Diário do Treinador – Planificação de Micro ciclos Pré-temporada

Fair PlayFevereiro 20, 201922min0

Diário do Treinador – Planificação de Micro ciclos Pré-temporada

Fair PlayFevereiro 20, 201922min0
Exemplo do desenvolvimento do Modelo de Jogo na Pré Temporada de um Clube de Alto Rendimento.

Introdução

 O objectivo da Pré Temporada é fundamentalmente para organizar a equipa em termos da Organização de Jogo, desenvolvendo o Modelo de Jogo da equipa, para conhecer os Jogadores, e para que os Jogadores conheçam o Modelo de Jogo – Adaptando -os ao mesmo, para retirar o máximo Rendimento de cada Jogador.

 Apresentamos os Objectivos para cada dia do Micro Ciclo, trabalhando por Momentos de Jogo, que se baseia no “Um Saber sobre o Saber Fazer”.

Portanto, esta sugestão para desenvolver e trabalhar o Modelo de Jogo da equipa durante a Pré Temporada, é somente, uma sugestão em como planificar as sessões, os Micro Ciclos.

Vamos organizar e planificar a Pré-Temporada por Momentos do Jogo, seguindo Modelo de Jogo que nós temos em mente, sendo esse Modelo de Jogo e essa Planificação, sempre alvo de mudanças, adaptações segundo o que vamos encontrando no dia a dia, em contexto de treino ou de jogo. Ou seja, a Planificação deve ser flexível, e alvo das mudanças que consideremos oportunas, sempre e quando, pensemos ser o melhor para os nossos jogadores, (nível individual) e para a equipa (a nível colectivo).

Segundo a nossa proposta, definimos que era prioritário começar a trabalhar a Organização Ofensiva no 1º Micro Ciclo, não só porque em termos psicológicos (motivacionais), os jogadores gostam de trabalhar mais tempo com bola, mas também é importante em termos mentais (deixar desde o inicio vincado) o facto de querermos ser uma equipa que quer assumir o jogo, quer controlar grande parte dos momentos dos jogos, apresentar um estilo de jogo ofensivo e atractivo – e com isso estaremos transmitindo à equipa uma mensagem de ambição. De seguida, abordaríamos a Organização Ofensiva – Transição Defensiva, Organização Defensiva e por ultimo a Organização Defensiva – Transição Defesa – Ataque.

Temos que ter em conta que, os 4 Momentos do Jogo, estarão presentes em todos os exercícios, desde o 1º treino, porém, daríamos mais atenção (para corrigir, avaliar de uma forma mais objectiva) ao(s) Momento(s) de Jogo que definiríamos para cada Micro – Ciclo.

Estrutura do Micro Ciclo Padrão que vai servir de “guia” para toda a temporada (Adaptado de José Mourinho):

Micro Ciclo 1 – desenvolver o Modelo de Jogo na Organização Ofensiva:

Micro Ciclo Domingo 2ª Feira 3ª Feira 4ª Feira 5ª Feira 6ª Feira Sábado Observações
MC 1

 

Objectivos Gerais:

Introdução ao Modelo de Jogo

 

 

Organização Ofensiva

 

(Adaptação às  “cargas “cognitivas e físicas;

Socialização)

10 11

 

Testes Médicos

 

 

Apresentação Teórica do Modelo de Jogo

12

Tensão +

Duração –

Velocidade –

 

Desg Emocional +

Discontinuo +

 

 

Fase 1:

Colectivo

13

Tensão +

Duração –

Velocidade –

 

Desg Emocional +

Discontinuo ++

 

 

Fases 1 e 2:

Colectivo, sectorial

14

Tensão +

Duração ++

Velocidade –

 

Desg Emocional ++

Discontinuo +

 

 

Fases 1, 2 e 3:

Colectivo, sectorial e intersectorial

 

15

Tensão+

Duração –

Velocidade ++

 

Desg Emocional –

Discontinuo +

 

 

Fases 1,2,3 e 4:

Colectivo, sectorial e intersectorial

16

Tensão -/+

Duração-

Velocidade -/+

 

Desg Emocional -/+

Descontinuo ++

 

Fase 1 e 4:

Sectorial e intersectorial

 

Modelo de Jogo – Organização Ofensiva:

Princípio Posse e circulação de bola
Objetivo General Desorganizar e desequilibrar a estrutura defensiva adversária com a finalidade de aproveitar essa desorganização para conseguir marcar golo / criar oportunidades de golo.
 

 

Objectivos Parcelares

Fase 1

 

Saidas, curtas (1) ou longas (2) e (3)

Fase 2

 

Criação de Espaços

Fase 3

 

Entradas nos espaços

Fase 4

 

Finalizar as oportunidades criadas

·  Abrir a equipa em largura e em profundidade (linhas transversais e longitudinais).

 

·  Iniciar a construção do processo ofensivo através do Guarda Redes:

 

1 – Sair a jogar através da defesa, para entrar bola no Meio Campo – preparar jogo.

 

2 – sair a jogar, através da defesa, para que a bola entre no Ataque .

 

3 – Guarda Redes bate a bola para entrada no Ataque, em zonas estratégicas.

·  Criar aberturas de espaços na estrutura defensiva da equipa adversária, que podem ser Colectivas ou individualmente.

 

·  Entrada da bola no momento de desorganização nos espaços criados na equipa adversária. Criar situações favoráveis para finalizar.

 

·  Ocupação correta dos espaços de finalização específicos da situação (linhas de finalização).

 

·  Aproveitar as situações criadas (timing de finalização).

 

SubPrincípios

✓     Jogo de posição da equipa e dos jogadores (linhas transversais e longitudinais);

✓     Colectivo, intersectorial, sectorial;

✓     Abertura da equipa (linhas transversais e longitudinais);

✓     Mobilidade dos jogadores (troca posicional e/ou de linhas);

✓     Circulação em detrimento do transporte da bola;

✓     Variação do tipo de passe, curto e longo, e de corredores;

✓     Velocidade de circulação da bola;

✓     Tipo e qualidade de passe.

 

Micro Ciclo 2 – desenvolver o Modelo de Jogo na Organização Ofensiva e Transição Ataque – Defesa:

Micro Ciclo Domingo 2ª Feira 3ª Feira 4ª Feira 5ª  Feira 6ª Feira Sábado Observações
MC 2

 

Objectivos Gerais:

 

 

Transição

Ataque – Defesa

17

 

 

 

 

FOLGA

18

Tensão –

Duração –

Velocidade –

 

Desg Emocional –

Descontinuo +

 

Organização Ofensiva:

Fase 1 e 2

Colectivo, intersectorial

 

Transição Ataque – Defesa:

Fase 1, 2 e 3

19

Tensão +++

Duração –

Velocidade +

 

Desg Emocional +

Descontinuo ++

 

Organização Ofensiva:

Fase 1, 2, 3 e 4

Sectorial e Intersectorial

 

Transição Ataque – Defesa:

Fase 1, 2 e 3

20

Tensão +

Duração ++

Velocidade –

 

Desg Emocional ++

Descontinuo +

 

Organização Ofensiva:

Fase 1, 2, 3 e 4

Colectivo, Sectorial, Intersectorial

 

Transição Ataque – Defesa:

Fase 1, 2 e 3

 

 

21

Tensão +

Duração –

Velocidade ++

 

Desg Emocional –

Descontinuo +

 

Organização Ofensiva:

Fase 3 e 4

Sectorial e Intersectorial

 

Transição Ataque – Defesa:

Fase 1, 2 e 3

 

 

 

 

22

Tensão -/+

Duração –

Velocidade -/+

 

Desg Emocional -/+

Descontinuo ++

 

Organização Ofensiva:

Fase 1, 2, 3 e 4

Coletivo, Sectorial e Intersectorial

 

Transição Ataque – Defesa:

Fase 1, 2 e 3

23

 

 

 

Jogo 11×11

(Entre nós)

 

O jogo entre nós, realiza-se com as duas balizas nas áreas, para que aconteçam mais vezes situações reais de jogo dentro das componentes trabalhadas nas 2 primeiras semanas, e assim

e possamos avalia-las de uma forma mais constante.

 

Modelo de Jogo – Transição Ataque – Defesa:

Princípio Pressão ao portador da bola e Espaço Circundante
Objetivo Geral Aproveitar a desorganização “Ofensiva” da equipa adversária para ganhar a posse de bola ou para nos organizarmos defensivamente
 

 

Objectivos Parcelares

Fase 1

 

Pressão para ganhar a bola

Fase 2

 

Pressão para Organizar

Fase 3

 

Organização Defensiva

 

·       Pressionar de imediato o portador da bola com o objectivo de a ganhar. ·       Continuar a pressão ao portador da bola para:

1 – Dar tempo para as linhas em largura e em profundidade, fecharem;

 

2 – Não permitir passes em profundidade;

 

3- Não permitir tirar a bola da zona de pressão.

·  Estar organizado posicionalmente em termos defensivos.

 

 

SubPrincípios

✓     Mudança de atitude de Ofensiva para Defensiva.

✓     Pressão ao portador da bola e espaço circundante com coberturas.

✓     Fecho de linhas, em largura e em profundidade.

 

Micro Ciclo 3 – desenvolver o Modelo de Jogo na Organização Defensiva:

Micro Ciclo Domingo 2ª Feira 3ª Feira 4ª Feira 5ª  Feira 6ª Feira Sábado Observações
MC 3

 

 

Objectivos Gerais:

 

Organização Defensiva

24

 

 

 

 

FOLGA

25

Tensão –

Durção –

Velocidade –

 

Desg Emocional –

Descontinuo +

 

 

Organização Ofensiva:

Fase 1 e 2

Colectivo, intersectorial

 

Transição Ataque – Defesa:

Fase 1, 2 e 3

 

Organização Defensiva:

Fases 1 e 2

 

(Equipa em Bloco Alto)

26

Tensão +++

Duração –

Velocidade +

 

Desg Emocional +

Descontinuo ++

 

 

Organização Ofensiva:

Fase 1, 2, 3 e 4

Sectorial e Intersectorial

 

Transição Ataque – Defesa:

Fase 1, 2 e 3

 

 

Organização Defensiva:

Fases 1, 2 e 4

 

(Equipa em Bloco Baixo, Médio e Alto)

27

Tensão +

Duração ++

Velocidade –

 

Desg Emocional ++

Descontinuo +

 

 

Organização Ofensiva:

Fase 1, 2, 3 e 4

Colectivo, Sectorial, Intersectorial

 

Transição Ataque – Defesa:

Fase 1, 2 e 3

 

 

Organização Defensiva:

Fases 1,2,3 e 4

 

(Equipa em Bloco Baixo, Médio e Alto)

28

Tensão +

Duração –

Velocidade ++

 

Desg Emocional –

Descontinuo +

 

 

Organização Ofensiva:

Fase 3 e 4

Sectorial e Intersectorial

 

Transição Ataque – Defesa:

Fase 1, 2 e 3

 

 

Organização Defensiva:

Fases 1,2,3 e 4

 

(Equipa em Bloco Baixo e Médio)

29

Tensão -/+

Duração –

Velocidade -/+

 

Desg Emocional -/+

Descontinuo ++

 

Organização Ofensiva:

Fase 1, 2, 3 e 4

Coletivo, Sectorial e Intersectorial

 

Transição Ataque – Defesa:

Fase 1, 2 e 3

 

 

 

Organização Defensiva:

Fases 1,2,3 e 4

 

(Equipa em Bloco Baixo, Médio e Alto)

30

 

 

 

Jogo 11×11

Entre nós)

 

O jogo entre nós, realiza-se com as duas balizas nas áreas, para que aconteçam mais vezes situações reais de jogo dentro das componentes trabalhadas nas 2 primeiras semanas, e assim

e possamos avalia-las de uma forma mais constante.

 

Modelo de Jogo – Organização Defensiva:

Princípio Defesa à Zona Pressionante
Objetivo Geral Condicionar, direcionar e pressionar a equipa adversária com o objectivo de provocar o erro e ganhar a posse de bola.
 

 

Objectivos Parcelares

Fase 1

 

Pressão para organização posicional

Fase 2

 

Direcionar o adversário

Fase 3

 

Pressão para ganhar

Fase 4

 

Ganhar a bola

·       Pressionar o adversário com o objectivo de condicionar as suas ações ofensivas para conseguirmos organizar posicionalmente a nossa equipa, em termos de largura e profundidade (fecho de linhas transversais e longitudinais) ·       Condicionar e direcionar o adversário a jogar para onde queremos, jogar pela periferia da equipa, sobretudo pelos corredores laterais.

 

·   Pressionar, toda a equipa em simultâneo, para provocar erro e/ou ganhar a posse de bola. ·   Ganhar a posse de bola
✓     Jogo de posição da equipa e jogadores (linhas transversais e longitudinais);

✓     Colectivo, intersectorial, sectorial;

✓     Fecho da equipa e dos espaços (junção das linhas transversais e longitudinais);

✓     Pressão ao portador da bola, coberturas interiores e exteriores e pressão colectivas.

 

Micro Ciclo 4 – desenvolver o Modelo de Jogo na Transição Defesa / Ataque:

Micro Ciclo Domingo 2ª Feira 3ª Feira 4ª Feira 5ª  Feira 6ª Feira Sábado Observações
MC 4

 

 

Objectivos Gerais:

 

Transição Defesa – Ataque

31

 

 

 

 

FOLGA

1

Tensão –

Duração –

Velocidade –

 

Desg Emocional –

Descontinuo +

 

 

Organização Ofensiva:

Fase 1 e 2

Colectivo, intersectorial

 

Transição Ataque – Defesa:

Fase 1, 2 e 3

 

Organização Defensiva:

Fases 1 e 2

 

Transição Defesa – Ataque

Fases 1 e 2

 

(Equipa em Bloco Baixo e Médio – Zonas Central e Laterais)

2

Tensão +

Duração –

Velocidade ++

 

Desg Emocional –

Descontinuo +

 

 

Organização Ofensiva:

Fase 3 e 4

Sectorial e Intersectorial

 

Transição Ataque – Defesa:

Fase 1, 2 e 3

 

 

Organização Defensiva:

Fases 1,2,3 e 4

 

Transição Defesa – Ataque

Fases 1, 2 e 3

 

(Equipa em Bloco Médio e Alto – Zonas Laterais)

3

 

 

 

Jogo amigável

 

Nível do

adversário:

Médio

 

 

4

Tensão +

Duração –

Velocidade ++

 

Desg Emocional –

Descontinuo +

 

 

Organização Ofensiva:

Fase 3 e 4

Sectorial e Intersectorial

 

Transição Ataque – Defesa:

Fase 1, 2 e 3

 

 

Organização Defensiva:

Fases 1,2,3 e 4

 

Transição Defesa – Ataque

Fases 1, 2 e 3

 

(Equipa em Bloco Médio e Alto – Zonas Laterais)

5

Tensão -/+

Duração –

Velocidade -/+

 

Desg Emocional -/+

Descontinuo ++

 

 

Organização Ofensiva:

Fase 1, 2, 3 e 4

Coletivo, Sectorial e Intersectorial

 

Transição Ataque – Defesa:

Fase 1, 2 e 3

 

 

Organização Defensiva:

Fases 1,2,3 e 4

 

Transição Defesa – Ataque

Fases 1, 2 e 3

 

(Equipa em Bloco Alto – Zonas Central e Laterais)

6

 

 

 

Jogo amigável

 

Nível do adversário:

Médio / Alto

 

 

 

 

 

 

 

 

Modelo de Jogo – Transição Defesa – Ataque:

Princípio Sacar el Balón de la Zona de Presión
Objetivo General Sacar el balón de la zona de presión aprovechando la desorganización “defensiva” del equipo adversário para crear oportunidades de gol (profundidad) o para iniciar la organización ofensiva.
Objectivos Parcelares Fase 1

 

Sacar el balón de la Zona de Presión

Fase 2

 

Aprovechar la Desorganización del adversário

Fase 3

 

Inicio de la Organización Ofensiva

Tirar a bola da zona de pressão, sempre que possível para 2ª Estação. Aproveitar, caso seja possível, a desorganização defensiva da equipa adversária para dar profundidade ao jogo, mas sem correr riscos para perder a bola. Iniciar a Organização Ofensiva.
SubPrincípios

✓     Mudança de atitude de Defensiva para Ofensiva.

✓     Tirar a bola da Zona de Pressão (2ª Estação):

✓     Se possível dar profundidade mas em segurança;

✓     Possibilidade de segurança para a posse e circulação da bola;

✓     Abertura de linhas, em largura e em profundidade.

 

Micro ciclo 5 – Colocar em prática todos os conceitos trabalhados do Modelo de Jogo e Avaliação dos mesmos em 2 jogos amigáveis:

Micro Ciclo Domingo 2ª Feira 3ª Feira 4ª Feira 5ª  Feira 6ª Feira Sábado Observações
MC 5

 

 

Objectivos Gerais:

 

 

Avaliação do desenvolvimento do Modelo de Jogo (através de 2 jogos)

 

Preparar a equipa para os Micro Ciclos de competições a meio da semana

7

 

 

 

 

FOLGA

8

Tensão –

Duração –

Velocidade –

 

Desg Emocional –

Descontinuo +

 

 

Organização Ofensiva:

Fase 1, 2, 3 e 4

Coletivo, Sectorial e Intersectorial

 

Transição Ataque – Defesa:

Fase 1, 2 e 3

 

 

Organização Defensiva:

Fases 1,2,3 e 4

 

Transição Defesa – Ataque

Fases 1, 2 e 3

 

Equipa em Bloco Baixo, Médio e Alto

9

Tensão +

Duração –

Velocidade ++

 

Desg Emocional –

Descontinuo +

 

 

Organização Ofensiva:

Fase 1, 2, 3 e 4

Coletivo, Sectorial e Intersectorial

 

 

Transição Ataque – Defesa:

Fase 1, 2 e 3

 

 

 

Organização Defensiva:

Fases 1,2,3 e 4

 

Transição Defesa – Ataque

Fases 1, 2 e 3

 

Equipa em Bloco Baixo, Médio e Alto

10

 

 

 

Jogo amigável

 

Nível do

adversário:

Médio / Alto

 

 

 

11

Tensão +

Duração –

Velocidade ++

 

Desg Emocional –

Descontinuo +

 

 

Organização Ofensiva:

Fase 1, 2, 3 e 4

Coletivo, Sectorial e Intersectorial

 

 

Transição Ataque – Defesa:

Fase 1, 2 e 3

 

 

Organização Defensiva:

Fases 1,2,3 e 4

 

Transição Defesa – Ataque

Fases 1, 2 e 3

 

Equipa em Bloco Baixo, Médio e Alto

12

Tensão -/+

Duração –

Velocidade -/+

 

Desg Emocional -/+

Descontinuo ++

 

 

Organização Ofensiva:

Fase 1, 2, 3 e 4

Coletivo, Sectorial e Intersectorial

 

 

Transição Ataque – Defesa:

Fase 1, 2 e 3

 

 

Organização Defensiva:

Fases 1,2,3 e 4

 

Transição Defesa – Ataque

Fases 1, 2 e 3

 

Equipa em Bloco Baixo, Médio e Alto

13

 

 

 

Jogo amigável

 

Nível do adversário:

Alto

Neste Micro Ciclo, queremos observar o comportamento da equipa numa perspectiva mais “colectiva” onde trabalhamos os 4 momentos de jogo em todas as fases do jogo – em simultâneo.

 

 

 

 

 

 

 

Micro Ciclo 6 – Micro Ciclo Padrão: Preparação do Jogo de Apresentação

Micro Ciclo Domingo 2ª Feira 3ª Feira 4ª Feira 5ª  Feira 6ª Feira Sábado Observações
MC 6

 

Objectivos Gerais:

 

Micro ciclo “Competitivo”

(apresentação aos Sócios)

Adversário:

Fc Porto

14

 

 

 

 

FOLGA

15

Tensão –

Duração –

Velocidade –

 

Desg Emocional –

Descontinuo +

16

Tensão +++

Duração –

Velocidade +

 

Desg Emocional +

Descontinuo ++

17

Tensão +

Duração ++

Velocidade –

 

Desg Emocional ++

Descontinuo +

18

Tensão +

Duração –

Velocidade ++

 

Desg Emocional –

Descontinuo +

 

 

 

19

Tensão -/+

Duração –

Velocidade -/+

 

Desg Emocional -/+

Descontinuo ++

20

 

 

 

Jogo

Apresentação

 

U. Leiria

x

FC Porto

Este Micro Ciclo, já obedece ao parâmetros dos Micro Ciclos que vamos desenvolver durante toda a temporada:

Preparar a equipa durante a semana, segundo o adversário que vamos encontrar.

 

PLANIFICAÇÃO do MICRO CICLO PADRÃO:

 

Programa

Semanal

 

18h

Centro de Estágio

 

18h

Centro de Estágio

 

18h

Estádio

 

18h

Estádio

 

11h

Centro de Estágio

 

12h: Estágio

13h: Almoço

 

18h

Jogo

 

 

 

 

Objectivos

Específicos

– Recuperação

 

-Organização Ofensiva  Iniciação (GR + Linha Defensiva + Médios Centros)

 

– Transição Ataque – Defesa 1ª Fase Construção

– Organização Defensiva

 

– Transição Defensa – Ataque

 

– Finalização

 

 

 

– Organização Ofensiva

 

– Transição Ataque – Defensa

 

 

 

 

– Organização Ofensiva

 

– Finalização

 

 

Ativação para o Jogo:

 

– Organização Tático-Estratégica

 

– Bolas Paradas

 

 

Jogo

Apresentação

 

U. Leiria

x

FC Porto

 

 

Tarefas Complementa-res

Equipa Técnica – depois do treino:

 

Visualização do vídeo de Treino

Equipa Técnica – depois do treino:

 

Visualização do vídeo de Treino

Equipa Técnica – depois do treino :

 

Visualização do vídeo de Treino

Equipa Técnica e Plantel – depois do treino:

Visualização do resumo do Treino anterior

Equipa Técnica e Plantel – depois do treino:

Visualização do resumo do

Treino e adversário

 

OBSERVAÇÕES FINAIS

Este será o Micro Ciclo Padrão, que servirá de guia durante toda a temporada, para trabalhar os conceitos do Modelo de Jogo da Equipa, distribuídos pelos dias do Micro Ciclo – tendo sempre em conta o tipo de adversário que vamos defrontar.

A planificação do Micro Ciclo advém da observação do jogo anterior, e da estratégia / plano que se tem para defrontar o próximo adversário.

No inicio da semana, planificamos o Micro Ciclo Padrão com Objectivos Gerais, e a partir daí, planificamos o 1º treino com objectivos mais específicos. Os restantes treinos se planificam dia a dia (tendo em conta o treino anterior), fazendo uma gestão consciente – controlando e avaliando Quantitativamente os conceitos trabalhados, e também as cargas (cognitivas e físicas).

CONVÉM REFERIR QUE, A PLANIFICAÇÃO DO MICRO CICLO SEMPRE PODE ADAPTAR-SE À CULTURA DO CLUBE, ÀS NECESSIDADES DA EQUIPA E AO CALENDÁRIO DAS PROVAS EM QUE O CLUBE PARTICIPA.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter