[Lendas do Ténis] Fred “King” Perry

André Dias PereiraJunho 28, 20183min0

[Lendas do Ténis] Fred “King” Perry

André Dias PereiraJunho 28, 20183min0

Muito antes Andy Murray havia… Fred Perry. Antigo número um mundial, vencedor de 10 Grand Slam, Perry foi ainda o tenista a conquistar o primeiro carreer Grand Slam e é o único britânico, ainda hoje, a atingir esse feito. Entre 1934 e 1936 venceu três vezes consecutivas Wimbledon. Foram precisos, depois, 77 anos para outro britânico, Andy Murray, voltar a erguer Wimbledon.

Natural de Stockport Fred Perry (1909-1995) parece ter nascido com habilidade natural para o ténis. Os seus reflexos e visão de jogo notabilizaram-no também no ténis de mesa. Nessa modalidade venceu o Campeonato do Mundo, em Budaspeste, em 1929, e a medalha de bronze em duplas e também por equipas. No ano anterior, em Estocolmo, ganhou medalha de prata por duplas e bronze por equipas e pares mistos.

Conquistado o sucesso na mesa, Perry focou-se nos courts. O britânico acreditou que poderia utilizar as suas habilidades também no ténis. Com força acima da média e uma direita impressionante, em 1929 começou o seu percurso como amador. E logo nesse ano jogou Wimbledon. O primeiro título chegou no US Open, em 1933. A partir de então, Fred Perry marcou uma era. Em 1934 conquistou três Grand Slam: Australian Open, Wimbldon e US Open. No ano seguinte, completou o carreer ao ganhar Roland Garros. Foi o primeiro tenista da história a fazê-lo e até hoje o único britânico. No seu último ano de amador, ganhou também Wimbledon e US Open, totalizando oito Grand Slam em quatro anos. Em Wimbledon, precisou apenas de 45 minutos para vencer p alemão Baron Gottfried, em uma das mais rápidas finais da história (6-1, 6-1 e 6-0).

Estrela dentro e fora do court

Fred Perry tem uma estátua erguida em Wimbledon. Foto: Getty Images

O profissionalismo chegou em 1936, depois de ter sido número um amador por três anos. Esse foi, aliás, o ano em que o britânico conquistou o tricampeonato em Wimbledon e uma vitória no US Open. Um período, de resto, envolto em polémica. Naquela altura, apenas eram reconhecidos títulos de jogadores amadores. Foram precisos muitos anos para que essas conquistas fossem consideradas válidos. Como profissional, Perry venceu também o US Pro (1938 e 1941).

Com um grande espírito competitivo era também uma estrela mediática. Com frases marcantes como: “Não aspirava a ser bom no desporto. Ser campeão já seria o bastante para mim”.

Na sua vida pessoal, foram conhecidas a sua relação com Marlene Dietrich, ou as amizades com Charlie Chaplie e Betty Davis. Foi casado três vezes, a última das quais com Barbara Riese, por 40 anos. Depois de se aposentar, Fred Perry trabalhou como treinador e desenvolveu marca de roupa com o seu nome. Morreu, aos 85 anos, em 1995, em Melbourne, Austrália.

Fred Perry é considerado um dos grandes jogadores da história do ténis e está, desde 1975, no International Tennis Hall of Fame. Tem, inclusivamente, uma estátua erguida em Wimbledon comemorativa dos 50 anos daquele torneio. Em Stockport, na sua terra natal, tem inúmeros memoriais e uma estrada com o seu nome.

 

Setenta e sete anos separam as vitórias de Fred Perry e Andy Murray em Wimbledon


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter