Verstappen aguenta a pressão de Hamilton e vence o GP dos EUA

Luís PereiraOutubro 25, 20213min0

Verstappen aguenta a pressão de Hamilton e vence o GP dos EUA

Luís PereiraOutubro 25, 20213min0
Max Verstappen aguentou a pressão de Lewis Hamilton e venceu o GP dos EUA, numa pista que tradicionalmente tem sido forte para a Mercedes.

Max Verstappen aguentou a pressão de Lewis Hamilton e venceu o GP dos EUA, e deu um passo certo na corrida pelo título mundial. O holandês conseguiu quebrar o domínio da Mercedes no GP dos EUA, ao lograr a primeira pole “não Mercedes” no circuito de Austin, e ao atingir uma vitória muito suada contra um pressionante Lewis Hamilton, que tentou chegar perto do seu adversário em diferentes momentos. Apesar de Verstappen ter arrancou da pole position, foi o seu adversário britânico quem largou melhor, agarrando-se à liderança da corrida, fazendo um esforço monumental para segurar essa (ténue) vantagem.

O neerlandês via que o Mercedes estava no limite, mas não conseguia chegar perto o suficiente para conseguir ultrapassar. Só que o piloto da Red Bull entendeu que tinha muito mais andamento do que o Mercedes, então decidiram parar mais cedo, para ter ar livre e ficar na frente de Hamilton.

Com a Red Bull a parar mais cedo, não deixava outra alternativa a Hamilton, tinham de ficar um pouco mais em pista e tentar ter pneus mais frescos para a parte final da corrida. A estratégia foi a única forma que a Mercedes arranjou para tentar dar a ao campeão do Mundo em título as armas para lutar com um rapidíssimo Verstappen. Depois da última paragem, Hamilton, agora em 2º lugar, foi em perseguição ao neerlandês, com um ritmo fantástico, chegando-se cada vez mais perto da traseira do Red Bull… só que na F1, uma coisa é apanhar alguém, outra coisa é ultrapassar. A três voltas do final o britânico estava quase colado à traseira de Verstappen, mas não era suficiente para tentar ultrapassar, com o principal contender ao fim da hegemonia de Hamilton a aguentar bem a pressão e a vencer a corrida, aumentando a sua vantagem na liderança do campeonato do mundo para 12 pontos.

Hamilton ficou desiludido por ter ficado em segundo, mas deu tudo o que tinha de si. tendo aí para lá do limite, numa corrida emocionante nos Estados Unidos da América. A completar o pódio ficou Pérez, que ajudou a Red Bull a amealhar mais pontos na luta pelo campeonato (ainda que atrás da Mercedes neste factor). Leclerc foi quarto, numa boa corrida para a Ferrari se aproximar da McLaren. O melhor da McLaren foi Ricciardo, que ficou à frente de Bottas.

Com este resultado a Red Bull marca posição numa pista onde a Mercedes costuma dominar, mas o resultado final pode virar para qualquer lado.

GRANDE PRÉMIO DOS EUA

CAMPEONATO DO MUNDO DE PILOTOS

CAMPEONATO DO MUNDO DE CONSTRUTORES


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter