Euroleague Final 4: Real Madrid na procura do inédito

Tiago MagalhãesMaio 16, 20195min0

Euroleague Final 4: Real Madrid na procura do inédito

Tiago MagalhãesMaio 16, 20195min0
Quatro equipas, um titulo em disputa! Chegamos a Final 4 da Euroleague, onde tudo estará em aberto e celebra-se o melhor basquetebol que se joga no velho continente.

Espanha, Vitoria-Gasteiz – esta será a casa da trigésima segunda edição da Final 4 Euroleague da era moderna, que receberá como candidatos ao título os atuais campeões da competição no Real Madrid, os russos do CSKA Moscovo, os turcos do Fenerbahçe Beko e os últimos apurados no Anadolu Efes, também da Turquia.

 

A Arena do Baskonia Kirolbet, uma das mais visitadas esta temporada em toda a Euroleague, apenas atrás da Arena de Kaunas pertencente ao Zalgiris, irá acolher as quatros melhores equipas deste ano ao mais alto nível europeu sendo que este ano estamos perante três ex vencedores e um possível “newcomer”. Mais de 15 mil lugares serão ocupados pelos media e maiores fãs da competição numa das Final 4 mais abertas dos últimos anos, onde não existem outsiders e os favoritos, podem cair já nas meias finais.

 

Falando das meias finais, os dois matchups já estão definidos com o Fenerbahçe Beko a defrontar o Anadolu Efes na primeira das meias finais (nunca duas equipas turcas estiveram presentes neste formato) enquanto que no segundo jogo teremos uma reedição da meia final do ano passado com o CSKA Moscovo a tentar destronar os campeões do Real Madrid.

 

Pablo Laso manteve praticamente o mesmo plantel da campanha passada

 

O Real Madrid chega a sua sexta Final 4 nos últimos sete anos, ao comando de Pablo Laso, que continua a mostrar o porquê de ser um dos melhores timoneiros de conjuntos na última década na Europa do basquetebol.

O conjunto espanhol mantém praticamente o seu core que venceu esta mesma competição a temporada passada, apesar de ter “perdido” o seu Wonder Boy Luka Doncic para a NBA, depois de ter proclamado o MVP da fase regular e da Final 4 o ano transacto.

Para “suplantar” esta ausência, o base argentino Facundo Campazzo, subiu ainda mais uns degraus nas suas performances e tornou-se vital num conjunto de enorme experiência e que demonstra que a regularidade e a solidez de grupo são fatores essências para atingir os títulos em quase todas as competições onde estão inseridos.

Chegam aqui depois de terem ficado em terceiro lugar na fase regular da Euroleague e depois de terem “despachado” os gregos de Rick Pittino no Panathinaikos em 3-0 nos playoff da competição.

 

Obradovic e o Fenerbahce serao sempre uns dos maiores candidatos

 

O Fenerbahce Beko demonstra mais uma vez o porquê de ser, na teoria, o maior candidato ao título, depois de na fase regular ter acabado com 25 vitórias e 5 derrotas e nos playoff terem batido por 3-1 os sempre surpreendentes lituanos do Zalgirs Kaunas com uma verdadeira lição ofensiva no jogo 4, marcando 99 pontos.

Este é provavelmente o plantel mais experiente e mais profundo da competição sendo que contam com quatro Final4 no seu currículo nos últimos quatro anos, muito graças ao plantel criado pelo génio Zeljko Obradovic.

Kostas Sloukas é o líder deste conjunto turco, quer na posição base, quer na gestão da parte emocional de grupo, mas é impossível descurar nomes do basquetebol europeu como Jan Vesely, Ali Muhammad, Gigi Datome, etc que constam nas suas fileiras.

 

Os russos de Itoudis tentam voltar aos títulos europeus

 

O CSKA Moscovo é a equipa com maior orçamento das quatros que estarão presentes nesta Final 4, algo que tem vindo a ser recorrente nos últimos anos, e muito se deve a possuírem um dos três jogadores mais caros em toda a Europa, no francês Nando de Colo. O extremo/base que está na Rússia desde o ano de 2014, é um dos melhores jogadores da atualidade fora da NBA e aos 32 anos muitas das esperanças se voltam a depositar para que possam recuperar o título.

Sergio Rodriguez, o maestro espanhol e a dupla Cory Higgins/Will Clyburn formam um dos backourts mais versáteis e difíceis de parar a nível ofensivo, e Dimitris Itoudis certamente que quererá aproveitar tal vantagem individual.

Os russos voltam a Final4 pela sétima vez consecutiva e com esperanças de finalmente reaver o troféu que lhes foge desde 2015-2016.

 

Ataman e um grupo renovado, tenta aqui uma surpresa

 

Depois de uma serie que foi levada ate ao jogo 5 dos playoff, os liderados de Ataman do Anadolu Efes chegam a uma Final 4 inédita para eles, desde que a Euroleague adotou a era moderna da competição. Vasilije Micic afirmou-se como um dos melhores jogadores da Europa nesta temporada e o contingente de reforços pelos turcos, finalmente deu resultado. Esta pode ser a equipa menos favorita a levantar o titulo pela sua inexperiência a este nível, porem o talento individual do conjunto será difícil de descurar.

 

Em sintonia com a realização desta Final 4, teremos novamente, a entrega dos prémios individuais por parte da instituição para os melhores jogadores em diversas categorias que se distinguiram nos 30 jogos da fase regular desta época 2018-219.

 

Estamos perante uma das Final 4 mais abertas da última década e onde será muito difícil prever quem levantará o troféu. A certeza de grandes confrontos, de ambiente apoteótico e de tremendas performances individuais, essa está garantida e no Fair Play iremos acompanhar de perto todas as incidências.

 


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter