Campeonato Nacional 2ª Divisão – Quinta dos Lombos sub 22 e a época perfeita

José AndradeMaio 30, 20228min0

Campeonato Nacional 2ª Divisão – Quinta dos Lombos sub 22 e a época perfeita

José AndradeMaio 30, 20228min0
O Campeonato Nacional 2ª Divisão chegou ao fim e o Quinta dos Lombos conseguiu o título nacional, José Andrade conta-nos tudo sobre esta final

O Quinta dos Lombos sub-22 sagrou-se vencedor do Campeonato Nacional da 2ª Divisão feminina basquetebol ao derrotar o Juvemaia na final e é sobre este jogo que José Andrade nos vem falar hoje no Fair Play.

No duelo entre a melhor equipa do Norte e do Sul, o Quinta dos Lombos sub22 venceu por 78-31 o conjunto do Juvemaia e conseguiu assim o título do Campeonato Nacional 2ª divisao, num belo jogo nos Amiais de Baixo mesmo com o típico calor infernal ribatejano. A equipa de Carcavelos chegava ainda sem conhecer o sabor da derrota, já a equipa da Maia chegava a esta final depois de uma época histórica. Os primeiros pontos da partida surgiram por Suraya Rijal, depois de três ressaltos ganhos de forma consecutiva e de uma boa troca de bola da equipa dos Lombos.

A turma de Cascais a entrar melhor, com uma pressão alta asfixiante que obrigava o Juvemaia a cometer alguns erros logo na sua saída. No Lombos como habitualmente destaque para a capacidade de todas assumirem na hora de lançar ao cesto, da forma como a equipa trabalha bem no ataque, do lado do Juvemaia ia sendo Emani Clough a jogadora em evidência pela sua capacidade física, mas Sofia Sá cedo se mostrou nos dois lados do campo. Muita luta, o Juvemaia continuava a sofrer na saída, devido à pressão do Lombos, mas no segundo período a equipa da Maia conseguiu melhorar aproveitando as saídas rápidas e alguma descompensação na defesa do Lombos, por isso mesmo a correção que João Pedro Vieira faz de seguida ao bom momento do Juvemaia.

A equipa de Cascais cresceu com a entrada de Marta Roseiro e Ana Furtado, jogadoras com andamento de Liga Betclic e que não demoraram para se mostrar e fazer a diferença. No Juvemaia a bola não ia caindo, Mariana Vieira esteve continuava também ela em destaque, mostrando a sua muita técnica individual, mas a bola não ia caindo e essa pouca eficácia ia colocando o Lombos com uma vantagem cada vez mais segura. Duas equipas muito intensas, com reação imediata à perda de bola, mas o Lombos ganhava uma vantagem maior através da superioridade de Ana Furtado na luta das tabelas e de Roseiro que liderava e espalhava a sua muita qualidade. A primeira parte termina com Beatriz Polici a passar por várias adversárias, um jogo onde o Lombos estava na frente fruto de uma superioridade que acontecia pelo ganho das segundas e terceiras bolas, além de uma maior eficácia. O jogo recomeçou com o Lombos a manter a pressão alta e com o continuar da grande luta entre Renata Castelo e Suraya Rijal na zona interior.

A intensidade mantinha-se, o Lombos beneficiava da maior rotação e continuava a ser Ana Furtado quem mais mexia com o jogo. Lombos sempre em destaque no ataque, bola a passar por todas as jogadoras, passe dentro-fora e sempre a procura pela melhor jogadora para lançar, sem precipitações e com um jogo que cativa quem vê. O Juvemaia continuava a criar, Maria Alves assumia um papel de destaque na criação, a equipa conseguia chegar ao cesto com boas trocas e penetrações, mas a eficácia continuava a ser o maior problema. O quarto período começou com o Lombos altamente pressionante como até então, Renata Castelo a ganhar mais um ressalto e logo depois marcação muito apertada a Maria Alves, o Lombos percebendo o impacto da base apertou a marcação e com isso conseguiu criar ainda mais dificuldades à equipa da Maia.

A juntar a todos os destaques do lado do conjunto de João Pedro Vieira que já existiam neste jogo, Mafalda Botelho e Matilde Cordeiro também se juntaram assumindo um grande protagonismo nesta segunda parte, Matilde uma das jogadoras que se destacou muito nesta temporada, Mafalda depois do que mostrou no União Sportiva conseguiu continuar a sua evolução e nesta final terminou muito bem. A equipa da Maia nunca desistiu, mesmo com algumas dificuldades e com um dia menos bom, a equipa que foi a melhor do Norte nunca baixou os braços e lutou até ao último instante. 78-31, o Quinta dos Lombos conseguiu assim vencer o Campeonato Nacional da 2ª Divisão feminina basquetebol, um grande jogo que coroou uma temporada invencível e perfeita da equipa Cascais. Duas palavras finais para João Pedro Vieira e a sua equipa técnica que fizeram um trabalho incrível tanto pela qualidade de jogo e títulos, mas em especial pela evolução das suas jogadoras. A outra palavra é para o Juvemaia que com uma equipa maioritariamente formada no clube e com muitas jovens conseguiu esta proeza, um projeto seguro, exemplar, onde as jogadoras deram um grande salto nesta temporada e são um conjunto a ter muito em conta na próxima temporada na 1ª Divisão.

Nos destaques individuais temos muitos nomes que estiveram muito bem, mas vamos a alguns deles:

  • Sofia Sá – Incansável e muito talento

Começamos os nossos destaques por Sofia Sá, a jogadora do Juvemaia foi quem mais se destacou do lado das nortenhas, não só pelos 12 pontos que a colocaram como a melhor marcadora da equipa da Maia, mas principalmente por tudo o que fez. Surgiu dos dois lados do campo, muito importante na defesa onde liderou na pressão alta que o Juvemaia tentou sempre fazer. No ataque não foi fácil, mas nem por isso Sofia Sá perdeu a sua confiança continuando sempre a tentar, quando não dava no tiro exterior, tentava penetrar, quando não dava por aí, Sofia Sá focava-se na defesa, uma jogadora que nunca desistiu e que lutou até ao fim sempre mostrando a sua muita qualidade e o porquê de ter sido uma das jogadoras mais regulares e uma das figuras maiores nesta temporada no Campeonato Nacional 2ª Divisão feminina basquetebol.

  • Emani Clough – Capacidade física incrível

O outro destaque do Juvemaia, foi Emani Clough, existiam outros nomes que mereciam este destaque como Maria Alves e Mariana Vieira, mas a capacidade física de Emani voltou a evidenciar-se ainda mais perante um conjunto tão forte como este do Lombos. Emani esteve ainda de fora algum tempo, foi muito marcada, mas nem isso retira mérito ao que foi feito. Assumiu o jogo nos momentos mais delicados, teve a capacidade de mesmo muito pressionada nunca baixar o seu rendimento, esteve sempre em alta, o tiro exterior acabou por não sair como por norma acontece com Emani, mas nem isso afetou o seu rendimento. Foi também ela um dos nomes grandes da temporada no Campeonato Nacional 2ª Divisão Feminina, terminou com 9 pontos, 9 ressaltos, 7 roubos de bola e 1 assistência, uma jogadora que também ela mostrou jogo após que é para outro nível competitivo.

  • Ana Furtado – Sem precisar de muito para brilhar

Chegamos ao Quinta dos Lombos, uma jogadora que fomos destacando em vários jogos na Liga Betclic Feminina e que chegou a esta final e fez mais um grande jogo. Ana Furtado conseguiu 17 pontos, 3 ressaltos, 1 assistência e 2 roubos de bola, uma jogadora que dominou na luta das tabelas, mas que se destacou bem além disso, foi por todo o que voltou a mostrar, mais uma vez mostrou muitos dos seus recursos técnicos, mostrou a sua habilidade, jogo de pés e claro capacidade de ganhar ressaltos, não é por acaso que é uma jogadora de Liga Betclic Feminina, foi um “reforço” para esta final e mostrou o porquê ao ser a grande figura deste duelo.

  • Marta Roseiro – Classe, muita classe

Terminamos os nossos destaques com Marta Roseiro, mencionando ainda Suraya Rijal, Matilde Cordeiro, Catarina Martins e ainda Beatriz Polici como várias das jogadoras que também estiveram muito bem, mas aqui o destaque vai para Marta Roseiro. Tal como Ana Furtado, foi várias vezes destacada ao longo da temporada na Liga Betclic Feminina, uma jogadora acima da média e que também ela foi mais uma vez “reforço” para as sub22 sendo uma das peças em maior destaque nesta final. A sua qualidade e o nível desta jogadora ficaram bem demonstrados nos Amiais onde sempre que entrou “mexeu” com o jogo e fez toda a diferença, mesmo que não tenha sido a melhor marcadora, deu muito ao jogo e foi muito pelas ações de Marta Roseiro que o Lombos conseguiu fugir.

Deixámos aqui tudo sobre este grande jogo da final do Campeonato Nacional 2ª Divisão feminina onde o Quinta dos Lombos conseguiu terminar em beleza uma temporada incrível, sem derrotas e com um título nacional.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter