Arquivo de GP do Mónaco - Fair Play

destaque.jpg?fit=1200%2C675&ssl=1
Luís PereiraMaio 26, 20192min0

Lewis Hamilton sobreviveu a tudo e conseguiu vencer o GP do Mónaco pela terceira vez na sua carreira. É assim a sexta vitória da Mercedes em seis corridas esta temporada.

Num fim de semana muito emocional para toda a F1, pela morte de Niki Lauda, Hamilton sentia-se na obrigação de prestar tributo ao antigo tricampeão do mundo de F1. Hamilton considera que Lauda foi das figuras mais importantes na sua ida para a Mercedes e queria prestar-lhe o devido tributo.

Esse tributo começou na qualificação, ao conseguir superiorizar-se a todos, principalmente ao seu colega de equipa, Bottas, e ao conquistar a pole.

Na corrida, Hamilton conseguiu manter a liderança com um bom arranque e começou a afastar-se do grupo da frente.

Cedo na corrida Leclerc teve um acidente e um furo, o que trouxe para a pista o safety car. Os pilotos da frente decidiram aproveitar para trocar de pneus, mas a Mercedes fez um erro tático e colocou Hamilton com os pneus médios, enquanto os restantes colocaram os mais duros.

Isso seria um problema, porque Verstappen e Vettel, os perseguidores de Hamilton, não teriam de voltar a parar, e caso Hamilton tivesse de o fazer perderia posiçao, numa pista onde é francamente dificil de ultrapassar.

Apesar disso, Hamilton foi-se aguentando, apesar da forte pressão que Verstappen estava a colocar no inglês. Hamilton dizia no rádio da equipa que não iria conseguir aguentar o carro, mas a equipa reafirmava acreditar nas capacidades do britânico.

Verstappen conseguia ver as crescentes dificuldades de Hamilton e no final tentou ultrapassar o inglês à saída do túnel, só que estava demasiado longe e bateu no inglês sem consequências de maior para ambos.

Hamilton sobreviveu a tudo e conseguiu a emocional vitória que tanto desejava, numa das, segundo ele, corridas mais difíceis da sua carreira. Verstappen passou a linha de meta em 2º, mas foi penalizado com 5 segundos e caiu para 4º, atrás de Vettel e Bottas.

Com esta vitória Hamilton fica mais destacado na liderança e A F1 vai voltar no Canadá, passando da corrida mais lenta do calendário para uma das mais rápidas.

GRANDE PRÉMIO DO MÓNACO

(foto: formula1.com)

CAMPEONATO DO MUNDO DE PILOTOS

(foto: formula1.com)
destaque-1.jpg?fit=1200%2C799&ssl=1
Luís PereiraMaio 31, 20182min0

Daniel Ricciardo dominou e venceu o GP do Mónaco. Ricciardo conseguiu ser o mais rápido na Qualificação e arrancar da tão desejada pole do Mónaco. Depois de já ter dominado todas as sessões de treinos, já se esperava que os Red Bull seriam os mais fortes candidatos à vitória.

Ricciardo segurou a liderança no arranque, liderança essa que nunca mais esteve em causa. Nem depois de a unidade elétrica do motor Renault do seu Red Bull. Apesar de essa falha ter durado 60 voltas das 78 que completam a corrida, Vettel nunca conseguiu ser uma ameaça, devido à natureza do circuito, que não dá muitas oportunidades para ultrapassagens.

Ricciardo conseguiu então manter uma curta, mas suficiente vantagem, criar um pequeno “comboio” atrás de si e vencer o GP do Mónaco, apesar das dificuldades que sentiu.

Vettel, apesar de ter forçado, não conseguiu melhor do que o 2º lugar.  O circuito muito sinuoso do Mónaco não permitiu que Vettel sequer fosse uma ameaça para Ricciardo, e Vettel teve de se contentar em diminuir a vantagem pontual de Hamilton.

Hamilton, ainda líder do Campeonato, conseguiu terminar no último lugar do pódio, em 3º. Apesar disso, Hamilton sentiu-se relativamente feliz, uma vez que os Mercedes nunca pareceram competitivos no Mónaco, não conseguindo entrar na janela de funcionamento dos compostos de pneus mais macios. Ainda assim, Hamilton viu a sua vantagem pontual encurtada, mas não tanto quanto recearia antes da corrida.

Atrás dos lugares do pódio ficaram Raikkonen e Bottas, que nunca conseguiram ter o andamento dos colegas de equipa. Apesar disso, terminaram bem perto, por causa do “comboio” que se ia formando atrás de Ricciardo.

No geral foi uma corrida sem grandes acontecimentos. Foi um GP do Mónaco onde não houve um único safety car, algo que acontece em quase todas as corridas no Principado. No final da corrida, Hamilton, Vettel, e Alonso disseram que esta talvez tivesse sido a corrida mais aborrecida de que se lembravam e pediam para que se tomem medidas para melhorar o espetáculo.

A proxima corrida será o GP do Canada, passando de uma das corridas mais lentas do calendário para uma das mais rápidas. O circuito em Montreal costuma proporcionar corrida espetaculares e é isso que os espetadores estarão, seguramente, à espera.

GRANDE PRÉMIO DO MÓNACO

(foto: f1.com)

CAMPEONATO MUNDIAL DE PILOTOS

(foto: f1.com)

Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS