25 Set, 2017

MotoGP – Brno, Spielberg, Silverstone e Misano.

João DuarteSetembro 15, 20174min0

MotoGP – Brno, Spielberg, Silverstone e Misano.

João DuarteSetembro 15, 20174min0
O Fairplay volta a fazer o ponto de situação do mundial de motociclismo, o MotoGP, depois de mais quatro etapas do circuito disputadas, Brno, Spielberg, Silverstone e Misano.

Na classe de MotoGP e Moto2 o campeonato continua renhido, esperando-se que a luta pelo título se mantenha em aberto até ao final da época. Em Moto3 há um claro destaque de Joan Mir e apesar de matematicamente o título ainda estar ao alcance dos principais rivais, os 61 pontos de vantagem que tem sobre o segundo classificado dão-lhe alguma segurança e retiram-lhe alguma pressão.

MotoGP

Em Brno, na 10ª etapa, foi Marc Marquez a conseguir a pole position e a garantir depois a vitória na etapa da classe mais alta, tendo cortado a meta com uma vantagem significativa sobre os adversários. Em segundo ficou Dani Pedrosa a pouco mais de 12 segundos e em terceiro ficou Maverick Viñales a cerca de 18 segundos.

Em Spielberg, Marc Marquez voltou a dar boas indicações e garantiu nova pole position, mas no derradeiro dia o mais forte foi Andrea Dovisioso, num confronto decidido com Marquez apenas na linha de meta. Marquez ficou assim em segundo lugar a 144 milésimos. Quem fechou o pódio foi Dani Pedrosa a pouco mais de 2,5 segundos.

Na 12ª etapa em Silverstone iria acontecer quase que como uma repetição do que acontecera em Spielberg. Marc Marquez em excelente momento de forma conseguiu a sua 6ª pole position da época, mas Dovisioso iria estragar-lhe novamente os planos ao vencer a corrida e novamente na linha de meta a escassos 114 milésimos.

São Marino foi a etapa de Marquez mostrar que não se contenta com o segundo lugar e que quer conquistar o segundo campeonato consecutivo, o quarto da categoria na sua carreira. Na qualificação foi Maverick Viñales a conquistar a pole position, mas acabou por ser Marquez a vencer no dia seguinte a corrida e a igualar pontualmente Dovisioso, que acabou em terceiro lugar, na classificação geral do campeonato.

Dovisioso vs Marquez (Foto: MotoGP)

Moto2

A República Checa marcou também a classe intermédia do MotoGP. Na qualificação Mattia Pasini conseguiu uma das poles mais disputadas, se não a mais disputada de sempre, com o top 4 a ficar a menos de 80 milésimos de segundo, no qual se incluía Miguel Oliveira. Já a corrida iria ser ganha por Thomas Luthi que tinha partido da 12ª posição da grelha, após esta ter sido interrompida devido a aguaceiros que deixaram a pista imprópria para circulação com os pneus de pista seca escolhidos inicialmente pelos pilotos. Em segundo lugar ficou Alex Marquez e em terceiro o português Miguel Oliveira.

Spielberg marcou o regresso de Franco Morbidelli ao comando da categoria. Depois de ficar a 1 milésimo da pole position, conquistada pelo compatriota Mattia Pasini, o italiano venceu a corrida austríaca. Em segundo ficou Alex Marquez e em terceiro Thomas Luthi.

Silverstone foi especial para Takaaki Nakagami. Mattia Pasini conseguiu a terceira pole position consecutiva, mas foi o japonês Nakagami a vencer posteriormente a prova, a sua primeira vitória da temporada. O segundo lugar foi Mattia Pasini e a fechar o pódio ficou o líder Franco Morbidelli.

Em São Marino Mattia Pasini conseguiu nova pole position e voltou a não conseguir aproveitá-la, tendo mesmo acabado por desistir da corrida. O vencedor foi Dominique Aegerter que conseguiu a sua segunda viória da categoria, numa corrida marcada por 15 desistências, onde se incluem Morbidelli e Miguel Oliveira. Luthi e Hafizh Syahrin completaram o pódio.

Franco Morbidelli (Foto: Wikipedia)

Moto3

Joan Mir continua a dominar a classe mais baixa. Em Brno e Spielberg conseguiu mais duas vitórias, em Silverstone acabou por baixar o seu rendimento e ficar-se pelo segundo lugar, voltando depois aos lugares cimeiros em São Marino, onde ficou em segundo lugar.

Aron Canet e Romano Fenati, os seus principais rivais venceram respetivamente o GP de Silverstone e São Marino.

Miguel Oliveira

O português continua no quarto lugar da classificação geral de Moto2, mas agora mais distante do líder da categoria. Oliveira não conseguiu terminar duas das quatro corridas, tendo conquistado um terceiro e um oitavo lugares nas outras duas etapas.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter