Possíveis cenários do retorno do Brasileirão em 2020

Rafael RibeiroMaio 16, 20206min0

Possíveis cenários do retorno do Brasileirão em 2020

Rafael RibeiroMaio 16, 20206min0
Ligas ao redor do mundo voltam suas atividades aos poucos, e o Fair Play faz uma projeção de como estará a briga pelo Brasileirão 2020 quando houver seu retorno. Será o Flamengo o principal candidato? Que outras equipas brigam pelo título?

Com o futebol finalmente retornando suas atividades em alguns lugares do mundo, fica a expectativa para que cada vez mais o desporto volte ao normal, obviamente que com toda a segurança necessária. No Brasil não é diferente, e apesar de estarmos ainda atrasados no que se refere ao ápice da pandemia e ainda distantes de uma melhora no quadro social, o Fair Play traz aqui uma análise dos possíveis embates na luta pelo título do Brasileirão em 2020.

Não sabemos quando o campeonato irá começar, até mesmo porque os campeonatos estaduais foram interrompidos antes de seus desfechos e, em conversas recentes de CBF e federações regionais, há o interesse de que esses campeonatos ainda possam ser resolvidos dentro das quatro linhas. De qualquer forma, teremos uma amostra do que poderá acontecer no Brasileirão, que ainda pode ter seu formato alterado caso não haja tempo hábil para que ele seja realizado adequadamente em 2020.

Vale lembrar que o Campeonato Brasileiro começaria, caso não houvesse pandemia, no dia 2 de Maio. Como os estaduais ainda estão em pauta para serem finalizados, o Brasileirão seria muito adiado, e mesmo com o cancelamento da Copa América 2020, o cenário não mudou pois o campeonato já não iria ser interrompido por falta de datas. Possibilidades estão sendo cogitadas, desde o encerramento da competição em Dezembro ou mesmo em Janeiro/Fevereiro de 2021, ou até mesmo a alteração do formato, de pontos corridos para o chamado mata-mata, a volta dos playoffs que não acontecem desde 2003.

Disputa de título

Assim como o Fair Play já cita há alguns anos, o Brasileirão de 2020 pode ter dois nomes conhecidos na briga pelo título: Flamengo e Palmeiras. Apesar da indefinição da permanência de Jorge Jesus, a equipa carioca manteve sua base de titulares, incluindo Gabigol, e ainda conta com adições interessantes ao plantel, como o central Gustavo Henrique, o avançado Pedro, além de Pedro Rocha e Michael. Entende-se que Jorge Jesus tenha papel importante no desempenho dos jogadores, mas uma possível saída não tiraria o favoritismo do rubro-negro.

Já no Palmeiras, a falta de títulos em 2019 também é um indício de que neste ano a equipa terá de brigar mais forte nos torneios que disputar. A chegada de Vanderlei Luxemburgo (após tentativa frustrada de Jorge Sampaoli) mesmo que contestada trouxe pontos positivos no desempenho da equipa, que até a parada se mostrava a favorita para conquistar o Paulistão de 2020. A estrutura dos jogadores de 2019 foi mantida, e a adição de bons nomes da categoria de base fazem o alviverde ser apontado como um dos postulantes.

Flamengo e Palmeiras tentarão se manter no topo em 2020 (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

Primeiras posições

Também devemos chamar a atenção para Internacional e Grêmio. A dupla de adversários do sul do país manteve a rivalidade ao inclusive estarem no mesmo grupo desta fase na Libertadores da América. A jornada pela competição continental Foi muito mais brigado do que jogado, afinal as oito expulsões (quatro para cada lado) não esconderam a falta de oportunidades para golo, e o resultado foi um 0-0 merecido. Este jogo também foi o último da Libertadores antes da suspensão das competições devido ao Coronavírus.

Mas esta rivalidade também será levada ao Brasileirão, já que ambas as equipas também podem surpreender por uma disputa ao título, ou mesmo por garantirem lugar entre os primeiros colocados. O treinador argentino Eduardo Coudet terá um plantel bem competitivo, com adições interessantes como Boschilia, Thiago Galhardo e Marcos Guilherme, todas para posições ofensivas. Já o Grêmio passou por certa reformulação, mas o comando permanece com Renato Gaúcho. Uma das sensações brasileiras, Éverton Cebolinha ainda não rumou à Europa, e pode ajudar a equipa a conquistar o Brasileirão após 24 anos.

O “Grenal” terá sua história ampliada com bons jogos pela Libertadores e Brasileirão em 2020 (Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA)

 Corrida por fora

Aparecem como equipas que poderão fechar as primeiras colocações na competição, brigando por vagas em competições continentais, São Paulo, Corinthians, Athletico Paranaense e a sensação Red Bull Bragantino, poderão apimentar a edição de 2020 a depender de seus próprios desempenhos. Equipas como Atlético Mineiro e Santos estariam numa segunda prateleira, já que seus plantéis tem menor força e teriam que contar ainda mais com o poder vindo de seus treinadores, Sampaoli e Jesualdo Ferreira, respectivamente.

O São Paulo conta com nomes estrelados como Hernanes, Dani Alves, Pato e Juanfran, e novatos que chamam a atenção, como Igor Gomes e Antony (este último já vendido ao Ajax-HOL e com saída agendada para Julho). Todos estes pontos a favor do treinador Fernando Diniz, que conta com o apoio do plantel e dos adeptos, mas com pontos contra, como a péssima gestão da equipa além da pressão por títulos (que não vem desde 2012). Já o Corinthians tem Tiago Nunes, treinador badalado em 2019, com a missão de mudar a filosofia de jogo corintiana, já que ele tenta impor um estilo de jogo mais ofensivo e em cima do adversário, características contrárias ao que marca o time alvinegro, de ser uma equipa marcadora, fechada e que explora contra ataques.

São Paulo e Corinthians estão entre a surpresa e a decepção neste Brasileirão (Foto: Reprodução)

Resta saber quando o campeonato realmente irá retornar, e ainda se o Brasil verá o final dos estaduais ou apenas o início do Brasileirão sem que os campeonatos regionais sejam resolvidos. De tudo isso, a esperança é que haja bom senso no retorno das atividades futebolísticas, prezando pela saúde e segurança de todos, e não antes que a situação do país melhore como um todo.

 


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter