Mudança de ares: 3 jogadores que trocaram de equipa dentro do Brasil

Rafael RibeiroAgosto 25, 20215min0

Mudança de ares: 3 jogadores que trocaram de equipa dentro do Brasil

Rafael RibeiroAgosto 25, 20215min0

O Brasileirão está com, pelo menos, 15 de suas 38 jornadas realizadas. Depois dos passos iniciais, chegou o momento de cada equipa decidir pelo que briga no campeonato. Da mesma forma, jogadores que não estavam sendo aproveitados também optaram por uma mudança, dentro de casa, para defender outras equipas brasileiras que estivessem interessadas em seus trabalhos. O regulamento atual permite que um jogador se transfira para outra equipa da mesma divisão caso não tenha atingido sete jogos de participação no Brasileirão.

Com isso, Rafa Ribeiro detalha ao Fair Play três boas mudanças que ocorreram neste início de Campeonato Brasileiro. Quais jogadores que, não satisfeitos ou não utilizados em suas equipas iniciais, acabaram sendo transferidos para outras ainda no Brasil, e despontam como jogadores que, pelo menos nas equipas atuais, poderão ser mais utilizados do que vinham sendo previamente. Vale lembrar de alguns nomes que se transferiram, porém não de forma caseira.

Douglas Costa deixou a Juventus por empréstimo ao Grêmio, Giuliano e Renato Augusto vieram de fora reforçar o Corinthians (e ainda podem chegar Róger Guedes e William), assim como Hulk e Diego Costa vieram ao Atlético Mineiro e Andreas Pereira e Kennedy ao Flamengo. Já de partida do futebol canarinha, Gerson deixou o Flamengo rumo ao Olympique de Marseille, Kaio Jorge foi do Santos à Juventus e Matias Vinã foi do Palmeiras à Roma, apenas para citar alguns casos.

Hernanes (São Paulo > Sport)

Hernanes, ídolo tricolor, deixou o São Paulo pela primeira vez desde que apareceu nas categorias de base, para defender outra equipa no Brasil de forma definitiva. Não utilizado no São Paulo desde a campanha do título do Campeonato Paulista de 2021, Hernanes entendeu que não se tratava apenas de sua condição física mas também uma opção técnica deixá-lo de fora do esquema tático atual. E ainda de forma muito condescendente, ajudou o tricolor paulista rescindindo seu contrato e evitando que o São Paulo tivesse que arcar com seu alto salário até o fim do contrato.

Com isso, Hernanes voltou para sua terra natal. Nascido em Recife (Pernambuco), cidade da equipa do Sport, Hernanes foi contratado com pompa e circunstância para ajudar o time na tentativa de se livrar do rebaixamento. Atualmente, o Sport está na 18ª colocação, e briga ponto a ponto com América-MG e Grêmio nas últimas colocações. O “profeta”, como é chamado, recebeu a camisola 8, a faixa de capitão da equipa, e será peça fundamental, mesmo com a recente demissão do treinador Umberto Louzer.

Borja (Palmeiras > Grêmio)

O avançado palmeirense retornou de empréstimo do Júnior Barranquilla mas não conseguiu se firmar na equipa paulista novamente. Com outras opções consideradas mais confiáveis, como Luiz Adriano, William, a volta de Dudu, além de Rony, Breno Lopes e também Deyverson, Borja não chegou a jogar pelo alviverde nesse momento, após defender a Colômbia na Copa América de 2021, e desembarcou diretamente no sul, para empréstimo ao Grêmio.

Curiosamente, são quatro jogos pelo tricolor gaúcho, e três golos (tudo bem que dois foram de pênalti). Mas as atuações foram relativamente boas, tirando no jogo contra o São Paulo, único em que não fez gol até agora em sua passagem gremista. Vale lembrar que as condições de empréstimo foram bem favoráveis ao Palmeiras, com o pagamento de 1 milhão de euros até o fim de 2022, e ainda arcando com boa parte do salário a que o jogador tem direito.

Os adeptos do Grêmio já pedem nas redes sociais que a equipa compre Borja do Palmeiras (Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA)

Praxedes (Internacional > Red Bull Bragantino)

O Red Bull faz excelente campanha até agora no Brasileirão. Quarto colocado, brigando ponto a ponto com o terceiro Fortaleza e o segundo Palmeiras, a equipa de Bragança Paulista tem bons nomes a se destacar até aqui, como o guarda-redes Cleiton, os defesas Aderlan e Léo Ortiz, o médio defensivo Raul, e também os avançados Ytalo e Artur. A equipa gerida pela empresa de energéticos colocou um modus operandi de sempre contratar jogadores promissores e novos, para que rendam frutos desportivos e financeiros.

Mas o nomes de Praxedes também vem em alta com os adeptos bragantinos. O jogador chegou contratado do Internacional, em cifras que giram em torno de 6 milhões de euros por 60% do seu passe (10% ainda pertencem a outro time, o Fluminense). A maior contratação do Bragantino, superando a do avançado Artur. O meio campista é o vice artilheiro da equipa com três golos e uma assistência, em oito jornadas. E que outros nomes podem aparecer nessa lista? Certamente outros jogadores que trocaram de equipa dentro do território brasileiro ainda podem surpreender no campeonato.

Bruno Praxedes é a contratação mais cara da história do Bragantino (Foto: Divulgação)

 

 


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter