Campeonato Nacional sub-16 femininos – Quinta dos Lombos reinou em Ferragudo

José AndradeJunho 19, 20225min0

Campeonato Nacional sub-16 femininos – Quinta dos Lombos reinou em Ferragudo

José AndradeJunho 19, 20225min0

O Quinta dos Lombos conseguiu dominar e vencer o Campeonato Nacional sub-16 em Ferragudo e dedicamos este artigo sobre o duelo da final e alguns destaques individuais, por isso venham connosco e fiquem a saber mais sobre alguns dos nomes do futuro do nosso basquetebol.

No primeiro dia, o CPN venceu o Maia por 41-40 e o Quinta dos Lombos derrotou a SIMECQ por 83-62. No segundo dia de competição, o CPN e Quinta dos Lombos repetiram os triunfos, desta vez a equipa de Ermesinde bateu a SIMECQ por 61-42, já a turma de Carcavelos triunfou por 87-55 no duelo com o Maia. Na partida do terceiro e quarto lugar, a SIMECQ venceu por 67-60 o Maia e na grande final o Quinta dos Lombos superiorizou-se e ganhou por 71-53 frente ao CPN.

O jogo decisivo começou com Maria Delgado a conseguir uma bela bandeja, jogo animado desde o começo com o CPN a assumir um ataque de posse, ao passo que o Lombos buscava sempre a velocidade e as transições para o ataque ao cesto. O Quinta dos Lombos conseguiu abrir cedo uma boa vantagem, isto porque a defesa da turma de Elisabete Parreira fazia a diferença, com o colocar de profunda pressão a criar dificuldades ao CPN depois no ataque os bloqueios diretos funcionavam e a equipa conseguia ganhar sempre vantagem, com destaque para as muitas soluções no ataque dos Lombos.

A equipa de Ermesinde soube reagir, depois de vários minutos mais favoráveis à turma de Carcavelos, registando as nortenhas menos precipitações, mais calma no ataque, o que resultou no assumir mais o jogo e estar de novo dentro da partida. No segundo quarto, o Lombos voltou a “fugir”, com mais uma vez a alta intensidade e velocidade a fazerem a diferença, abrindo a partir daqui uma vantagem um pouco mais lata. Contudo, nesse momento surgiu Maria Delgado, que foi sempre um dos destaques na resposta do CPN, com os últimos instantes do segundo quarto a saltarem à vista quando conseguiu um triplo em cima da buzina que colocou a turma de Ermesidende a apenas 3 pontos de distância.

Tudo em aberto à entrada da segunda-parte, com o terceiro quarto a trazer a maior vantagem para o Lombos, período em que a equipa de Carcavelos conseguiu dilatar a vantagem que viria a ser fundamental para o triunfo final.

Nos destaques individuais alto destaque para Carolina Silva, que foi desde cedo um dos nomes em maior evidência nesta partida, mostrando-se sempre como uma jogadora muito madura – apesar de ser a mais jovem entre as suas companheiras – e neste fase era quem mais brilhava pela forma como tentava levar a sua equipa.

O Quinta dos Lombos triunfou dominando na luta das tabelas e evidenciando uma circulação de bola muito intensa e, em diversas ocasiões, fluída e interrupta. Grande vitória desta formação orientada por Elisabete Parreira, uma das melhores treinadoras na formação nacional.

Nos destaques individuais e como sempre é difícil escolher, pelos muitos nomes que se evidenciaram, mas vamos a alguns:

  • Carolina Silva – Um mega diamente

Começamos por Carolina Silva que jogou de tal forma que nem parecia que tinha menos dois anos que todas as outras. Jogadora que se evidencia pela altura, mas não só, pois é uma atleta completa, já com muita maturidade, lança bem, junta a qualidade de passe. Será, com toda a certeza, uma “big” com muito futuro.

  • Ema Karin – Brilho interminável

Mudamos para um dos destaques do Quinta dos Lombos, uma unidade que se evidenciou nesta final. Munida de uma super inteligência e com uma capacidade de decisão enorme, mais uma jogadora que em breve estará em alta no basquetebol nacional.

  • Sofia Sousa – A líder do Maia

No Maia, o destaque maior foi Sofia Sousa, um diamante que pudemos ver em ação em Ferragudo. O Maia tem aqui mais uma jovem de larga qualidade, foi a líder e quem levou a sua equipa para muito do que conseguiram mostrar.

  • Rita Sousa – Destaque muito grande

A SIMECQ não teve uma participação fácil, mas a equipa viu em Rita Sousa a sua grande figura. Enorme potencial nesta jogadora que mesmo com as dificuldades da equipa se conseguiu mostrar, evidenciando a sua muita técnica e visão de jogo.

  • Rita Nazário – MVP e um futuro imenso

O Quinta dos Lombos teve muitos destaques, mas Rita Nazário acabou por ser a MVP de forma natural, uma jogadora muito diferenciada. Mencionar ainda, Catarina Casegas, Sofia Morais, Mariana Delgado, Maria Delgado e ainda Luana Luz que se evidenciaram muito. Rita Nazário é mais um talento distinto, teremos imenso para falar mais aprofundadamente desta jovem craque, mas Rita Nazário tem facilidade de lançamento, lê muito bem o jogo, acresce ainda o ser uma lutadora. Falamos de uma estrela do Campeonato Nacional sub16 com imenso futuro atendendo à forma madura como joga já nesta altura, ainda é muito intensa, rápida, claramente uma jogadora muito completa e um diamante imenso para ser lapidado.

Ficou aqui tudo sobre o jogo da final do Campeonato Nacional sub16 feminino onde o Quinta dos Lombos triunfou em Ferragudo e ainda deixámos um pouco sobre alguns dos destaques individuais.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter