Arquivo de Quinta dos Lombos - Fair Play

CATARINA-FURTADO-BASKET.png?fit=1024%2C640&ssl=1
Fair PlayAgosto 15, 20221min0

O que podemos esperar de Carolina Furtado na próxima temporada?

O Sixth Woman regressou com um programa dedicado a uma das maiores promessas do nosso basquetebol, nesta conversa do nosso espaço do basquetebol feminino, José Andrade recebeu Carolina Furtado que na última temporada esteve no Quinta dos Lombos.

A atleta veio nos falar do seu processo evolutivo, desde o seu começo no SL Benfica até à afirmação na Liga Betclic Feminina e ainda abordou o que podemos esperar desta jovem internacional portuguesa para a nova temporada que se avizinha.

Partilha connosco a tua opinião sobre a atleta e o seu futuro

 

Lombos-vs.-CPN-final-6-.jpg?fit=1200%2C802&ssl=1
José AndradeJunho 19, 20225min0

O Quinta dos Lombos conseguiu dominar e vencer o Campeonato Nacional sub-16 em Ferragudo e dedicamos este artigo sobre o duelo da final e alguns destaques individuais, por isso venham connosco e fiquem a saber mais sobre alguns dos nomes do futuro do nosso basquetebol.

No primeiro dia, o CPN venceu o Maia por 41-40 e o Quinta dos Lombos derrotou a SIMECQ por 83-62. No segundo dia de competição, o CPN e Quinta dos Lombos repetiram os triunfos, desta vez a equipa de Ermesinde bateu a SIMECQ por 61-42, já a turma de Carcavelos triunfou por 87-55 no duelo com o Maia. Na partida do terceiro e quarto lugar, a SIMECQ venceu por 67-60 o Maia e na grande final o Quinta dos Lombos superiorizou-se e ganhou por 71-53 frente ao CPN.

O jogo decisivo começou com Maria Delgado a conseguir uma bela bandeja, jogo animado desde o começo com o CPN a assumir um ataque de posse, ao passo que o Lombos buscava sempre a velocidade e as transições para o ataque ao cesto. O Quinta dos Lombos conseguiu abrir cedo uma boa vantagem, isto porque a defesa da turma de Elisabete Parreira fazia a diferença, com o colocar de profunda pressão a criar dificuldades ao CPN depois no ataque os bloqueios diretos funcionavam e a equipa conseguia ganhar sempre vantagem, com destaque para as muitas soluções no ataque dos Lombos.

A equipa de Ermesinde soube reagir, depois de vários minutos mais favoráveis à turma de Carcavelos, registando as nortenhas menos precipitações, mais calma no ataque, o que resultou no assumir mais o jogo e estar de novo dentro da partida. No segundo quarto, o Lombos voltou a “fugir”, com mais uma vez a alta intensidade e velocidade a fazerem a diferença, abrindo a partir daqui uma vantagem um pouco mais lata. Contudo, nesse momento surgiu Maria Delgado, que foi sempre um dos destaques na resposta do CPN, com os últimos instantes do segundo quarto a saltarem à vista quando conseguiu um triplo em cima da buzina que colocou a turma de Ermesidende a apenas 3 pontos de distância.

Tudo em aberto à entrada da segunda-parte, com o terceiro quarto a trazer a maior vantagem para o Lombos, período em que a equipa de Carcavelos conseguiu dilatar a vantagem que viria a ser fundamental para o triunfo final.

Nos destaques individuais alto destaque para Carolina Silva, que foi desde cedo um dos nomes em maior evidência nesta partida, mostrando-se sempre como uma jogadora muito madura – apesar de ser a mais jovem entre as suas companheiras – e neste fase era quem mais brilhava pela forma como tentava levar a sua equipa.

O Quinta dos Lombos triunfou dominando na luta das tabelas e evidenciando uma circulação de bola muito intensa e, em diversas ocasiões, fluída e interrupta. Grande vitória desta formação orientada por Elisabete Parreira, uma das melhores treinadoras na formação nacional.

Nos destaques individuais e como sempre é difícil escolher, pelos muitos nomes que se evidenciaram, mas vamos a alguns:

  • Carolina Silva – Um mega diamente

Começamos por Carolina Silva que jogou de tal forma que nem parecia que tinha menos dois anos que todas as outras. Jogadora que se evidencia pela altura, mas não só, pois é uma atleta completa, já com muita maturidade, lança bem, junta a qualidade de passe. Será, com toda a certeza, uma “big” com muito futuro.

  • Ema Karin – Brilho interminável

Mudamos para um dos destaques do Quinta dos Lombos, uma unidade que se evidenciou nesta final. Munida de uma super inteligência e com uma capacidade de decisão enorme, mais uma jogadora que em breve estará em alta no basquetebol nacional.

  • Sofia Sousa – A líder do Maia

No Maia, o destaque maior foi Sofia Sousa, um diamante que pudemos ver em ação em Ferragudo. O Maia tem aqui mais uma jovem de larga qualidade, foi a líder e quem levou a sua equipa para muito do que conseguiram mostrar.

  • Rita Sousa – Destaque muito grande

A SIMECQ não teve uma participação fácil, mas a equipa viu em Rita Sousa a sua grande figura. Enorme potencial nesta jogadora que mesmo com as dificuldades da equipa se conseguiu mostrar, evidenciando a sua muita técnica e visão de jogo.

  • Rita Nazário – MVP e um futuro imenso

O Quinta dos Lombos teve muitos destaques, mas Rita Nazário acabou por ser a MVP de forma natural, uma jogadora muito diferenciada. Mencionar ainda, Catarina Casegas, Sofia Morais, Mariana Delgado, Maria Delgado e ainda Luana Luz que se evidenciaram muito. Rita Nazário é mais um talento distinto, teremos imenso para falar mais aprofundadamente desta jovem craque, mas Rita Nazário tem facilidade de lançamento, lê muito bem o jogo, acresce ainda o ser uma lutadora. Falamos de uma estrela do Campeonato Nacional sub16 com imenso futuro atendendo à forma madura como joga já nesta altura, ainda é muito intensa, rápida, claramente uma jogadora muito completa e um diamante imenso para ser lapidado.

Ficou aqui tudo sobre o jogo da final do Campeonato Nacional sub16 feminino onde o Quinta dos Lombos triunfou em Ferragudo e ainda deixámos um pouco sobre alguns dos destaques individuais.

image-5.jpg?fit=1200%2C800&ssl=1
José AndradeAbril 19, 20226min0

Neste novo texto, vamos falar de 5 nomes dos muitos nomes a guardar para o futuro do futsal nacional. Algumas delas estão em afirmação e vão ser cada vez mais figuras em destaque nas próximas temporadas no futsal feminino nacional. Por isso venham connosco nesta nossa lista de jovens promessas.

Inês Padinha – Margem de muita progressão

Começamos pelo Feijó, para falar de Inês Padinha uma ala de apenas 16 anos que se vai destacando já no Futsal Feijó/Metaseguros. Toda uma vida no Feijó, começou na Sociedade Recreativa Estrelas do Feijó. Desde cedo se destacou, Inês Padinha é uma jovem ala, que defende bem, que se destaca pela combatividade e pela muita qualidade. Já soma 17 jogos na equipa principal nesta temporada, tendo mesmo marcado 1 golo. Inês Padinha é cada vez mais uma peça importante na equipa principal, é uma jogadora muito utilizada por Pedro Alves e é uma das jogadoras com maior margem de progressão da equipa jovem do Feijó. A ala é muito completa, brilha pelo que ajuda no ataque, mas também pela disponibilidade na defesa, é uma jogadora com tudo para ser uma grande figura do nosso futsal feminino a médio prazo.

Rita Mourão – Fafense de alto nível

Vamos até Fafe para falar de Rita Mourão, uma ala de 17 anos do GCR Nun’Álvares. Numa equipa com um dos melhores planteis do nosso futsal, onde os recursos e a elevada qualidade abundam, o espaço para as mais jovens podia estar reduzido, a verdade é que Pedro Nobre tem lançado algumas jovens, mas Rita Mourão apesar da muita concorrência é quem se vai destacando mais entre as mais novas das fafenses. Rita Mourão é uma ala veloz, com capacidade técnica, com recursos no 1×1 e que tem evoluído muito nesta temporada.

A jovem ala já se vinha destacando entre as jogadoras da sua geração, mas nesta temporada tem sido aposta e tem mostrado a sua muita qualidade. Uma ala de muito futuro, com cada vez mais espaço numa das equipas candidatas ao título e que se vai afirmando cada vez mais como uma das jovens mais talentosas do futsal feminino nacional. Rita Mourão começou no Académico Alves Roçadas de Vila Real e nesta primeira temporada em Fafe assumiu-se como figura na equipa de sub19 e ainda como uma peça importante no banco do Nun’Álvares. Rita Mourão leva 13 jogos e 1 golo em todas as competições nesta temporada ao serviço da equipa principal do Nun’Álvares.

Inês Cabral – Futuro de luxo

Mudamos para Lisboa para falar de Inês Cabral, a ala de 19 anos da equipa do Leões de Porto Salvo. A equipa da linha tem sentido algumas dificuldades nesta temporada, não tem sido uma época fácil, mas a verdade é que têm sido um ano de lançamento e afirmação para várias jovens. Numa equipa com muitas jogadoras menos experientes e mais jovens, são muitas as que mereciam menção e ter destaque. Inês Cabral tem sido uma das peças em maior destaque na equipa do Leões de Porto Salvo.

A temporada começou com João Correia dava minutos de jogo a todas as jogadoras, com Cláudio Cardoso a evolução da equipa continuou com algumas delas a conseguirem afirmar-se ainda mais na equipa. Inês Cabral é uma ala de muito futuro, tem golo, velocidade, visão de jogo, capacidade de ler e interpretar muito bem os movimentos das suas colegas e os espaços, ainda defende bem e é uma jogadora lutadora, características importantes e que evidenciam que Inês Cabral será um nome em cada vez maior destaque no futsal feminino nacional. Inês Cabral começou no Quinta dos Lombos, cedo mostrou muito potencial e nesta sua primeira temporada ao serviço do Leões de Porto de Salvo tem sido uma das melhores peças, levando 23 jogos em todas as competições com um total de 4 golos. Uma jogadora que já é protagonista e que irá ser cada vez mais um nome grande no nosso futsal.

Madalena Galhardo – Segurança e elevado nível entre os postes

Continuamos nas equipas da linha, agora para falar de Madalena Galhardo do Quinta dos Lombos. A guardiã de 19 anos tem sido uma das peças mais importantes nesta equipa de Carcavelos, sendo mesmo uma das melhores guarda-redes da temporada. Madalena Galhardo começou no Oriental Recreativo Clube, passou pelo CF Os Belenenses e esteve até à temporada passada ao serviço do Sporting CP. Desde cedo que foi vista como uma das guarda-redes de maior futuro do nosso futsal, foi-se afirmando a cada ano, subindo de nível, mas sem espaço no Sporting CP mudou-se para o Quinta dos Lombos nesta temporada onde ganhou a titularidade e tem sido um dos destaques maiores da equipa da linha.

Numa época complicada, onde os Lombos têm vindo a ter vários problemas e as coisas não têm corrido como se esperava, Madalena Galhardo tem enchido as balizas e tem se afirmado como uma das melhores guarda-redes do futsal feminino nacional. Uma jovem que é um valor cada vez mais seguro, já é um nome com estatuto e será cada vez mais uma guardiã em evidência no Campeonato Nacional da 1ª Divisão feminino.

Clara Luzio – Valor seguro para o futuro

Para terminarmos, vamos até à Batalha para falar de Clara Luzio, uma fixa de 18 anos do CR Golpilheira. A temporada não tem sido nada fácil para o Golpilheira, a equipa de Leiria está na zona vermelha da tabela classificativa e com a descida de divisão cada vez mais perto. Um dos históricos e projetos mais fortes do nosso futsal sempre nos habituou a grandes talentos, a jovens com muita margem de progressão e nem uma temporada mais complicada mudou isso.

O conjunto de Filipe Bragança tem várias jogadoras jovens de qualidade e com margem de progressão, todas elas com valor e também irão com toda a certeza ser nomes em destaque no nosso futsal. Clara Luzio é uma fixa de 18 anos, ela começou no futebol da União Recreativa Mirense, depois ainda no Mirense mudou-se para o futsal passando pelo Fátima antes e chegar ao Golpilheira em 2019-2020. Falamos de uma fixa de muito valor, defende muito bem, consegue sair sob pressão, tem qualidade com a bola nos pés e consegue assumir um papel no início de construção. Clara Luzio sempre se destacou no futsal Leiriense, é uma jogadora com margem de progressão, com tudo para ser um valor seguro e um nome que a médio prazo se vai destacar no futsal feminino nacional.

Ficaram aqui 5 nomes a guardar para o presente e futuro do futsal feminino nacional, jogadoras com muito talento, muita margem de progressão e que serão nomes grandes em equipas do futsal feminino nacional.

Electrico-N.-Alvares-1.jpg?fit=1200%2C801&ssl=1
José AndradeAbril 9, 202212min0

Para este texto, temos a primeira parte onde vamos falar da Liga Placard, da muita qualidade com que somos brindados semanalmente nos nossos pavilhões na elite do nosso futsal e ainda alguns dos muitos destaques em cada uma das equipas, por isso venham connosco nesta viagem excelência dos 6 primeiros classificados da da Liga Placard.

Rivais na luta pelo cetro do futsal nacional

Vamos começar pelo topo e com a maior rivalidade do desporto português para abordarmos a luta pelo título da Liga Placard.

Sporting CP – Super Team em busca de continuar o domínio

A turma de Alvalade segue no primeiro lugar, já conquistou a Taça da Liga e a Supertaça, está na final-four da UEFA Futsal Champions League, mas o começo de temporada não foi fácil, não só pelo desaire frente ao Fundão, como pelos jogos onde os leões sofreram. A questão física pesou, mas a verdade é que com o decorrer da época os problemas têm vindo a ficar para trás e nesta altura voltamos a ter uma das melhores equipas do mundo semana após semana. Uma equipa que vai numa série de 17 vitórias seguidas e 30 jogos sem perder em todas as competições, a praticar bom futsal e que está em crescendo na temporada.

Se Caio Ruiz tem subido de rendimento ao longo da temporada, o mesmo não se pode dizer de Waltinho ou Miguel Ângelo, duas das caras novas para esta época que não têm rendido como seria de esperar, por outro lado a última adição ao plantel leonino, Esteban Cejudo entrou com tudo e apontou logo 2 golos no seu primeiro jogo. Um Sporting cada vez mais forte onde Tomás Paçó tem sido uma das figuras da época juntando-se a Alex Merlim e Pany Varela como uma das estrelas do conjunto de Nuno Dias.

SL Benfica – Teste às melhorias de Pulpis

No lado encarnado, a época começou com muitas dificuldades, vários reforços, mas a maior novidade foi a equipa técnica nova, com novas metodologias e uma nova ideia de jogo que tem demorado para render o que Pulpis quereria. Nuno Silva, um dos melhores treinadores de guarda-redes do mundo, tem sido um dos destaques desta temporada, tal como esperado o trabalho de Nuno Silva não demorou para ser visível em especial com André Sousa que depois de temporadas complicadas tem estado muito bem.

Um Benfica com altos em baixos, a paragem para o Campeonato da Europa e Copa América ajudou a que a equipa conseguisse cimentar melhor as novas ideias e que jogadores importantes recuperassem fisicamente, caso de Rômulo, além disso a entrada de Rocha elevou a equipa, o pivot brasileiro era a peça que faltava ao conjunto encarnado. Época onde o Benfica já perdeu dois troféus (Taça da Liga e Supertaça) e onde não só ainda não conseguiram vencer o Sporting como já sofreram em vários jogos. Na próxima jornada novo dérbi, maior teste às melhorias da segunda metade de época deste Benfica. Chishkala, Robinho, Arthur e André Sousa têm sido as maiores figuras das águias com menção ao jovem Carlos Monteiro que se tem afirmado cada vez mais nesta temporada.

A luta insana pelo pódio da Liga Placard

Passamos para uma das lutas mais intensas e mais interessantes desta edição da Liga Placard com duas das melhores equipas desta temporada.

AD Fundão – Cerejas de alto nível

Como sabemos o Fundão teve na temporada passada a melhor de sempre e nesta época começaram de uma forma absolutamente incrível como de forma excelente escreveu Maria Pinto Jorge (ler aqui), a verdade é que depois do ótimo começo a equipa de Nuno Couto começar a sentir alguns problemas. O registo 100% vitorioso nos 7 primeiros jogos, onde conseguiram a proeza de vencer de forma contundente o Sporting, sendo a única a conseguir tal feito nesta temporada, passou para 1 triunfo nos 6 jogos seguintes e nesta altura estão com 2 vitórias, 2 empates e 3 desaires nos últimos 7 encontros. A equipa sentiu um pouco, passaram por momentos complicados, mas estão de novo numa boa fase, a jogar bem e em crescendo, os problemas parecem ultrapassados e a muita qualidade volta a estar cada vez mais à vista novamente. Nas figuras, a maior continua a ser a mega estrela, Mário Freitas, mas Thalles, Nem e Iury Bahia têm sido as maiores figuras, com menção ao jovem Edmilson Sá que tem estado muito bem, ele que é um dos jovens mais talentosos do nosso futsal.

Eléctrico FC – Revelação da época

Vamos até Ponte de Sor para falar daquela que tem sido a equipa sensação da temporada. Desde que subiram em 2018/2019 que este projeto se tem cimentado no nosso futsal, conseguiram a ida aos playoffs logo nessa temporada, um 10º lugar na época seguinte e um 9º na última época, estes dois últimos anos com Kitó Ferreira ao leme, ele com a sua equipa técnica que era das melhores, construiu as bases do sucesso deste Eléctrico que nesta nova época passou por mudanças e a aposta em João Freitas Pinto revelou-se muito acertada. Projeto em crescendo, numa época onde apostam em muitos jovens e a verdade é que tem sido a surpresa da temporada. Trabalho exemplar de um dos melhores projetos do nosso futsal. Nos destaques individuais, André Correia, Daniel Airoso, John Lennon, Hugo Neves e Célio Coque são quem mais tem brilhado numa equipa muito bem trabalhada e com muita qualidade.

Quinto lugar ao rubro

Duas equipas com épocas diferentes, mas que têm animado muito esta temporada na luta pelo top5 da Liga Placard.

Quinta dos Lombos – Crescimento na linha

A equipa da linha vinha de uma temporada mais complicada e onde ficaram fora dos playoffs, por isso mesmo muitas mudanças nos comandados de Jorge Monteiro e a verdade é que mais uma vez revelaram acerto nas contratações e conseguiram subir de nível, reforçando o que já era uma equipa com muitos valores e jogando um futsal atrativo, de muita qualidade e com isso conseguiram a estabilidade que lhes permite estar entre os cinco primeiros classificados na Liga Placard. Depois de um período com vários desaires, a equipa de Cascais conseguiu reentrar no caminho dos triunfos, consolidando o seu modelo e ideia de jogo, com o reforço de inverno a ajudar a que a equipa se fortalecesse. Nos destaques individuais, Schutt tem sido o maior, mas Gonçalo Sobral, Kaká, Rodriguinho, Willian Carioca e Murilo Duarte chegado em janeiro, têm sido os jogadores em maior evidência neste Quinta dos Lombos.

SC Braga – Época em crescendo

Depois de vários anos a discutir o título da Liga Placard e a entrar na luta com os rivais de Lisboa, a equipa do Braga teve na época passada a sua pior, com um 7º lugar e um afastamento logo nos quartos de final dos playoffs por 2-0 frente ao Benfica. Nesta temporada, um grande investimento, muitas mudanças e entrada de nomes sonantes naquilo que era a busca arsenalista pelo regresso ao topo da Liga Placard, a verdade é que a época começou mal, 5 derrotas nas 7 primeiras jornadas, rendimento muito abaixo do esperado e por isso mesmo mudança no timoneiro com a entrada de Joel Rocha para o lugar de Bruno Guimarães.

O Braga com esta mudança, conseguiu melhorar, ainda só conseguiram um máximo de 3 jogos consecutivos sem perder, mas a verdade é que são uma equipa em crescendo ao longo da temporada e nesta altura estão na discussão do quinto lugar. Os reforços de inverno ajudaram ao crescimento deste conjunto de Joel Rocha que vai ter um final de fase regular complicado, a qual vai servir de teste para a boa segunda fase da temporada e para os playoffs onde o Braga vai tentar chegar novamente longe. Nos destaques individuais, Fábio Cecílio, Tiago Brito e Allan Guilherme têm sido quem mais se evidência neste conjunto de Braga, com menção para Leandro Costa que com a lesão de Vítor Hugo assumiu a baliza arsenalista e mostrou a sua qualidade sendo uma das pedras mais importantes nesta época.

Ficou aqui a primeira parte sobre a Liga Placard com os 6 primeiros classificados desta liga fascinante e onde reina a qualidade e o melhor futsal do mundo semanalmente.

Carolina-Rodrigues.jpg?fit=1200%2C800&ssl=1
José AndradeMarço 3, 20227min0

Regressamos com o nosso texto com quem mais se destacou na vigésima jornada da Liga Betclic Feminina, uma ronda marcada pelos regressos às vitórias do Galitos e do Vagos, além disso o SL Benfica sofreu, mas triunfou sobre o União Sportiva para assim continuar na liderança de forma invicta, mas venham que vamos falar sobre quem mais se destacou nesta última jornada.

Carolina Rodrigues – Regresso à excelência

Nos nossos maiores destaques desta jornada da Liga Betclic Feminina, vamos começar pelos Açores onde o SL Benfica venceu o União Sportiva por 71-66, um jogo complicado, mais um grande duelo entre duas das principais equipas da Liga Betclic Feminina, um duelo que obrigou as encarnadas a suar e a puxar de todas as suas armas. O encontro começou com um belo triplo de Raquel Laneiro, ela que voltou a ser um dos maiores destaques das açorianas e da jornada, mas foi um encontro muito disputado, ritmo muito elevado até ao terceiro quarto, quando aí o Benfica conseguiu controlar e baixar um pouco mais o ritmo.

Foi uma partida altamente bem jogada, excelente basquetebol entre duas fantásticas equipas. O Benfica ganhou um ascendente quando o União Sportiva começou a errar mais, novo jogo em que os turnovers do Sportiva foram muito bem aproveitados pela equipa de Eugénio Rodrigues. Neste duelo existiram vários destaques, como a Laura Ferreira ou Nausia Woolfolk, mas a jogadora em maior evidência foi Carolina Rodrigues. A base encarnada que foi uma das caras novas nesta temporada nas campeãs nacionais, assumiu um maior protagonismo neste duelo, voltámos a ver a Carolina Rodrigues que bem conhecemos ou seja, altamente concentrada, a defender muito bem, garantindo agressividade sempre, além disso foi a jogadora que assumiu o jogo no momento mais complicado, quando o Benfica mais precisava foi Carolina Rodrigues a “pegar” na bola e a mostrar o seu elevado QI basquetebolístico, a sua capacidade de criação e o seu belo lançamento.

Jogo de elevada qualidade, muito intenso, com os pormenores a fazerem a diferença e Carolina Rodrigues a brilhar, a base da seleção nacional encantou com um jogo onde conseguiu 19 pontos (7 em 8 de lançamentos de campo, 1 em 2 da linha de três pontos e 2 em 3 da linha de lances livres), ainda conseguiu 3 ressaltos, 3 assistências e 2 roubos de bola.

Letícia Rodrigues – Recorde e uma exibição de domínio

No segundo destaque desta 20ª jornada da Liga Betclic , vamos até Coimbra, onde o Quinta dos Lombos venceu o Olivais FC por 80-71 com Letícia Rodrigues a ser a maior protagonista. Um jogo que voltou a mostrar a muita qualidade do Olivais, a equipa de Coimbra deixou mais uma vez à vista que é equipa para mais. O Lombos voltou a evidenciar a sua muita capacidade no jogo interior, equipa muito física e que voltou a explorar muito bem isso. Os primeiros pontos de cada uma das equipas foram da linha de três pontos, um triplo para Raquel Alves que abriu o placar, ela que foi uma das figuras maiores desta partida, já do lado do Lombos, o triplo foi de Mariana Carvalho. Um dos duelos que mais marcou esta partida foi entre Eva Carregosa e Marta Roseira, o Lombos tentando parar a base do Olivais desde cedo pois sabia que era dali que viria muito perigo.

O jogo interior do Olivais foi desde o começo “castigado”, Raphaella Silva tentou “lutar” com Letícia Rodrigues, Suraya Rijal e Ndioma Kane, por isso mesmo a jogadora do Olivais que fez um bom jogo acabou exausta devido ao poderio físico do Lombos. Jogo muito disputado, muito equilibrado até aos últimos 5 minutos do último quarto, Lombos mais físico e mais forte na luta das tabelas, Olivais conseguiu sempre com muita alma e muita qualidade discutir o jogo, no final o cansaço pesou, mas a equipa soube render com a Raphaella Silva e depois sem a jogadora interior, conseguindo aí com maior mobilidade discutir e ganhar as segundas bolas e no ataque deixar a defesa do Lombos perdida.

O Olivais melhorou com um 5 mais móvel, com a Raida Luísa como a referência interior e com as portuguesas mais uma vez a estarem a evidência, casos de Mariana Mendes, Sofia Pinheiro ou Joana Amaro. O Lombos esteve melhor com as entradas da Ana Furtado e da Filipa Cruz, duas jovens que voltaram, como sempre a entrar muito bem, mas o melhor Lombos foi com Mariana Carvalho a ter espaço e a assumir mais o jogo. O grande e maior destaque desta jornada, foi Letícia Rodrigues, valorização recorde na Liga Betclic Feminina, jogadora que dominou nas tabelas, desde o início de temporada que tem sido uma das estrelas da Liga, mas o que temos visto é fruto de muito trabalho o crescimento de Letícia Rodrigues. Neste duelo, Letícia Rodrigues conseguiu 40 pontos (com 15 em 28 lançamentos de campo e 10 em 11 na linha de lances livres), ainda registou mais 16 ressaltos, 1 assistência, 4 roubos de bola e 2 desarmes de lançamento.

Leonor Serralheiro – Magia sempre à solta

Para o nosso último, mas não menos importante destaque desta 20ª jornada, vamos até ao Pavilhão Professor Luís De Carvalho, no Barreiro para falar de Leonor Serralheiro que foi o maior destaque do triunfo do GDESSA por 73-56 sobre o Esgueira.

Márcia da Costa Robalo com os primeiros pontos desta partida, a provar desde os primeiros instantes que o ressalto ofensivo ia ser preponderante. Um dos duelos que foi marcando desde cedo a partida foi entre Leonor Serralheiro e Inês Ramos. Jogo muito rápido, duas equipas que jogam a alta velocidade, que procuraram sempre as transições, mas o GDESSA venceu e esteve na frente o jogo todo, o Esgueira conseguiu em alguns momentos aproximar, mas a verdade é que ou por turnovers ou por falhas na concretização a equipa não conseguiu o empate e nunca passar para a frente. O GDESSA além de ter conseguido defender melhor anulando na maioria dos momentos do jogo os contragolpes do Esgueira, ainda foi superior na luta das tabelas, principalmente no ressalto ofensivo que permitiu sempre mais posses e além disso o GDESSA voltou a estar a um nível altíssimo na linha de três pontos.

Esgueira respondeu no quarto período, estiveram a apenas um ponto, mas não conseguiram aproveitar nas três posses que tiveram, com isso o GDESSA voltou a responder a estar melhor e a vencer. O coletivo do GDESSA a brilhar mais uma vez, mas existiram vários destaques como as irmãs Raimundo ou Daniela Jesus, ainda Letícia Josefino, mas a jogadora em maior evidência foi, Leonor Serralheiro. A base foi a MVP deste encontro, sempre muito intensa, a jogar bem, muita clarividência no seu jogo, além disso no período em que o Esgueira esteve melhor, Leonor Serralheiro foi quem mais ajudou o GDESSA, na defesa, a agressividade e a inteligência defensiva da base ajudaram a que o Esgueira cometesse vários erros, depois no ataque a capacidade de construção esteve sempre em plano de destaque principalmente quando a equipa do Barreiro mais precisava. Leonor Serralheiro conseguiu 12 pontos (com 4 em 8 de lançamentos de campo, 1 em 1 na linha de três pontos e 3 em 4 na linha de lances livres), além disso conseguiu ainda 7 ressaltos, 6 assistências, 2 roubos de bola e 1 desarme de lançamento.

Taylor Peacocke e a equipa do SL Benfica com o melhor festejo da jornada

Por fim um último destaque, Taylor Peacocke, jogadora do Benfica que festejou dois anos desde que venceu o cancro, um momento diferente, mas também um dos mais especiais desta 20ª jornada da Liga Betclic Feminina.

Por esta semana é tudo, ficaram aqui os nossos maiores destaques da última jornada da Liga Betclic Feminina, espero que tenham gostado, mais uma semana marcada por basquetebol fabuloso que nos deixou maravilhados em casa e nos pavilhões. O próximo fim de semana vai ser de Taça de Portugal e estaremos cá para falar e destacar as estrelas.


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS