Quem é Hernán Crespo? Conheça o novo treinador do São Paulo

João Pedro SundfeldFevereiro 19, 20215min0

Quem é Hernán Crespo? Conheça o novo treinador do São Paulo

João Pedro SundfeldFevereiro 19, 20215min0
Novo técnico do São Paulo tem poucos anos de carreira e um importante título no currículo: a Copa Sul-Americana. Entenda quem é o argentino e o que esperar do Tricolor sob o seu comando

O São Paulo anunciou, no dia 12 de fevereiro, a contratação de Hernán Crespo, que substituirá Fernando Diniz no comando técnico da equipa paulistana. O argentino, atual campeão da Taça Sul-Americana, é um nome pouca experiência como treinador, algo que gera uma certa desconfiança quanto a qualidade do seu trabalho. Por isso, o Fair Play apresenta quem é Hernán Crespo.

Carreira como jogador

Nascido em 1975, Crespo iniciou sua trajetória no relvado em 1993, como avançado, vestindo as cores do poderoso River Plate, equipa na qual disputou três épocas e obteve enorme destaque, marcando 36 golos, dos quais dez ocorreram na campanha campeã da Copa Libertadores da América de 1996. Com isso, o jogador ganhou destaque mundial e foi contratado pelo Parma, que, na época, montava um poderoso plantel.

No time, o atleta tornou-se um importante nome do futebol europeu, dado que fez parte de uma histórica equipa que conquistou uma Copa da Itália e a Copa da UEFA e, além disso, balançou as redes 93 vezes, sendo o melhor marcador da história do clube. Com isso, chamou a atenção de equipas maiores e foi vendido à Lazio por €56 milhões, valor recorde na época.

Na Biancoceleste, Crespo não conquistou títulos, mas foi o melhor marcador da Série A, em 2000/01, e, com isso, foi contratado pela Internazionale, onde não conseguiu ter sequência, devido a uma lesão no joelho e, após apenas uma época, foi vendido ao Chelsea.

A passagem do jogador pela Inglaterra não foi ruim, mas, também, passou longe de ser brilhante. Sendo assim, foi emprestado ao Milan, equipa na qual foi vice-campeão europeu, em 2005, e marcou um total de 17 golos. No restante de sua carreira, Crespo retornou ao Chelsea, venceu uma Premier League, voltou para a Inter, teve passagem pelo Genoa e terminou sua trajetória profissional no Parma, com um total de 671 jogos e 307 golos.

Siga a página do Fair Play no Facebook

Crespo teve importante passagem pela Inter de Milão (Foto: Getty Images)

Carreira como treinador

Crespo iniciou sua carreira como treinador profissional em 2015 no modesto Modena, da segunda divisão italiana, mas foi demitido pouco antes do final da época, com o time próximo ao rebaixamento, algo que aconteceu mesmo com a saída do treinador, e contabilizando apenas 36% de aproveitamento.

Anos depois, em 2018, voltou a treinar um clube de futebol, desta vez na sua terra natal, a Argentina. No comando do Banfield, o técnico durou pouco no cargo, algo comum no futebol Sul-Americano, principalmente em equipas de menor expressão. Com apenas 18 partidas, o ex-avançado não conseguiu fazer um grande trabalho, sendo demitido com quatro vitórias, seus empates e oito derrotas.

Em 2020, assumiu a equipa na qual conseguiu ter o melhor desempenho da sua breve carreira. No clube, o treinador teve tempo para trabalhar e conseguiu impor o seu estilo de jogo, o que resultou num time bem treinado e, no geral, com bom desempenho. Abrindo mão, em alguns momentos, do campeonato nacional, para focar na copa continental, o time terminou em 6º lugar na tabela. O sacrifício, porém, valeu a pena, dado que, no dia 23 de janeiro de 2021, conquistou, ao vencer o Lanús, a Copa Sul-Americana, algo que possibilitou sua transferência para um gigante continental, o São Paulo.

Siga o webcast Ginga Canarinha

Hernán Crespo foi campeão da Copa Sul-Americana com o Defensa y Justicia (Foto: Divulgação)

Estilo de jogo

Crespo é um treinador que preza pela posse de bola, algo muito característico do São Paulo treinado por Fernando Diniz, mas esta é uma das poucas semelhanças entre os técnicos. O argentino, por exemplo, adota um sistema posicional, ou seja, os atletas possuem posições pré-determinadas em campo, fator que não limita as opções ofensivas da equipa, mas garante maior organização, algo que faltava no time de Diniz, que, às vezes, abusava desta liberdade.

Acerca disso, o Ginga Canarinha, webcast do Fair Play, recebeu o jornalista Pedro Álvarez, que explicou o que os adeptos devem esperar desta nova fase da equipa.

– O futebol do Crespo é um pouco mais ágil, mais dinâmico. Se a gente viu erros de posicionamento no São Paulo, como uma linha de defesa mal montada, bagunçada, centrais indo pro ataque, isso é mais respeitado no futebol do Crespo. A defesa fica mais segura. Você não vai ver o Arboleda participando da criação, o Bruno Alves correndo pro ataque. O time deve jogar com mais amplitude, com Juanfran e Reinaldo bem abertos e dando liberdade para o Tchê Tchê e para o Daniel Alves no meio campo. Mas ainda não dá pra saber quais jogadores o Crespo vai utilizar. Outra coisa interessante é que a gente vai ter esquemas com três avançados, não quatro médios. Pode ser o caso do Carneiro ou o Toró virar uma opção – explicou Pedro.

Para entender melhor o momento vivido pelo Tricolor e como deve ser a equipa treinada por Hernán Crespo, assista ao Ginga Canarinha 47 na íntegra:

Leia mais

Mais uma vítima da Covid-19: Copinha, sentiremos sua falta
Qual seria a seleção do futebol brasileiro na última década?
Quem são os cinco melhores técnicos da temporada 20/21?


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter