Qual seria a seleção do futebol brasileiro na última década?

João Pedro SundfeldFevereiro 13, 20218min0

Qual seria a seleção do futebol brasileiro na última década?

João Pedro SundfeldFevereiro 13, 20218min0
Para celebrar o fim da década passada (2011-2020), o Fair Play escolheu o 11 ideal do futebol brasileiro neste período de tempo

O Brasileirão é um dos campeonatos mais interessantes do mundo. Com muitas equipas competitivas, uma capacidade financeira limitada e inúmeras revelações, o país do futebol tem, em suas terras, alguns grandes jogadores. Com isso, para comemorar o fim da década passada (2011-2020), o Fair Play montou a seleção ideal dos atletas que passaram pelo futebol brasileiro.

Guarda-redes: Cássio

O grande clube da década passada foi o Corinthians, e o grande símbolo dessa vitoriosa equipa foi o excepcional Cássio, que foi protagonista nas grandes conquistas do Alvinegro nos últimos anos e é considerado por muitos como o principal guarda-redes da história do Timão.

No time desde 2012, contratado após uma passagem sem sucesso pelo PSV, Cássio tornou-se, rapidamente, ídolo, ao levar o Alvinegro ao inédito título da Libertadores e, posteriormente, ao bicampeonato mundial. Mesmo oscilando em algumas épocas, o atleta fez mais de 500 jogos com a camisola corinthiana e conquistou nove títulos.

(Foto: Kazuhiro Nogi/AFP)

Defesa direito: Marcos Rocha

Mesmo sem viver um bom momento atualmente, Marcos Rocha foi um dos grandes nomes da década passada, atuando pelo Atlético Mineiro. Na equipa de Minas Gerais, o jogador fez história e foi considerado, em quatro épocas (2012, 2013, 2014 e 2015), o melhor da posição no Campeonato Brasileiro.

Pelo Galo, Rocha fez um total de 141 partidas e participou de duas das maiores conquistas da história do clube: a Libertadores, em 2013, e a Copa do Brasil, em 2014. Ao chegar ao Palmeiras, em 2018, o atleta oscilou, mas, mesmo assim, conseguiu ter algumas boas atuações e foi campeão do Brasileirão em 2018 e da Libertadores 2020/21.

Siga a página do Fair Play no Facebook

(Foto: Cesar Greco)

Defesa central: Gil

O pilar defensivo do Corinthians atualmente, Gil é, possivelmente, o melhor central que passou pelo futebol brasileiro nos últimos anos. Sério, preciso e regular, o defesa se destacou com as cores do Timão nos anos entre 2013 e 2016, sendo duas vezes eleito o melhor da posição no Brasileirão e vencendo três títulos com o Alvinegro.

Em 2020, o jogador voltou ao Parque São Jorge e foi eleito para a Seleção do Paulistão, mesmo com o vice-campeonato, e é um dos poucos que conseguiu, ao longo da época, somar boas atuações, sendo responsável, em muitos momentos, por evitar derrotas alvinegras.

(Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Defesa central: Geromel

Após anos sem protagonismo no futebol europeu, Pedro Geromel retornou ao Brasil para vestir as cores do Grêmio. Na equipa gaúcha, o central tornou-se, rapidamente, titular e incontestável, sendo o grande nome de uma boa defesa gremista desde a chegada de Renato gaúcho, em 2016.

Com o Tricolor, o atleta conquistou seis títulos de expressão (três Gaúchos, Copa do Brasil, Recopa Sul-Americana e Libertadores), além de colecionar boas atuações, que o garantiram a ele a vaga na Seleção do Campeonato Brasileiro em três anos seguidos.

(Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

Defesa esquerdo: Filipe Luís

Esta posição é uma que não teve grande protagonismo nos últimos anos. Alguns atletas foram bem, mas de maneira isolada, não tendo, assim, um nome que se destacou durante um longo período de tempo.

Sendo assim,  Filipe Luís é o que melhor atuou na posição. O jogador voltou ao Brasil para jogar na melhor equipa que o Brasil viu em muitos anos: o Flamengo de Jorge Jesus. Com o português, foi campeão brasileiro e da Libertadores, sendo muito elogiado por suas grandes atuações.

(Foto: Maarcelo Cortes / Flamengo)

Médio central: Renato Augusto

O meio campo é um setor em que os jogadores têm um grande destaque, então as opções eram muitas. Renato Augusto foi o escolhido, devido ao excepcional desempenho no Brasileirão de 2015, quando foi campeão com o Corinthians e foi escolhido o melhor jogador da competição. Além disso, no Timão, o atleta foi, também, campeão da Recopa Sul-Americana, em 2013.

(Foto: GAZETA PRESS)

Médio central: Gerson

Gerson surgiu no Fluminense e se destacou como um médio box-to-box, com boa movimentação, ótimo passe e capacidade de arremate. Com isso, foi rapidamente comprado pela Roma.

Após anos sem muito brilho no futebol italiano, o jogador foi contratado pelo Flamengo, para integrar o plantel treinado por Jorge Jesus. Na equipa, o atleta atingiu o auge de sua carreira até o momento, desempenhando, com excelência, a sua função em campo e sendo o ‘motorzinho’ do time campeão brasileiro e continental.

Siga o webcast Ginga Canarinha 

(Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

Médio ofensivo: Éverton Ribeiro

Um dos poucos possivelmente incontestáveis, Éverton Ribeiro é, sem dúvidas, um dos grandes nomes do futebol brasileiro nos últimos anos. Bicampeão do Brasileirão com o Cruzeiro, o atleta foi, também, duas vezes considerado o melhor jogador da competição.

Pelo Flamengo, teve uma primeira época abaixo do esperado, mas, no ano seguinte, recuperou o bom futebol. EM 2019, foi uma peça fundamental na equipa, ajudando o time da Gávea a conquistar o Brasileirão e a Libertadores e, além disso, sendo um dos 11 nomes que integraram a seleção do último campeonato nacional.

(Foto: Maarcelo Cortes / Flamengo)

Extremo esquerdo: Neymar

O melhor jogador brasileiro no mundo atuou em poucas épocas no Brasil, mas, mesmo assim, manteve o nível de seu futebol altíssimo. Com o talento que poucos têm, e a magia nos pés, o atleta liderou o Santos na conquista da Libertadores, Recopa e Paulistão, durante a década passada. Além disso, mesmo jovem, foi eleito duas vezes para a Seleção do Brasileirão.

(Foto: Divulgação/ Santos)

Extremo direito: Dudu

Grande nome da reconstrução do Palmeiras, que ocorre desde 2015, Dudu é um dos grandes jogadores que atuaram no Brasil nos últimos dez anos. Neste período, o atleta ajudou o Verdão a vencer uma Copa do Brasil, uma Libertadores, dois Brasileiros e um Paulistão.

Em todas as conquistas, o ex-camisola 7 foi o protagonista. Em 2016, muitos apontam que ele foi o melhor jogador do campeonato, enquanto, em 2018, ele recebeu a Bola de Ouro. Além disso, entre 2015 e 2020, o atleta esteve na seleção do Brasileirão em quatro oportunidades.

(Foto: Divulgação/Palmeiras)

Ponta de lança: Gabriel Barbosa

Apenas a época de 2019 já seria o suficiente para colocar Gabriel Barbosa como o principal avançado da década no Brasil, dado que ele anotou 43 golos e deu 11 assistências no ano. Isso, porém, não é tudo o que ele fez nos últimos dez anos no país.

Em 2018, ainda atuando pelo Santos, Gabigol marcou 18 vezes e foi o principal marcador do Brasileirão. Além disso, o atleta foi o responsável pela vitória do Flamengo na final da Libertadores, balançando as redes do River Plate duas vezes, e foi bicampeão paulista pelo Peixe.

(Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

Leia mais
Mais uma vítima da Covid-19: Copinha, sentiremos sua falta
Falta de humanidade e de competência: como diretoria do Flamengo destruiu melhor time do século
Quem são os cinco melhores técnicos da temporada 20/21? 


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter