estes são os nossos 5 escolhidos:

Márcia da Costa Robalo – Fim de semana monstruoso de uma estrela de craveira mundial

Começamos os nossos destaques por Márcia da Costa Robalo, um nome que é todas as semanas destaque, em cada jornada uma das melhores e neste fim de semana não foi diferente, voltou a mostrar o porquê de ser uma das melhores de sempre que cada vez se torna melhor. O GDESSA chegou à final, numa caminhada onde Márcia da Costa Robalo voltou a assumir um enorme protagonismo na equipa e na competição. No primeiro duelo do GDESSA neste fim de semana, as barreirenses venceram o União Sportiva por 74-71 num jogo de altíssimo nível e onde as açorianas foram melhores na primeira parte. A subida de rendimento do GDESSA passou muito por Márcia da Costa Robalo que neste duelo conseguiu 13 pontos, 8 ressaltos e 1 desarme de lançamento, num jogo onde existiram várias jogadoras em muito destaque, mas onde Sofia Ramalho Gomes salta à vista porque foi fundamental na melhoria do GDESSA na segunda-parte, demonstrando a sua muita qualidade e espalhando a imensa classe pelo Pavilhão Clube do Povo de Esgueira.

No duelo das meias-finais, o GDESSA derrotou o Vagos por 79-71, um jogo onde a equipa de Ricardo Oliveira começou muito bem, sentiu maiores problemas quando o Vagos respondeu na segunda-parte, mas mais uma vez foi Márcia da Costa Robalo que se destacou, desta vez com 14 pontos, 4 ressaltos, 7 assistências e 2 roubos de bola! Já na final o GDESSA acabou por não conseguir vencer, sofrendo uma derrota de 64-75 frente ao SL Benfica e mais uma vez quem mais se evidenciou foi Márcia da Costa Robalo, principalmente quando o GDESSA estava no seu pior momento e foi Márcia que “agarrou” a turma do Barreiro e levou a equipa até ao fim sempre na discussão do jogo.

Este fim de semana em Aveiro deixou à vista de todos a qualidade de Márcia da Costa Robalo, falamos da melhor jogadora do século, mas a verdade é que está cada vez melhor, dona de uma capacidade física única que lhe permite jogar em 3 dias 3 duelos jogando sempre mais de 36 minutos em todos eles sendo a jogadora que mais tempo de jogo somou, acresce a imensa qualidade e depois de mais uma demonstração destas era impossível não destacar Márcia da Costa Robalo como uma das estrelas da Taça da Federação.

  • Daniela Jesus – Raça inigualável

O nosso segundo destaque chega diretamente da equipa da casa, Daniela Jesus é uma das jogadoras em melhor forma atualmente no nosso basquetebol e voltou a demonstrar isso mesmo nestes 3 dias mágicos em Aveiro. No primeiro duelo, o Esgueira venceu o Quinta dos Lombos por 66-59, com Daniela Jesus a assumir o maior protagonismo desta vitória que inaugurou os jogos no Pavilhão Clube do Povo de Esgueira com 17 pontos, 5 ressaltos, 2 assistências e 1 roubo de bola. No segundo jogo do Esgueira nesta Taça da Federação 2022, a equipa de André Janicas acabou por sair derrotada por 81-57 no duelo com o SL Benfica referente à meia-final.

Num jogo mais complicado para a equipa da casa, Daniela Jesus conseguiu 2 pontos, 2 ressaltos, 3 assistências e 1 roubo de bola, tendo sido muito importante na luta e no lado defensivo, sendo que conseguiu ser das jogadoras que melhor defendeu Raphaella Silva neste fim de semana. Se as irmãs Raimundo continuam sempre a jogar bem e a impressionar com a sua capacidade de criação e QI basquetebolístico, Daniela Jesus não anda longe e continua a ser um dos destaques deste Esgueira, uma jogadora com uma raça e uma entrega únicas, características que alia a um bom tiro exterior que pudemos ver no jogo com o Quinta dos Lombos e ainda a uma ótima capacidade de passe. Daniela Jesus a brilhar semanalmente e neste fim de semana voltou a deixar claro o porquê de merecer este destaque.

Rita Oliveira – A atiradora aveirense

Continuamos em Aveiro, mas desta vez vamos até Vagos para falar de Rita Oliveira. A jogadora da equipa de João Janeiro foi um dos destaques deste fim de semana da Taça da Federação. Rita Oliveira tem sido das jogadoras em crescendo ao longo da temporada, está a assumir um papel cada vez mais importante no Vagos e tem se assumido não só como a atiradora que já conhecíamos, mas também te crescido muito na criação e na forma como pensa e analisa o jogo. No primeiro jogo, o Vagos venceu o CAB Madeira por 77-63, uma partida marcada pelo equilíbrio, com o primeiro quarto a ter sido absolutamente maravilhoso, mas num jogo onde as aveirenses conseguiram se superiorizar no jogo interior e no tiro exterior.

Rita Oliveira conseguiu 7 pontos, 2 ressaltos, 2 assistências e 1 roubo de bola. Na segunda partida do Vagos, já no Pavilhão Clube do Povo de Esgueira, a equipa de João Janeiro acabou por ser derrotada por 79-71 frente ao GDESSA. Rita Oliveira assumiu-se como uma das peças mais importantes do Vagos quando a equipa conseguiu aproximar das barreirenses, não só pelo triplo que meteu na altura ideal para a ajudar nessa aproximação como pelas ações que por vezes passam mais ao lado de todos e que voltaram a ser fundamentais como as boas ações defensivas, neste duelo Rita Oliveira conseguiu 5 pontos e 1 assistência. Rita Oliveira assume o papel de uma das armas mais importante neste Vagos, principalmente a saltar do banco, se Joana Canastra ou Joana Cortinhas vêm com um rendimento regular e muito bom, Rita Oliveira vem em crescendo e com cada vez mais demonstrações da sua muita qualidade e neste fim de semana em Aveiro ficou ainda mais à vista de todos nós.

Emília Ferreira – Alto nível

No nosso penúltimo destaque do fim de semana da Taça da Federação, vamos até ao União Sportiva, para falar de Emília Ferreira, uma das jogadoras que se destaca em todos os jogos e que nestes duelos em Aveiro mesmo com apenas 1 jogo entrou como uma das jogadoras em maior evidência na Taça da Federação. O União Sportiva acabou por ser derrotado no primeiro jogo frente ao GDESSA por 74-71, mas naquele que foi um dos melhores duelos do fim de semana no nosso basquetebol nacional, Emília Ferreira tal como tantas vezes aconteceu esteve em grande destaque. Neste jogo, o União Sportiva conseguiu entrar muito bem, a equipa de Ricardo Botelho esteve na frente e por cima no encontro da primeira-parte, mas a verdade é que tudo mudou na segunda metade do encontro.

Neste duelo, o União Sportiva teve vários destaques como Samantha Kay que entrou muito bem, Nausia Woolfolk que como acontece em todos os jogos esteve muito bem, ainda Simone Costa que também como acontece em todas as partidas esteve bem e foi um dos destaques e ainda Raquel Laneiro, a capitã do União Sportiva espalhou novamente a sua classe mundial, assumindo o jogo da equipa nos momentos mais delicados e conseguindo ser também ela uma das estrelas da Taça da Federação. Emília Ferreira conseguiu neste jogo o máximo de pontos nesta temporada, sendo que no tiro exterior esteve impecável e além disso dominou e brilhou na luta das tabelas, foi um dos melhores jogos da jogadora do União Sportiva nesta temporada deixando evidente que vamos ter a melhor Emília Ferreira nos playoffs e que tem tudo para ser uma das figuras desta segunda metade da temporada. Neste duelo, Emília Ferreira conseguiu 14 pontos, 7 ressaltos e 1 assistência, sendo uma das jogadoras que mais se destacou nesta Taça da Federação.

Raphaella Silva – MVP indiscutível

Por fim, a MVP da Taça da Federação, nesta semana falámos de várias jogadoras que “fugimos” todas as semanas, isto porque se destacam e brilham muito em todos os jogos e jornadas, mas falando das melhores da Taça da Federação fica impossível não eleger Raphaella Silva como a MVP. O SL Benfica começou esta caminhada em Aveiro ao vencer o Vitória SC por 62-54 num jogo equilibrado e onde o conjunto de Eugénio Rodrigues foi obrigado a suar, uma partida que lança ainda os playoffs. Raphaella Silva começou logo neste jogo a deixar claro o porquê de ser uma craque de classe mundial porque conseguiu 28 pontos, 12 ressaltos, 1 assistência e 1 roubo de bola. No segundo duelo do fim de semana, o terceiro quarto em que o Benfica conseguiu um parcial de 17-0 frente ao Esgueira fez toda a diferença neste triunfo por 81-57.

Raphaella Silva conseguiu 24 pontos, 17 ressaltos, 6 assistências e 2 roubos de bola, voltando a reforçar o estatuto de possível MVP desta Taça da Federação. Chegámos à final, uma reedição da final da Taça de Portugal e o Benfica triunfou por 75-64 frente ao GDESSA, mais uma vez uma das peças em destaque neste duelo foi Sofia Ramalho Gomes e especialmente no “confronto” com Raphaella Sila, isto porque apenas Márcia da Costa Robalo e Sofia Ramalho Gomes conseguiram criar dificuldades e em alguns momentos anular a estrela do Benfica. Neste triunfo que deu ao Benfica a Taça da Federação, Raphaella Silva brilhou com 24 pontos, 15 ressaltos e 1 roubo de bola, ficou assim definido quem seria a MVP da competição e ficou mais uma vez à vista de todos nos a grandeza de Raphaella Silva e a sua muita qualidade.

Chegámos ao fim, ficaram aqui 5 destaques da Taça da Federação, uma missão impossível porque foram muitos mais jogadoras em evidência, mas foi um fim de semana espetacular, onde o basquetebol feminino reinou em Aveiro e onde ficou mais uma vez à vista de todos a imensidão de talentos que temos a sorte de ver jogar no nosso basquetebol.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter