4 equipas que vão desiludir nesta temporada da NBA

João FerreiraSetembro 22, 20213min0

4 equipas que vão desiludir nesta temporada da NBA

João FerreiraSetembro 22, 20213min0
Quem vão ser as franquias que vão realizar uma temporada bem longe dos holofotes da NBA 2021/2022? João Ferreira propõe 4 "vítimas" neste artigo

Trabalho ingrato o de criticar e/ou fazer reparos ao trabalho de GM’s que constroem equipas com pouco. No entanto, existe o reverso da medalha com GM’s que constroem equipas miseráveis com uma quantidade absurda de jogadores. Há franchises que já estão habituados a ser os piores da NBA, como Sacramento, Cleveland, Detroit ou Minnesota. Mas, para ser uma desilusão é preciso que os adeptos tenham qualquer tipo de expectativas face a estas equipas.

Desta maneira, acreditamos que existem 3 equipas que serão claras desilusões numa temporada que já começou com uma free agency de loucos (é difícil ainda nos orientarmos que jogadores foram para onde). São elas: Miami Heat, Indiana Pacers e Utah Jazz.

Apostas arrojadas para equipas que se reforçaram bem, como é o caso do conjunto da Florida, ou que já são muito consistentes ao longo dos últimos anos como tem vindo a ser o caso dos Utah Jazz e dos Indiana Pacers. Mas vamos por partes.

Miami Heat

Esta é provavelmente a minha aposta mais arriscada de equipas que vão desiludir este ano na NBA. O conjunto da Florida juntou ao seu roster já muito bem composto o base que lhes faltava para pensar o jogo de forma mais consistente, coisa que não existia anteriormente nos Heat: Kyle Lowry.

No entanto, há uma expectativa crescente sobre este conjunto depois das duas últimas boas épocas, uma delas onde até conseguiram chegar às finais da NBA. A maior razão para que apontemos os Miami como uma das maiores desilusões é necessariamente esta expectativa que se tem criado à volta do franchise.

Lowry perdeu uma certa preponderância nos movimentos ofensivos da antiga equipa, Toronto, enquanto Butler e Adebayo deram um bom seguimento à sua época de 2020. É necessário mais Tyler Hierro e que Duncan Robinson não se singa a lançar de 3 pontos. É um ano muito perigoso para os Heat.

Indiana Pacers

Ouvimos sempre falar do conjunto de Indianápolis como um conjunto muito coeso, onde o momento defensivo é claramente o seu forte e onde as equipas têm muita dificuldade em jogar no seu pavilhão. No entanto, esta consistência defensiva que sempre caracterizou os Pacers tem-se vindo a perder ao longo dos últimos anos, fazendo com que a equipa perca jogos de forma quase inexplicável ao longo da época regular e que seja eliminada de forma precoce nos playoffs.

Apesar de não ser propriamente uma equipa que se espere que chegue a finais da NBA nem a finais de Conferência, mas são sempre uma equipa que as pessoas esperam que cheguem, pelo menos, aos playoffs. A verdade é que, com a melhoria clara das equipas do Este, e com os Indiana Pacers muito sossegados nesta free agency, não antevejo grande desfecho para os Indiana Pacers.

Utah Jazz

Melhor registo da NBA no ano passado e com uma consistência defensiva muito acima da média. No entanto, é perturbador como é que uma equipa que luta sempre nos primeiros lugares da Conferência Oeste, acabe sempre por nunca conseguir chegar às finais de Conferência ou mesmo que chegue às meias-finais dos playoffs.

A expectativa junto desta equipa tem vindo a crescer, e com mérito para o conjunto de Utah que tem em Donovan Mitchell e Rudy Gobert as principais peças tanto a nível defensivo como a nível ofensivo.

A verdade é que esta época o crescimento de conjuntos que não estavam tão fortes como antigamente pode e vai influenciar a forma como os Utah vão ter de abordar a época e, mais importante, os playoffs. Não antevejo que consigam passar da 2ª ronda dos playoffs.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter