21 Jun, 2018

MotoGP – Grande Prémio da Malásia

João DuarteNovembro 3, 20173min0

MotoGP – Grande Prémio da Malásia

João DuarteNovembro 3, 20173min0
O GP da Malásia realizou-se entre 27 e 29 de Outubro, com Andrea Dovizioso a vencer em MotoGP e a sobreviver na luta pelo título de MotoGP, Miguel Oliveira a vencer a segunda corrida em Moto2 e Joan Mir a mostrar o domínio em Moto3!

O Fairplay acompanhou a penúltima etapa do mundial de MotoGP, na Malásia e faz o ponto de situação.

A penúltima etapa do circuito mundial realizou-se em Sepang, na Malásia, entre os dias 27 e 29 de Outubro. Com o vencedor do campeonato de Moto3 já decidido, a luta permaneceu nas classes mais altas. Joan Mir já sem a pressão do título voltou a dominar a categoria mais baixa, Miguel Oliveira venceu o segundo grande prémio seguido em Moto2 e Andrea Dovizioso deixou as contas de MotoGP em aberto para a última etapa em Valência.

MotoGP

Na classe mais alta, a dúvida era se Marc Marquez se ia conseguir sagrar campeão com uma etapa do campeonato por realizar ou se Dovizioso iria conseguir adiar essa decisão.

Nos primeiros treinos livres Dovizioso foi o mais rápido, mas nos restantes os adversários conseguiram afinar as suas motas e foi Marc Marquez na quarta sessão de treinos livres a conseguir a melhor volta do circuito.

Na qualificação foi Dani Pedrosa a conseguir Pole Position, deixando Johann Zarco na segunda posição e Andrea Dovizioso a fechar a grelha de partida. Marc Marquez seria apenas sétimo da grelha.

Já a corrida teve emoção até ao fim, com sucessivas ultrapassagens e com toda a gente a fazer as contas do campeonato. Marquez ainda rodou na terceira posição, mas cedo se ficou em quarto, posição em que iria acabar a corrida. Para Dovizioso a corrida foi bastante mais difícil, era ele que detinha a pressão de deixar o título em aberto. E só na 16ª volta conseguiu passar para a frente da corrida, ultrapassando Jorge Lorenzo em jogo de equipa.

A corrida iria assim acabar com Dovisiozo vencedor, Lorenzo em segundo, Zarco terceiro e Marquez em quarto. O espanhol agora com mais 21 pontos que Dovisiozo, precisando de ficar apenas em 11º lugar ou acima dessa posição em Valência, para se consagrar campeão mundial sem precisar de fazer mais contas.

Andrea Dovizioso (Foto: Motorbike Magazine)

Moto2

Na classe intermédia Morbidelli conseguiu a melhor volta dos treinos livres e a pole position na qualificação, deixando a entender que iria ter um fim-de-semana em pleno com a vitória na etapa e a consagração de campeão mundial.

Mas na corrida Miguel Oliveira estragou-lhe os planos, o português que já tinha dado boas indicações nos treinos livres, saiu do segundo lugar da grelha de partida e garantiu desde a primeira volta a dianteira da corrida, dominando-a do princípio ao fim, e levou mais uma vitória para casa.

Em segundo ficou novamente Brad Binder, à semelhança do que tinha ocorrido na Austrália e em terceiro ficou Morbidelli que se sagrou campeão, com mais 45 pontos de Luthi que não realizou a etapa devido a lesão.

Miguel Oliveira wins again! (Foto: Red Bull)

Moto3

Na classe mais baixa, Joan Mir veio confirmar o seu domínio em Moto3, ao realizar a volta mais rápida dos treinos livres, garantir a pole position e vencer mais uma corrida, aumentando o seu record de maior número de vitórias em Moto3.

Em segundo ficou Jorge Martin e em terceiro ficou Enea Batianini.

Joan Mir (Foto: MotoGP)


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter