Timão decepciona na estreia da Libertadores e preocupa Vitor Pereira

Renato SalgadoAbril 6, 20225min0

Timão decepciona na estreia da Libertadores e preocupa Vitor Pereira

Renato SalgadoAbril 6, 20225min0
Timão estreia com derrota na altitude de La Paz. Perde pela primeira vez para uma equipa boliviana e tem próximos confrontos na Libertadores decisivos para permanência de Vitor Pereira

A estreia do Corinthians na Libertadores 2022 não foi a esperada pelos torcedores. Derrota para o Always Ready fora de casa. O Time do Parque São Jorge teve uma atuação abaixo da crítica e culminou em recordes negativos. Esta foi a primeira vez na história que o Timão perdeu para uma equipe boliviana em Libertadores. Além disso, o Timão perdeu TODOS os clássicos disputados contra os seus maiores rivais no estado.

Nos seis primeiros jogos, contra The Strongest, Jorge Wilstermann e San Jose, duas vezes contra cada, o Corinthians venceu em quatro ocasiões e empatou duas vezes. Na noite de ontem (05/04), no entanto, conheceu o primeiro revés para um time do país andino. A partida marcou também a pior estreia do Corinthians na competição continental no Século XXI. Desde 2001, o Alvinegro participou da Libertadores 11 vezes e perdeu na primeira partida apenas duas vezes. Em 2020,foi derrotado por 1 a 0 para o Guaraní-PAR e em 2022 voltou a perder para o mesmo carrasco paraguaio, desta vez por 2 a 0. Sempre na fase preliminar da Copa!

Principal objetivo do clube para esta temporada, o Corinthians estreou perdendo na Copa Libertadores, nesta terça-feira (5). Jogando nos mais de 3.600 metros de altitude de La Paz, na Bolívia, o clube alvinegro controlou a posse de bola, mas teve uma atuação muito abaixo do esperado e acabou superado pelo Always Ready por 2 a 0, em lances de desatenção do sistema defensivo. Coletivamente, o Corinthians teve uma noite para ser esquecida em La Paz. A equipa até conseguiu ocupar o campo de defesa do Always Ready, como pedido pelo técnico Vítor Pereira, porém falhou na execução das jogadas de ataque e não conseguiu criar grandes lances de perigo. Defensivamente, no entanto, o Alvinegro viu falhas de João Pedro e João Victor e saiu derrotado.

Foto: Reprodução Twitter

O próximo compromisso do Corinthians pela Copa Libertadores acontece na próxima quarta (13), contra o Deportivo Cali, na Neo Química Arena. Também na noite de ontem (05/04), a equipa colombiana bateu o Boca Juniors, em casa, e lidera o Grupo E, ao lado do Always Ready com três pontos ganhos. O Corinthians mal teve tempo para se adaptar à altitude de La Paz e impor seu ritmo de jogo. Isto porque, com apenas seis minutos de partida, o lateral Jorge Flores foi lançado ao ataque, apareceu nas costas de João Pedro e ganhou na corrida. O defensor corintiano entrelaçou os braços no ombro do adversário e cometeu o pênalti infantil. Na cobrança, Riquelme bateu alto e não deu chance de defesa ao guarda-redes Cássio.

Em desvantagem no marcador, o Corinthians manteve o plano tático montado por Vítor Pereira e ocupou o campo de defesa do Always Ready com os dez jogadores de linha, trabalhando a bola de um lado para outro. Apesar dos 73% da posse de bola e o domínio das ações do jogo, o elenco corinthiano pouco perigo apresentou ao goleiro Giménez e foi para o intervalo com a derrota parcial. Em busca de soluções e de um time mais agressivo, o técnico Vítor Pereira fez duas mudanças no intervalo: sacou Adson e colocou Róger Guedes, e promoveu a reestreia do volante Maycon ao tirar o lateral João Pedro. As ideias do treinador, no entanto, não contavam com um gol relâmpago do Always com apenas um minuto do segundo tempo. Em uma rápida troca de passes, Ramallo e Riquelme tabelaram por entre os defensores do Corinthians, e o meia apareceu livre para dar um toque e deslocar Cássio, 2×0.

Classificado para a Copa Libertadores como vice-campeão boliviano, o Always Ready soube se aproveitar da fragilidade defensiva do Corinthians para conquistar a vitória em La Paz. O time da casa abriu o placar com rapidez e passou a adotar uma postura recuada, com as linhas de marcação baixas e apostando na velocidade dos contra-ataques. Nas raras vezes em que apareceu ao ataque conseguiu concluir ao gol adversário e ainda soube anular o sistema ofensivo da equipe brasileira. Em busca de soluções para o problema de criação do Corinthians, Vítor Pereira colocou Giuliano, Mosquito e Lucas Piton ao longo do segundo tempo e deixou a formação extremamente ofensiva. As mudanças, no entanto, não deram intensidade ao Timão no campo de ataque e a equipa seguiu com grandes dificuldades para chutar ao gol do Always Ready.

Visão de Vitor Pereira da equipa alvinegra

O técnico Vitor Pereira deixou o estádio Hernán Siles, na Bolívia, bastante preocupado após a derrota corintiana diante do Always Ready, por 2 a 0, na estreia da Libertadores. Na visão do treinador português, a equipe “desapareceu” após levar o segundo gol, mesmo com a fase final inteira por jogar. Recuperar o psicológico e fazer a equipe mostrar reação são suas metas já para estreia contra o Botafogo no Brasileirão, domingo, o treinador terá pouco tempo para trabalhar antes de a equipe retornar a campo. Mas sabe que o apresentado em La Paz, mesmo com a altitude de 3.600 metros como adversário extra, não pode se repetir em visita ao time da estrela solitária.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter