Djokovic, mestre também em Paris

André Dias PereiraNovembro 4, 20192min0

Djokovic, mestre também em Paris

André Dias PereiraNovembro 4, 20192min0

Novak Djokovic conquistou, este domingo, o ATP 1000 Paris. O sérvio não deu hipóteses ao canadiano Denis Shapovalov e precisou apenas de 1h06 para ganhar por 6-3 e 6-4. Foi a quinta vez que Nolan ganhou o torneio da cidade parisiense, que o coloca como o maior campeão da prova.

O ATP Paris realiza-se desde 1972 e é normalmene o último Masters antes do ATP Finals. A prova é jogada em piso duro, à base de resina, mas nem sempre foi assim. Até 2006 era em carpete. Ao longo das décadas grandes campeões tornaram o ATP Paris o mais prestigiado torneio entre os que se jogam indoor. Boris Becker, Stefan Edberg, André Agassi, Pete Sampras e Roger Federer são apenas alguns dos nomes na lista de campeões.

Se este torneio serviu para Djokovic para preparar o ATP Finals, o sérvio passou com distinção. Ao longo da prova não cedeu qualquer set. Começou por ganhar ao francês Courentin Moutet (7-6, 6-4). Seguiram-se Kyle Edmund (7-6, 6-1), Stefanos Tsitsipas (6-1, 6-2) e Grigor Dimitrov (7-6,6-4).

Para Denis Shapovalov esta foi a sua primeira final no torneio e a segunda em torneios ATP. Este ano, o canadiano já ganhou o ATP Estocolmo. Para chegar à final deixou para trás Gilles Simon, Fabio Fognini, Alexander Zverev, Gael Monfils e Rafa Nadal. Diante Simon e Nadal o canadiano benenficiou das desistências de seus adversários. O espanhol terá sentido uma dor durante o treino de preparação para o jogo e preferiu não arriscar ir a court.

Para Novak Djokovic esta foi a sua 34º vitória em  50 finais de Masters 1000. Um registo que o torna o segundo tenista com mais troféus nesta categoria, perdendo apenas para Rafael Nadal (35). Abaixo aparecem Roger Federer (28) e André Agassi (17).

Ao todo, Novak Djokovic já conquistou 77 torneios, cinco dos quais esta temporada. Para além dos Major Australian Open e Wimbledon, ganhou também os ATP 1000 de Madrid e 500 de Tóquio.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter