MLB: pós-temporada está a todo vapor!

Felipe MartinsOutubro 13, 20217min0

MLB: pós-temporada está a todo vapor!

Felipe MartinsOutubro 13, 20217min0
Os Playoffs da MLB já estão rolando e estão pra lá de emocionantes! Confira aqui o que de melhor já aconteceu e o que está por vir!

Playoffs da MLB em 2021 entra na fase final, com três times definidos; rivalidade histórica define último concorrente.

Com metade do mês de outubro já concluída, está em pleno andamento a pós-temporada da MLB. O ‘torneio curto’, que de fato vale um título, é disputado entre os 8 melhores times, que brigam para avançar na competição. Com as fases de repescagem já concluídas e as semifinais de liga em finalização, o fã de esportes já tem um bom panorama de quem são as 4 equipes que disputarão o tão sonhado título da World Series de 2021.

Confira como está o cenário da pós-temporada até agora, em texto especial de Natan Pires.

Boston Red Sox: Surpreendente, forte e resiliente

A primeira equipe a garantir uma vaga nas finais de Liga foi o tradicional Boston Red Sox. De um começo fortíssimo após previsões tão negativas, a um final de temporada complicado e classificação no último jogo, finalmente os fãs das Meias Vermelhas podem cantar com gosto o refrão de Sweet Caroline – “Bons tempos nunca foram tão bons”. Após sacramentar a vaga para a pós-temporada com uma vitória acachapante na repescagem para cima do New York Yankees, a franquia de Boston sabia que não haveria vida fácil pela frente.

Na primeira partida da série ‘melhor-de-cinco’, os Rays não tomaram conhecimento de Boston. Randy Arozarena, jovem destaque de Tampa Bay, registrou um raro roubo de home plate, e o time da Flórida teve verdadeiras máquinas em todos os setores do campo.

Parecia que os Red Sox não teriam mesmo vez contra Tampa! Porém, algumas camisas não podem jamais ser subestimadas: com duas vitórias por walkoff – quando o time jogando em casa avança no placar depois da última etapa do jogo -, e sendo uma delas nas entradas extras, Boston garantiu a vaga nas finais da conferência americana em quatro jogos extremamente disputados.

Pode-se postular que Kiké Hernandez tenha sido o grande nome da equipe na série, uma vez que ele conseguiu uma sequência de 7 rebatidas seguidas e foi responsável pela rebatida que garantiu a vitória no último jogo da série. Mas vale pontuar também a gerência de Alex Cora, o preciosismo de Rafael Devers e a potência de Alex Verdugo.

Agora, em seu terceiro confronto na pós-temporada de 2021, Boston novamente não entra como favorito – três anos após o último encontro, Red Sox e Astros se enfrentam mais uma vez em uma ALCS, iniciando a partir da sexta-feira (15).

Houston confirma seu favoritismo e vence Chicago sem maiores dificuldades

A equipe do Chicago White Sox, comandada pelo experiente Tony LaRussa, não conseguiu fazer frente ao Houston Astros, que chegou à final da conferência americana pelo quinto ano consecutivo. Se tratando de confirmar favoritismo e série tranquila, os Astros fizeram bem o seu papel – todos os jogos foram completamente dominados por Houston, com exceção do jogo 3 em Chicago.

Pelo lado de Houston, o arremessador titular Lance McCullers Jr. mostrou-se pronto para ser chamado de Ace em uma pós-temporada. O rebatedor José Altuve se tornou o quarto jogador com mais home runs em playoffs (19) na história da MLB, ao lado de Albert Pujols e George Springer. O fortíssimo elenco dos Astros também demonstrou um alto grau de periculosidade, levando perigo com praticamente todos os seus rebatedores.

Por fim, o Chicago White Sox que vimos durante a temporada não se fez presente na série. Os principais arremessadores foram facilmente vencidos pelos rebatedores de Houston, e os nomes ofensivos também pouco fizeram – com exceção de Tim Anderson e Luis Robert, que impulsionaram uma única vitória (em um jogo com bastante decisões questionáveis por parte dos árbitros) em uma série relativamente tranquila para os Astros.

Com atuações sólidas dos arremessadores, Atlanta bate Milwaukee

Vencedores e classificados na divisão que, para muitos, foi a pior do beisebol em 2021, o Atlanta Braves mostrou que pode sonhar alto ainda essa temporada, além de quebrar alguns preconceitos que existiam acerca do elenco. Muito se comentou durante a temporada e previsões para os playoffs que a equipe de Atlanta não teria arremessadores confiáveis o suficiente para sonhar com algo ainda essa temporada, e durante boa parte da temporada, as atenções se voltaram aos rivais Philadelphia Phillies e New York Mets na divisão leste da Liga Nacional. A situação piorou ainda mais quando o astro Marcel Ozuna foi afastado da liga, e o jovem Ronald Acuña Jr. se machucou, perdendo toda a temporada.

Porém ainda existia muito talento na franquia da Geórgia: com as adições de Jorge Soler e Joc Pederson na janela de transferências, os Braves chegaram fortes aos playoffs da MLB. Ao contrário do que muitos esperavam, Atlanta venceu mesmo em jogos que foram dominados pelos arremessadores – o que teoricamente seria uma vantagem para os Milwaukee Brewers.

Apesar do montinho dos Cervejeiros de Milwaukee realmente ter funcionado, o ataque não veio para a série. e acabou anulado pelos arremessadores dos Braves. Além disso, quando entrou para o jogo, o rebatedor Freddie Freeman mostrou a razão de ser considerado um MVP – Jogador Mais Valioso.

Giants e Dodgers levam a rivalidade para outro patamar

A última vaga é a única ainda sem definição, e está sendo disputada por dois gigantes do esporte. San Francisco Giants e Los Angeles Dodgers historicamente cultivam uma rivalidade mais do que centenária, e foram as duas das franquias com mais vitórias e títulos na MLB em 2021. E apesar de uma história de conflitos que cruzou o país inteiro – de New York até a Califórnia – as franquias nunca haviam se enfrentado na pós-temporada.

O cenário do encontro não poderia ser mais apoteótico: Giants e Dodgers (uma das maiores rivalidades da MLB) estão protagonizando a série de Playoffs com o maior número de vitórias em temporada regular (213), além do primeiro jogo de pós-temporada entre dois times que fizeram mais de 105 vitórias no calendário do ano.

A série até agora se mostrou de um equilíbrio tremendo, com domínio dos arremessadores de ambas as franquias. San Francisco conseguiu duas vitórias em shutouts (quando o time adversário não anota nenhuma corrida) nos jogos 1 e 3, em que os arremessadores Logan Webb e Alex Wood dominaram o time de Los Angeles. O Dodgers, por sua vez, venceu jogos com mais demonstrações de poder ofensivo – além da dominância dos arremessadores Julio Urías e Walker Buehler –, apesar de terem sido derrotados em uma partida irrepreensível de Max Scherzer.

Com duas vitórias para cada lado – única série divisional que foi a cinco jogos – a vaga será disputada na última partida, no Oracle Park, em San Francisco. Para os Giants, mais um jogo dominante de Logan Webb, somado a volta do ataque que carregou a franquia na temporada regular, são as esperanças de vitória. Para os Dodgers, o caminho envolve acionar o corpo de arremessadores reserva de San Francisco o mais rápido possível, já que são nomes que já mostraram não estar no mesmo nível da temporada regular.

 


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter