Chuva e mau tempo não permitem corrida na Bélgica

Luís PereiraAgosto 30, 20213min0

Chuva e mau tempo não permitem corrida na Bélgica

Luís PereiraAgosto 30, 20213min0
Num fim de semana marcado pelo mau tempo em Spa-Francorchamps, não houve corrida, mas a vitória foi atribuida a Max Verstappen.

Num fim de semana marcado pelo mau tempo em Spa-Francorchamps, não houve corrida no GP da Bélgica, mas houve classificação final, com a vitória a ser atribuída a Max Verstappen. Todo o fim de semana ficou marcado pela chuva, com condições muito difíceis para os pilotos. Isso verificou-se principalmente na qualificação, sempre em condições de pista molhada, mas com a chuva a intensificar-se à medida que se ia avançando nas sessões de qualificação.

Por isso foi natural que as piores condições se tivessem verificado na Q3, que ficou marcada pelo aparatoso acidente de Lando Norris, que até então estava a ser o mais rápido, que provocou bandeira vermelha.

Na retoma da sessão, foi Verstappen que foi o mais rápido, ficando com a pole. No entanto, a grande prestação de sábado foi para George Russell. O piloto da Williams conseguiu qualificar-se num brilhante segundo lugar! Para além de ter conseguido ficar à frente de Lewis Hamilton, Russell parecia que ia conseguir a pole, apenas destronado, no último momento, por Verstappen.

Para a corrida não se esperava que as condições fossem melhorar e foi a isso mesmo que se assistiu. Tentou-se iniciar a corrida atrás do safety car, mas as condições eram terríveis e não permitiam que houvesse corrida em segurança. A corrida foi interrompida e esperou-se bastante tempo na esperança de que o tempo fosse melhorar e a corrida retomada em condições.

Foi feita nova tentativa, novamente atrás do safety car, com as condições ligeiramente melhores, mas ainda assim sem as mínimas necessárias para haver corrida. Foram feitas duas voltas completas atrás do safety car e à terceira foi novamente suspensa a corrida.
Sem melhorias à vista a corrida foi interrompida e a classificação emitida.

Desta forma Verstappen foi declarado o vencedor, com George Russell a ficar no segundo lugar e a conseguir o primeiro pódio da sua carreira. Lewis Hamilton ficou em terceiro.

Apesar dos resultados terem sido oficializados e metade dos pontos atribuídos, não deixou de haver uma série de críticas por parte dos pilotos pela decisão tomada pela direção de corrida.

Muitos pilotos criticaram a decisão de atribuir pontos num evento em que nem sequer houve realmente corrida, não só pelas poucas voltas, mas também por elas terem sido sempre atrás do safety car.

Os fãs também se fizeram ouvir, através das redes sociais, para demonstrar o seu descontentamento pelo que aconteceu em Spa, principalmente pelos fãs que ficaram horas à chuva na esperança de ver uma corrida que não chegou a acontecer.

Este episódio do GP da Bélgica deveria servir de lição para proceder de outra forma em futuras situações, para evitar que quer pilotos, quer fãs evitem de chamar a um GP de Fórmula 1 uma farsa.

GRANDE PRÉMIO DA BÉLGICA

CAMPEONATO DO MUNDO DE PILOTOS


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter