Apresentação das caras novas da Liga Betclic Feminina

José AndradeFevereiro 9, 20228min0

Apresentação das caras novas da Liga Betclic Feminina

José AndradeFevereiro 9, 20228min0
Quem são as caras novas da Liga Betclic Feminina? Fique a conhecer cada uma das novas entradas na liga pela mão de José Andrade

Regressamos à escrita sobre a Liga Betclic Feminina com as entradas registadas em algumas das equipas, uma mudança no nosso habitual tema, isto porque este fim de semana voltou a ficar marcado pelos adiamentos e como tal vamos falar sobre o que muda nos conjuntos da nossa Liga Betclic Feminina que continua a ser liderada pelo SL Benfica.

SL Benfica

  • Candela Gentinetta – Tango promissor

Começamos pela cara nova das líderes da Liga Betclic Feminina, o Benfica depois da saída de Myriam Ackerman e da curta estadia de Chervelle Cox procurou alguém para ser a nova poste e acabou por encontrá-la na Argentina. Falamos de Candela Gentinetta, uma extremo-poste de muita qualidade de apenas 20 anos e que chega para assumir a posição, apesar de ser extremo esta é uma posição que ela já bem conhece. Boa entrada com capacidade para ter impacto já resolvendo dessa forma uma brecha nas encarnadas.

 

GDESSA

  • Tanita Allen – Encaixe perfeito

Vamos até ao Barreiro para falar de Tanita Allen uma das caras novas do GDESSA. Estamos perante uma base muito habilidosa, jogadora que chega diretamente da liga romena. É uma base muito à imagem deste GDESSA, ou seja, muita qualidade no ataque, mas alguém que defende muito bem, como já se pode ver no seu primeiro jogo onde entrou com tudo na marcação de pontos, mas também na defesa.

Base sólida, que atira bem, que trabalha muito bem, uma jogadora que joga para o coletivo e que não se importa de não ser a pontuadora máxima, chega com média de 5.8 pontos, 2.6 ressaltos, 1.5 assistências e 1.5 roubos de bola de média na liga romena que é muito competitiva e que já nos deixa à vista a mais valia que esta jogadora pode ser.

  • Sofia Ramalho Gomes – A peça que faltava

Ainda na equipa de Ricardo Oliveira, uma surpresa, Sofia Ramalho Gomes que foi nossa convidada no Sixth Woman foi anunciada e apresentada como a última cara nova deste GDESSA. Falamos de uma das melhores jogadoras de sempre do nosso basquetebol, uma base que é a classe em jogadora.

Atira muito bem, excelente passadora, uma líder, visão e leitura de jogo como poucas, estamos claramente perante o regresso de uma jogadora acima da média que além de tudo isto vai acrescentar muita experiência, ajudando assim alguns dos jovens talentos desta equipa do Barreiro e vai ser ainda uma extensão de Ricardo Oliveira dentro de campo, claramente a peça que faltava para uma das equipas candidatas ao título.

União Sportiva

  • Carolina Cruz – Reforço de dentro que parece estrangeira

O União Sportiva foi como se vê uma das equipas que mais mexeu e nas caras novas começamos por uma que já falámos aqui, Carolina Cruz. Uma jogadora interior que acrescenta muito além da altura, o que salta à vista é o ser uma jogadora alta, mas com muita qualidade, capaz de criar e que lança muito bem da linha de três pontos, claramente uma entrada do mercado nacional que parece do mercado exterior, porque é uma jogadora de muita qualidade que preenche zonas onde as açorianas tinham alguns problemas, entra no estilo de Ricardo Botelho e além disso é uma jogadora que não precisa de adaptação à liga e mesmo a algumas das colegas, por tudo isto pode vir a ser uma das movimentações mais importantes desta temporada.

  • Licinara Rodrigues – Reforço interior

Outra das caras novas, é Licinara Rodrigues uma internacional brasileira que aterra nos Açores naquela que é a sua primeira aventura fora do Brasil. Uma jogadora interior, que joga a 4 ou a 5, muito forte fisicamente, atleta alta e que é uma lutadora incansável nas tabelas, capaz de dominar e acrescentar muito no trabalho “sujo” no garrafão. Uma aquisição de perfil diferente de Carolina Cruz, mas que também chegou para preencher as lacunas que existiam no jogo interior da equipa do União Sportiva.

https://fb.watch/b2-DbqyEyP/

  • Samantha Mackay – Qualidade e experiência

A última entrada no União Sportiva foi Samantha Mackay, uma base de muita qualidade. É uma jogadora de 30 anos, que começa logo por ter no seu currículo o ter sido contratada pelas Seattle Storm da WNBA, além disso conta com passagens e boas épocas em grandes ligas como a Francesa, Húngara e nestes últimos anos a grega de onde chegou a Portugal vinda do Giannena com média de 10.3 pontos, 4.0 ressaltos, 6.0 assistências e 1.1 roubos de bola. É uma base construtora, que brilhou muito a nível universitário em Dayton e nas suas campanhas pelas diferentes ligas no velho continente. Samantha Mackay é uma base com uma excelente visão de jogo, ótima passadora, é uma playmaker muito habilidosa que cria muito bem, mais uma jogadora que chega para colmatar um dos problemas das açorianas.

Vitória SC

  • Carolina Ferreira – Poste moderna

Vamos até Guimarães começando por falar de Carolina Ferreira, a poste internacional brasileira que já havia chegado ao Berço da nação antes, mas que merece ter aqui um destaque. É uma poste muito alta, não é uma jogadora corpulenta, é sim uma poste móvel, versátil, ótimo footwork, muito forte na luta dos ressaltos e uma poste que passa bem. Uma poste experiente, que tem nesta vinda para Guimarães a sua primeira aventura fora do Brasil e é muito merecido porque falamos de uma jogadora sempre em bom nível na Liga Brasileira. Já jogou por 7 vezes pelo Vitória onde já mostrou muito do que é capaz.

  • Kourtni Perry – Domínio e força

A outra entrada nas vitorianas, foi Kourtni Perry esta uma poste mais tradicional, ou seja, muito alta, muito forte, uma bloqueadora nata, forte de frente para o cesto no ataque, capaz de garantir uma presença física muito grande, aqui um perfil diferente de Carolina Ferreira. Jogadora muito experiente, já passou por diversos países, por boas ligas como neerlandesa, Lituana ou Australiana e chegou ao Vitória vinda das gregas do Giannena com média de 6.0 pontos, 8.8 ressaltos e 0.5 roubos de bola, estatísticas que já revelam bem o que ela é capaz de acrescentar na luta das tabelas.

Olivais FC

  • Raphaella Marciano – O reforço que faltava

Chegamos a Coimbra e começamos pela última jogadora a chegar, Raphaella Marciano ou Raphaella Silva uma extremo-poste brasileira de 23 anos, com muita margem de progressão e uma jogadora que encaixa que nem uma luva no estilo de jogo de Fernando Brás. Vem para assumir a função de poste, uma jogadora habilidosa, forte, acrescenta na luta das tabelas, mas não é apenas uma jogadora alta e física, sabe o que fazer com a bola nas mãos e por isso mesmo o ser uma poste que preenche uma lacuna deste Olivais e que entra muito bem na forma de jogar da equipa da Liga Betclic.

  • Flavia Santos – Experiência e força

Neste segundo nome, falamos de Flávia Santos, uma poste que já havia chegado ao Olivais, mas que merece aqui um pouco mais de atenção. Uma atleta que regressou a Portugal, já fez 9 jogos pela equipa de Coimbra, neste caso constatamos o que já sabíamos, é uma poste mais possante, mais forte, que acrescenta centímetros e força ao Olivais, além de acrescentar maturidade e experiência porque falamos de uma jogadora com muitos anos de basquetebol, mesmo a nível europeu e que além da garra, da capacidade de choque, do poderio físico ajuda também num grupo bastante jovem, mas com muita qualidade.

Guifões

  • Sokhna Bodiang – Centímetros importantes

Por fim, chegamos ao Guifões que teve algumas alterações, mas a cara nova é Sokhna Bodiang uma poste senegalesa que chega para ajudar a equipa a conquistar vitórias acrescentando mais capacidade física, mais centímetros, mais força e ajudando muito na luta das tabelas, claramente a peça que faltava. Tem apenas 24 anos também ela é jovem, chega ao Guifões para seguir os passos de Ndioma Kane na Liga Betclic Feminina e pode mesmo ser a entrada que mais vai mexer com esta equipa, uma vez que realmente faltava uma peça com esta capacidade física para que este conjunto conseguisse atingir os objetivos e fugir aos últimos lugares.

Por esta semana é tudo, ficaram aqui algumas das últimas caras novas e as mais recentes movimentações da Liga Betclic Feminina, espero que tenham gostado, não percam nenhum jogo de nenhuma destas craques e já sabem que estamos aqui semanalmente para falar da nossa apaixonante Liga Betclic Feminina.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter