A final imperdível da Liga Skoiy: Sportiva vs Benfica

José AndradeMaio 2, 20217min0

A final imperdível da Liga Skoiy: Sportiva vs Benfica

José AndradeMaio 2, 20217min0
Sportiva e Benfica disputam a final da Liga Skoiy, mas o que esperar deste duelo? Quem irá vencer e como chegaram aqui as equipas?

Com a Liga Skoiy a chegar ao fim, nada melhor que lançar o primeiro jogo desta final que vai ser este domingo pelas 15 horas no Pavilhão Fidelidade. Corações preparados, nervos já em alta e um grande jogo em perspetiva para este dia 2 de Maio.

O União Sportiva em busca do seu quarto título e o SL Benfica à procura do primeiro título da Liga Skoiy da sua história. Falamos de duas tremendas equipas, com muita qualidade e que ao longo da temporada regular e dos Playoffs foram mostrando toda as suas qualidades. Por isso mesmo, estamos aqui para apresentar cada uma das equipas e para lançar este primeiro jogo desta grande final.

União Sportiva 

Jogadoras do plantel do União Sportiva na época de 2020/2021

As açorianas entraram esta temporada em busca de recuperar o título que lhes foge desde 2017/2018, nem sempre a temporada foi fácil, tal como para todas equipas para o União Sportiva a temporada ficou marcada pelo Covid-19, desde os jogos adiados até ao isolamento em Lisboa, esta equipa sofreu muito com a pandemia. Falando da equipa, existiu um reforço forte do plantel, a grande estrela, a base Raquel Laneiro manteve-se na equipa, tal como Vânia Sengo e Sofia Ferreira, saíram jogadoras como a Joana Ferreira e entraram jogadoras que se revelaram fundamentais, como a Gabriela Guimarães, a Emília Ferreira, a Nausia Woolfolk ou ainda entre outras a Ana Ramos.

Uma equipa treinada por Ricardo Botelho, um treinador incontornável do basquetebol nacional e uma equipa que desde cedo foi mostrando o que viria a ser esta época. Muita qualidade, uma equipa muito forte fisicamente, com domínio nas tabelas e com boas atiradoras, tudo isto com Raquel Laneiro a ser a estrela da equipa, um conjunto que foi aperfeiçoando o seu jogo ao longo da temporada. Acabaram a fase regular com 18 vitórias e apenas 4 derrotas, com a Vânia Sengo a ser a melhor nos lançamentos de campo com 57% de eficácia, a Raquel Laneiro como a terceira melhor atiradora da Liga Skoiy, a Gabriela Guimarães em destaque nos ressaltos, a segunda com melhor percentagem nos ressaltos ofensivos e a terceira nos ressaltos defensivos e Raquel Laneiro foi ainda a quarta jogadora que mais assistiu nesta fase regular.

As açorianas, acabaram a fase regular na primeira posição, ainda como a segunda equipa com mais pontos  (2043) a apenas 6 pontos do SL Benfica, ainda como a terceira melhor equipa da linha de três pontos, apesar de terem sido a equipa que mais lançou (624) com um total de 208 acertos, uma percentagem de 33%, apenas atrás dos 36% do Vitória SC. Foram ainda a segunda melhor equipa em relação aos ressaltos (1195), apenas suplantadas pela Quinta dos Lombos (1268), a segunda equipa com mais assistências (463) e a segunda equipa com mais roubos de bola (302) nesta fase regular.

Depois nos Playoffs, para chegarem até esta final venceram o Guifões e Vitória SC por 2-1 nos quartos-final e meias-fiais respetivamente, mas aqui com uma grande problema, a lesão de Raquel Laneiro que obrigou a que Ricardo Botelho e a equipa que se ajustassem,isto fez com que a equipa se unisse e algumas jogadoras assumissem ainda mais o jogo, como a Ana Ramos, uma organizadora, ou a Aliyah Mazyck que se assumiu ainda mais como uma jogadora nuclear.

Foram 6 jogos jogados, partidas de muita qualidade e nem a lesão e a gestão de Raquel Laneiro impediram estas açorianas de chegaram onde tanto queriam, agora vão em busca do seu quarto título,que se acontecer colocariam esta equipa ainda mais na história, pois seriam quatro títulos em 6 anos, algo que nos últimos 20 anos, só o CAB Madeira conseguiu entre 2000/2001 e 2005/2006.

Gabriela Guimarães e Altia Anderson no SL Benfica – União Sportiva

SL Benfica

Plantel SL Benfica para 2020/2021

O SL Benfica, depois de terminar a época difícil de 2019/2020 na quinta posição, investiu forte e procurou reforçar a equipa para dar o passo em frente e assim discutir o título da Liga Skoiy. Em busca do título, a equipa teve na contratação de Eugênio Rodrigues o ponto fulcral, era e é ainda o treinador da equipa campeã em título, o Olivais e é um dos melhores treinadores do basquetebol nacional, sem dúvida que a grande mudança desta equipa esteve no professor Eugênio.

Depois perderam algumas jovens de muta qualidade, como a Maria Lopes e a Inês Vales, ainda saíram jogadoras como a Josephine Filipe ou a Carla Budane. Nas entradas destacam-se vários nomes como o Japonica James, Altia Anderson, Ana Barreto e entre outras o de Laura Ferreira, nomes enormes e de muita qualidade que ajudaram a que esta equipa encarnada desse o salto nesta temporada. Curiosamente, tal como o Sportiva, o Benfica venceu na primeira jornada e perdeu na segunda.

Uma equipa que esteve sempre muito bem, uma Joana Soeiro que cresceu muito época, uma jogadora que se afirmou ainda esta temporada com Eugênio Rodrigues. Falamos de um Benfica com muita criatividade, uma equipa forte a sair, sempre a gostar de ataques rápidos, ataques “mexidos” e com um tiro exterior a ser uma das armas. Na zona das tabelas esteve sempre a maior lacuna, Altia e Japonica conseguiram colmatar um pouco isso, mas nem sempre foi possível e frente a algumas equipas isso ficou ainda mais evidente.

Este Benfica, foi a melhor equipa em lançamentos de campo, mesmo com todos os problemas a terceira melhor equipa no quesito dos ressaltos, foi ainda a equipa com mais assistências e a terceira equipa com mais roubos de bola.

Depois olhando para as individualidades, o grande destaque foi Joana Soeiro, a jogadora que mais assistiu, Japonica James a quarta jogadora com mais pontos, a segunda melhor jogadora em lançamentos de campo e ainda a quinta melhor jogadora nos ressaltos ofensivos. Mariana Carvalho esteve em destaque na linha de três pontos, foi a quarta melhor, Laura Ferreira em destaque nos lances livres e Marta Martins ainda foi a terceira jogadora com mais assistências. Este Benfica tal como o Sportiva somou 18 vitória e 4 derrotas, tendo nos Playoffs vencido o AD Vagos por 2-0 e a Quinta dos Lombos por 2-1.

A equipa encarnada chega a esta final muito bem, a Joana Soeiro a jogar muito bem, mas depois sem Altia, a jogadora norte-americana é a peça que mais falta à equipa de Eugênio Rodrigues. Benfica vai em busca do seu primeiro título da história, sendo que uma das peças mais fundamentais desta equipa é Sofia Ramalho, uma peça crucial neste grupo, um conjunto de atletas que vai em busca de fazer história.

 

Este domingo é jogado o primeiro duelo desta final, todos os olhos no Pavilhão Fidelidade pelas 15 horas, para aquilo que vai ser o jogo de basquetebol do ano. Até agora a Liga Skoiy só nos deu bons jogos e por isso este primeiro vai ser um espetáculo de basquetebol do princípio ao fim.

A magia da Liga Skoiy vai conquistar todos, não percam hoje este início das finais, vai ser basquetebol de alto nível!


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter