Os 12 momentos mais marcantes do ano no basquetebol

Tiago MagalhãesDezembro 29, 20186min0

Os 12 momentos mais marcantes do ano no basquetebol

Tiago MagalhãesDezembro 29, 20186min0
O ano parece estar a chegar ao fim e assim passamos em revista os 12 momentos mais marcantes na modalidade este ano. Estes foram meses muito intensos em vários aspectos por isso acompanha a nossa selecção!

Estamos no fim de mais um ano civil e este foi repleto de momentos marcantes na modalidade espalhados por todo o mundo. Estivemos perante o aparecer de novas estrelas, de confirmações para o futuro e da retirada de membros que terão certamente um lugar nos livros da história.

 

Aqui ficam os 12 momentos mais marcantes, sem qualquer ordem de relevância.

 

Despedida de Navarro e Ginobili

 

Este foi o ano em que duas das maiores lendas do basquetebol mundial anunciaram a sua retirada da modalidade ao fim de mais de duas décadas de carreira. Juan Carlos Navarro, “La Bomba”, representou o FC Barcelona durante praticamente a sua vida e foi uma das referências da Geração de Ouro espanhola. “Manu” Ginobili ganhou 5 títulos com a franchise dos San Antonio Spurs e foi o maior catalisador do basquetebol sul americano representado a seleção Argentina durante mais de 15 anos. Para dois jogadores que certamente marcarão presença no Hall of Fame, Farewell!

 

Luka Doncic e Real Madrid

 

2018 foi o ano em que o esloveno Luka Doncic cimentou-se como o melhor jogador do mundo a atuar fora da NBA tendo sido distinguido como o Rising Star da Euroleague (mais uma vez) mas sobretudo por ter sido reconhecido como o MVP da competição, tornando-se assim o mais jovem de sempre a obter tal distinção.

O Real Madrid conseguiu o título da Euroleague ao bater os ex-campeões Fenerbahce na final, numa Final4 disputada em Belgrado. O conjunto de Pablo Laso arrecadou assim o 10º título da EuroLeague para o clube.

Luka Doncic, MVP mais jovem de sempre

 

Sporting volta a LPB

 

Num dos grandes momentos para o basquetebol nacional, o Sporting Clube de Portugal, por parte do seu presidente Francisco Varandas, apresentou o projeto de reintegração da secção de basquetebol na Liga Portuguesa de Basquetebol depois de esta ter cessado em 1995. Luís Magalhães, ex-selecionador português, será o encabeçado por retomar este projeto.

 

Desaparecimento precoce de Tyler Honeycutt

 

E como não só de coisas boas, infelizmente, foi feito o ano de 2018, temos de recordar o desaparecimento de Tyler Honneycut aos 27 anos. O americano barricou-se em casa no Verão com as autoridades a porta e depois um evento fatídico aconteceu. Honneycut representava o Khimky Moscow na altura e foi um dos jogadores em maior evidência na última temporada pelo conjunto russo na VTB League e na EuroLeague.

 

A dinastia da Bay Area

 

Os Golden State Warriors garantiram neste Verão o terceiro título nos últimos quatro anos em mais uma reedição de uma final frente aos Cleveland Cavaliers. Este foi o segundo título consecutivo da franchise e o segundo prémio MVP das finais seguido para Kevin Durant. Neste mesmo Verão os Warriors juntaram mais um All Star a sua companhia em DeMarcus Cousins que deverá entrar em ação apenas em 2019 devido a uma lesão grave.

 

Oliveirense quebra hegemonia

 

Neste ano a União Desportiva Oliveirense quebrou a hegemonia de 9 anos do SL Benfica e do FC Porto como campeões da Liga Portuguesa de Basquetebol e bateu na final por claros 3-0 a equipa portista. A equipa de Oliveira de Azeméis obteve assim o seu primeiro título da história com o capitão José Barbosa, internacional formado na UDO, a levantar o troféu pela equipa comandada por Norberto Alves.

Oliveirense limpou a final apenas com vitorias

 

Confrontos entre a Austrália e as Filipinas

 

A Austrália juntou-se a Qualificação Asiática para a FIBA World Cup 2019 e na viagem até às Filipinas num dos jogos da fase de grupos, uma das maiores cenas de pancadaria da história da modalidade despoletou. 9 jogadores das Filipinas foram expulsos e suspensos, enquanto pelos australianos 4 jogadores foram sancionados. O jogo retomou com a seleção Smart Gilas com apenas 3 jogadores em campo, tendo conscientemente sido excluídos com faltas para acabarem com o jogo, que assim finalizou com uma vitória dos australianos por 20-0.

 

Becky Hammon e o futuro

 

A ex-jogadora americana que representou a Rússia a nível de seleções tornou-se a primeira mulher a conseguir um lugar como treinadora adjunta de um conjunto da NBA ao assinar um contrato com os San Antonio Spurs depois de ter sido a líder da sua filial na G-League. É essencial recordar que Hammon foi uma das melhores jogadoras da WNBA de sempre, representando as San Antonio Silver Stars e quebrou assim uma barreira que se julgava sexista, até esta altura.

 

Verdadeiro March “Madness”

 

Este foi o ano com as histórias mais “chocantes” de sempre no basquetebol universitário norte-americano. Pela 1ª vez tivemos um #16 a eliminar um #1 (algo que nunca havia acontecido em toda a história do March Madness) com UMBC a eliminar Virginia. Neste ano também observamos pela primeira vez um matchup entre um #9 (Kansas State) e #11 (Loyola Chicago) num Elite 8. Villanova garantiu o título com destaques para Jalen Brunson e Donte DiVicenzo.

 

LeBron James rumo à Califórnia

 

A grande história deste Verão da NBA recaiu, novamente, sobre LeBron James. Um dos melhores jogadores de sempre findou contrato com a sua franchise do coração que levou ao único título da história, os Cleveland Cavaliers, depois de uma final em que nada mais podia fazer frente aos imbatíveis Warriors. No período da free agency muito se cogitou mas o Choosen One acabou por assinar em Hollywood pelos Los Angeles Lakers, num contrato com números astronómicos.

LeBron James rumou a Hollywood

 

Giannakopoulos, o “Trump” grego

 

Dimitris Giannakopoulos voltou mais uma vez a ficar nas bocas do mundo do basquetebol com os seus ânticos contra a EuroLeague e a sua organização. O presidente do Panathinaikos ameaçou mesmo em redes sociais e numa reunião de clubes (que deixou a meio) que o histórico clube grego poderia mesmo no futuro deixar a competição e enveredar por uma das competições europeias secundárias, de forma chocante.

 

Ásia e África em ascensão

 

2018 foi também um ano de enorme evolução para dois continentes que por vezes se julga ser os parentes pobres da modalidade (tirando as seleções de topo). Várias seleções africanas afirmaram o seu talento no último mundial de sub-17 com destaque para o Mali e sobretudo para Oumar Ballo. Pela Ásia a presença cada vez mais forte de jogadores de qualidade na CBA e na PBA começa a tornar estes campeonatos mais tentadores não só a nível monetário, mas também pela montra que estas começam a ser para um possível regresso à NBA, com Pierre Jackson e Jimmer Fredette à cabeça.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter