Sétimo Campeonato para a Mercedes em nova vitória de Hamilton

Luís PereiraNovembro 2, 20203min0

Sétimo Campeonato para a Mercedes em nova vitória de Hamilton

Luís PereiraNovembro 2, 20203min0

Lewis Hamilton venceu o GP Emilia Romagna, em Imola, um resultado que deu o sétimo campeonato consecutivo para a Mercedes. Um feito incrível, que mostra bem o domínio que a marca alemã tem tido nos últimos anos.

Lewis Hamilton teve a sorte do seu lado, aproveitando os infortúnios de Bottas e Verstappen para chegar à 93ª vitória da sua carreira. Hamilton nem arrancou bem do seu segundo lugar da grelha, mas aproveitou um safety car virtual para parar no momento certo, ficando na liderança da corrida.

Bottas, que arrancou de uma merecida pole, teve um bom início de corrida, mas a dada altura apanhou detritos no funo do seu monolugar, que o fizeram perder muito andamento. A perda de performance foi significativa, ao ponto de ter perdido o segundo lugar para Verstappen, apenas para este ter um furo.

Verstappen parecia que ia ficar com o segundo lugar do pódio, mas quis a sorte que o seu pneu traseiro furasse e o tirasse da corrida.

O azar de Verstappen não foi só sorte para Bottas, foi também para Ricciardo, que desta forma levou novamente o seu Renault ao pódio. Com este terceiro lugar, é a segunda vez que Ricciardo vai ao pódio este ano, mostrando estar em forma para a reta final do campeonato.

Kvyat foi quarto, numa sólida corrida, mas que ficará marcada pela boa, mas azarada, performance de Gasly, que estava nessa mesma quarta posição no momento do abandono por problemas de motor.

Leclerc venceu a luta com Perez pelo quinto lugar, numa demonstração que neste momento são os pilotos que a Ferrari e a Racing Point precisam para somar pontos.

A dupla da McLaren ficou atrás, com Carlos Sainz e Lando Norris em sétimo e oitavo, numa corrida bastante apagada para a equipa britânica.

A completar o top 10 ficou outra dupla, a da Alfa Romeo, de Raikkonen e Giovinazzi, que já sabem que vão continuar a formar dupla no ano que vem.

Destaque ainda para a oportunidade para a Williams pontuar este ano, mas Russell bateu, em posição pontuável, durante o período do safety car. Um erro que custou caro.

Com este resultado, é mais um campeonato para a Mercedes, que tem dominado toda a era híbrida da F1, somando sete campeonatos seguidos, desde 2014. Um feito notável, ultrapassando o já notável anterior recorde de seis campeonatos seguidos da Ferrari da era Schumacher.

Para o ano, como os monolugares pouco vão alterar, espera-se mais domínio por parte da Mercedes, mas na F1 podem surgir surpresas.

GRANDE PRÉMIO EMILIA ROMAGNA

(foto: formula1.com)

CAMPEONATO DO MUNDO DE PILOTOS

(foto: formula1.com)

CAMPEONATO DO MUNDO DE CONSTRUTORES

(foto: formula1.com)

EQUIPAS COM MAIS CAMPEONATOS CONSECUTIVOS

(foto: formula1.com)

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter