Especial dia do goleiro: confira os melhores guarda-redes da história do Brasil

João Pedro SundfeldAbril 24, 20214min0

Especial dia do goleiro: confira os melhores guarda-redes da história do Brasil

João Pedro SundfeldAbril 24, 20214min0
Uma homenagem do Fair Play àqueles que passam muitos anos de suas vidas defendendo as balizas brasileiras

No dia 26 de abril é comemorado, no Brasil, o Dia do Goleiro, que homenageia todos aqueles que passam a maior parte de suas vidas defendendo as balizas do país. Com isso, às vésperas da data oficial, o Fair Play fez uma seleção dos melhores guarda-redes brasileiros na história.

Taffarel

Um jogador não precisa de carreira de sucesso na Europa para ser um dos principais da história do Brasil. Taffarel deixa isso evidente. Ídolo eterno do Internacional, o guarda-redes ficou marcado pela sua vitoriosa passagem pela Seleção Brasileira.

Na equipa nacional, o atleta virou muito mais que um grande jogador após as lendárias narrações de Galvão Bueno, principalmente em momentos de tensão como os penáltis. Aos gritos de “sai que é sua, Taffarel”, o guarda-redes sagrou-se campeão do mundo em 1994 e, com isso, ficou marcado na história do futebol pentacampeão mundial.

Siga a página do Fair Play no Facebook 

Gylmar

Gylmar dos Santos Neves é, possivelmente, o principal guarda-redes da história do Brasil. Bicampeão do mundo com a equipa nacional, em 1958 e 1962, o atleta foi, também, muito importante nos clubes em que atuou, sendo estes Santos e Corinthians.

Um caso raro de ídolo em dois rivais, Gylmar esteve no Timão durante a década de 1950, conquistando títulos importantes na história do clube, como o Paulistão, em 1951, 1952 e 1954, e o Torneio Rio-São Paulo, em 1953 e 1954.

Na década seguinte, atuando no histórico Santos do Rei Pelé, o guarda-redes auxiliou a equipe a dominar o futebol brasileiro, ao lado da Academia palmeirense. Deste modo, foram cinco campeonatos estaduais, assim como cinco brasileiros, conquistados, além de duas Libertadores e dois Mundiais de Clubes.

Dida

Um dos principais guarda-redes da era moderna do futebol brasileiro e, possivelmente, o que melhor se consolidou no futebol europeu, Dida foi, durante anos, um dos principais da sua posição no mundo, sendo multicampeão pelo Milan, campeão da Libertadores, do Brasil e do mundo, além de conquistar inúmeros prêmios individuais.

Iniciando sua carreira no Vitória, da Bahia, logo após uma época de destaque chegou ao Cruzeiro, clube no qual ganhou notoriedade e conquistou títulos importantes. Depois, passou por Corinthians, emprestado pelo Milan, e conseguiu se firmar na Itália.

Após temporadas de destaque e de se aposentar, voltou ao campo para atuar pela Portuguesa. Após defender a equipa da Lusa, foi titular do Grêmio e defendeu o Internacional e, em 2015, terminou sua carreira de maneira definitiva.

Assista ao webcast Ginga Canarinha 

Marcos

Maior guarda-redes da história da Sociedade Esportiva Palmeiras, Marcos ganhou o apelo de Santo após a Libertadores de 1999, que teve o Verdão como campeão e o camisola 12 como destaque, principalmente na meia-final, contra o River Plate.

Depois disso, o jogador não deixou a titularidade palestrina e continuou a conquistar importantes títulos, sendo o principal a Copa do Mundo de 2002, sendo titular e fundamental na campanha brasileira.

Além disso, o atleta ganhou ainda mais admiração dos adeptos após recusar uma proposta do Arsenal para ficar na equipe em 2003, quando o Maior Campeão Nacional jogou a Série B do campeonato Brasileiro.

Rogério Ceni

Ídolo do São Paulo, Ceni é um dos grandes guarda-redes que passaram pelo Brasil nos últimos anos. Apesar de um fim de carreira inconstante, com algumas falhas em jogos importantes, o ex-camisola 01 teve um apogeu espetacular, sendo coroado, em 2008, com o prêmio de melhor jogador do Brasileirão.

Ao longo de sua carreira, o atleta conquistou a Copa do Mundo, a Libertadores, o Mundial de Clubes, o tricampeonato brasileiro, entre outros diversos títulos. Em premiações individuais, foi considerado o melhor jogador da Libertadores e do Mundial de Clubes em 2005.

Além disso, Ceni é o guarda-redes com mais golos na história do futebol, contabilizando 131 bolas dentro das balizas adversárias, resultantes de cobranças de falta ou penálti.

Leia mais

Gabigol pode superar Zico como maior ídolo do Flamengo?
Como a Superliga da Europa poderia impactar o futebol brasileiro?
Qual o trilho das equipas brasileiras na Libertadores de 2021?
Fernando Pessoa, carpe diem e o futebol brasileiro


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter