Rugby Português “lá fora”: Pedro Bettencourt soma e segue no Oyonnax

Francisco IsaacSetembro 27, 20215min0

Rugby Português “lá fora”: Pedro Bettencourt soma e segue no Oyonnax

Francisco IsaacSetembro 27, 20215min0
O Oyonnax está em crescendo e uma das razões é Pedro Bettencourt, o internacional português que protagonizou mais uma exibição de luxo. Fica a saber mais neste artigo

Boas notícias para alguns dos jogadores portugueses a jogar fora de portas, a começar pelo retorno de Samuel Marques, que foi um dos responsáveis máximos pela vitória do Carcassone em mais uma jornada da ProD2, com o destaque da semana a ir para mais uma grande prestação de Pedro Bettencourt. Fica a saber como foram os atletas lusos fora-de-portas.

O DESTAQUE DA SEMANA: PEDRO BETTENCOURT E UM SHOW AO PÉ

Tem sido um início de época auspicioso para Pedro Bettencourt, que somou mais uma titularidade pelo Oyonnax, ajudando aos Les Oyomen a chegar à segunda vitória consecutiva, a terceira da temporada (somaram duas derrotas frente ao Colomiers e Nevers), relançando a luta pelo playoff de acesso ao Top14, um objectivo sempre na rota deste emblema do este francês. Mas bem, o que de especial fez o atleta de 26 anos formado no CDUP?

Foi um dos principais moinhos de jogo da sua equipa, especialmente no jogo ao pé, tendo até conquistado um 50/22 (nova regra, em que se uma equipa pontapeia a oval no meio-campo e consegue fazer com que a mesma bata na relva dentro dos 22 metros adversários e saia, fica com o direito de ter esse alinhamento) de enorme elegância, para além de ter sido um dos melhores placadores em termos de eficácia do Oyonnax, concretizando 9 placagens, uma delas de alto domínio ao ponto que o asa, Bilel Taieb, teve o espaço de manobra suficiente para arrancar uma penalidade no chão.

Ou seja, o centro luso foi uma das peças-chave deste encontro, contribuindo com os tais excelentes pontapés (ganhou um total de 90 metros só utilizando a bota), uma prestação defensiva de grande impacto, oferecendo boas soluções de ataque ao Oyonnax, mesmo que maior parte da plataforma ofensiva tenha partido das fases-estáticas ou de movimentações mais estáticas ou focadas no jogo ao pé. Esta ProD2 2021/2022 tem sido perfeita para assistirmos à confirmação de Pedro Bettencourt como um atleta de primeira-linha de um dos candidatos à subida ao principal escalão de rugby em França.

NOTÍCIAS DE OUTROS JOGADORES

Nova vitória bonificada do Stade Montois, nova grande exibição de Simão Bento e Anthony Alves, com o defesa e pilar a participarem activamente na festa de ensaios ante o Agen, com o encontro a terminar em 43-08, mantendo-se no topo da tabela da ProD2. Simão Bento teve oportunidade para fazer algumas daquelas arrancadas carregadas de virtuosismo, sendo que a sua participação foi mais no controlo das fases do emblema de Mont-de-Marsan, fazendo-se ouvir e a dar sentido ao jogo, em especial entre os 30 metros próprios e o início do território do adversário. Já Anthony Alves prestou um belo serviço à avançada, seja na forma categórica como dominou Jean Buttin, o pilar adversário, na formação-ordenada ou no acompanhamento constante às fases de jogo.

Depois da vitória na semana passada, o Stade Narbonnais voltou às derrotas (26-30) apesar das melhores intenções Geoffrey Möise, que trabalhou bem nas fases-estáticas, mas revelou alguns problemas (como parte da sua equipa) a acompanhar a maior agressividade física e velocidade de movimentos do Aurillac.

Mike Tadjer acabou em festa, já que o USA Perpignan foi capaz de derrotar o colosso do RC Toulon, tendo o talonador entrado aos 34 minutos de jogo para ajudar o emblema da Catalunha francesa a garantir 4 preciosos pontos na fuga à descida de divisão. 4 introduções correctas no alinhamento, 6 placagens efectivas (nenhuma falhada) e alguns metros conquistados no jogo curto, foram os números finais de mais uma participação amplamente positiva do internacional português neste encontro da 4ª jornada do Top14.

Francisco Fernandes foi dos principais protagonistas da vitória do Béziers na recepção ao Névers, num embate marcado por 7 cartões amarelos, com algumas escaramuças e confrontos físicos menos leais pelo caminho. O pilar de 36 anos começou de início e só foi substituído já quando o relógio de jogo batia nos 70 minutos, numa boa demostração da sua forma física actual, tendo ajudado a conquistar três penalidades na formação ordenada (uma delas garantida pelo trabalho do próprio pilar luso) e se envolvido positivamente nas operações ofensivas do Béziers-Herault.

Samuel Marques regressou às convocatórias e titularidade ao fim de três jogos, já que esteve de fora a contas com uma pequena lesão, e neste seu retorno foi o melhor marcador no Carcassone, com o histórico clube francês a garantir a sua 2ª vitória da temporada, pondo fim a uma sequência de três derrotas consecutivas. O formação actuou durante 80 minutos e dos seus pés brotaram 16 pontos, não errando o alvo em nenhuma das oportunidades dispostas, naquilo que é um dos seus melhores e principais atributos. Já em termos de jogo jogado, Samuel Marques conseguiu dar outra sequência ao aparelho ofensivo do Carcassone, que sentiu sérias dificuldades nas jornadas anteriores para movimentar a oval de maneira incisiva, calculando bem os timings e velocidade da estratégia do seu clube.

Não houve actividade da Nationale, Féderal 1 e restantes divisões de rugby em França

Clicar no vídeo para ver os highlights do Carcassone frente ao US Bréssane


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter