Mundial da Rússia 2018- Victor Moses, o anglo-nigeriano voador

Gonçalo MeloMaio 10, 20182min0

Mundial da Rússia 2018- Victor Moses, o anglo-nigeriano voador

Gonçalo MeloMaio 10, 20182min0
A Nigéria, seleção africana com mais presenças em mundiais, parte para a Rússia com uma nova geração de jogadores disposta a surpreender, mas a experiência de jogadores como Victor Moses pode ser determinante para seguir em frente.

VICTOR MOSES

Idade: 27 anos

Clube: Chelsea

Posição: Médio direito

Internacionalizações/Golos: 31/11

Conquista mais Importante da carreira: Liga Europa

Avaliação de qualidade: 4 em 5 estrelas

 

Moses é um dos mais importantes jogadores da talentosa seleção nigeriana, e foi um dos grandes responsáveis pelo título na taça das nações africanas de 2013, e um dos melhores em todo o apuramento.

Habituado a fazer todo o corredor direito na equipa do Chelsea sempre a grande velocidade, o nigeriano tornou-se um jogador muito mais completo, ele que juntou à sua capacidade de desequilibrar uma boa capacidade defensiva. Sendo ele um jogador muito rápido, é comum vê-lo ir à linha tentar um cruzamento, mas tem também destreza para aparecer em zonas de finalização, ele que vai para o seu segundo campeonato do mundo na carreira.

Moses tem sido um dos homens fortes de Antonio Conte desde que o italiano chegou ao Chelsea, e foi peça importante na conquista do título na época passada, sendo titular indiscutível no corredor direito. Esta época, nem a chegada de Davide Zappacosta lhe tirou protagonismo, continuando a ser titular habitual no ex-campeão inglês.

No seu palmarés conta com uma Premier League em 16/17, uma Liga Europa em 12/13 perante o Benfica, e uma Taça das Nações Africanas em 2013, ele que foi também o melhor marcador do europeu sub17 de 2007 com 3 golos (foi internacional jovem por Inglaterra, uma vez que chegou muito jovem às ilhas Britânicas).

Na presente temporada, Moses leva já 36 partidas disputadas, com 4 golos apontados e mais 4 passes para tentos dos colegas, ele que ultrapassou a barreira dos 2000 minutos na Premier League.

Na Rússia, a seleção nigeriana aparece com uma nova geração pronta a brilhar no maior palco de todos, mas a experiência de Moses e de nomes como Obi Mikel, Musa ou Ighalo vai ser fundamental para fazer frente a um grupo D muito equilibrado. Nos jovens destaques nigerianos, nota para o defesa-central Troost-Ekong, o médio defensivo Ndidi e os extremos Alex Iwobi e Moses Simon.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter