20 Jun, 2018

O futuro dos brasileiros que não vão ao Mundial

Rafael RibeiroMaio 27, 20184min0

O futuro dos brasileiros que não vão ao Mundial

Rafael RibeiroMaio 27, 20184min0
O anúncio dos convocados pelo técnico Tite para a disputa do Mundial da Rússia 2018 não teve grandes surpresas, mas jogadores preteridos terão de pensar no futuro de suas carreiras a partir de agora.

Alguns jogadores, que atuam no Brasil e fora, viveram a expectativa de estar em uma Copa do Mundo com uma seleção fortemente candidata ao título. Mas após a convocação, a frustração teve de ser substituída por um novo foco: o futuro de suas carreiras após o Mundial.

Mal saiu a lista dos 23 escolhidos por Tite para representar o Brasil e tanto a mídia quanto os torcedores já começaram a pensar o que vai acontecer com potenciais jogadores que ficaram fora da lista final. Mesmo estando na lista de suplentes (12, completando os 35 exigidos pela FIFA) é improvável que apareçam na Copa do Mundo por algum corte e, portanto, já estão pensando o que ocorrerá daqui para frente.

O Fair Play apresenta uma lista dos jogadores que estão especificamente no Brasil para detalhar os possíveis caminhos e oportunidades que poderão surgir para cada um deles. De referências nos clubes brasileiros a possíveis alvos na próxima janela de inverno, a lista foca naqueles que mais chegaram perto de vestir a amarelinha em junho:

Arthur (Médio defensivo) e Luan (Avançado) – Grêmio

Talvez a dupla gremista tenha sido a ausência mais questionada na lista de 23 convocados de Tite. Especialistas e torcedores concordam que poderiam muito bem substituir a outra dupla, do Shakhtar Donetsk, Fred e Taison. Mas o futuro dos dois primeiros pode não ter sido alterado. Isso porque ambos já são cotados como grandes alvos de clubes europeus na janela de inverno. Arthur tem destino mais certo, o Barcelona. Porém, ainda é mistério sobre quando o jogador chegará a Catalunha. Já Luan também pode ter a transferência selada em Julho, mas o destino é incerto, já que alguns centros questionam sua idade já avançada (24) para aprender o futebol europeu.

Arthur e Luan na conquista da Recopa Sulamericana (Foto: Lucas Uebel/Gremio FBPA)

Rodrigo Caio (Central) e Diego Souza (Médio ofensivo) – São Paulo

Mais uma dupla, desta vez paulista. Rodrigo Caio brigou palmo a palmo com Pedro Geromel pela quarta vaga na defesa do Brasil, mas neste ano perdeu a briga pela sua oscilação (também sentida pelo próprio time do São Paulo, o que também afetou Diego Souza). O primeiro, depois de muitas especulações, pode ter sua transferência selada pós Mundial, porém sem o mesmo valor do que se estivesse na Rússia. Já Diego Souza, único desta lista que não aparece entre os 12 suplentes da lista de Tite, e que era uma opção para o ataque, viu suas chances diminuírem na troca de clube, quando saiu do Sport e foi para o São Paulo. Agora, tenta se solidificar como referência no clube paulista, para brigar por algum título no ano.

Rodrigo Caio (nº 20) e Diego Souza (nº 21) lado a lado em amistoso (Foto: Pedro Martins/Mowa Press)

Dudu (Avançado – Palmeiras)

Dudu foi a estrela de uma grande disputa por sua contratação. De volta ao futebol brasileiro, depois de um tempo no Dinamo de Kiev, que acabou não optando por sua permanência na época 14/15, foi disputado pelos principais times paulistas, e acabou no Palmeiras. De lá pra cá, colecionou altos e baixos, mas chegou a ser incontestável como capitão do Palmeiras e como opção ao Tite. Recebeu antes do início do Brasileirão sondagens da China, porém rapidamente rejeitou uma possível transferência neste ano, e também não irá sair em Julho. Se continuar bem, poderá ir para um centro alternativo ao fim do ano, dependendo de uma boa proposta.

Mesmo sem muitas chances, Dudu está na lista de suplentes (Foto: Pedro Martins/Mowa Press)

Rodriguinho (Médio ofensivo – Corinthians)

Rodriguinho está em alta no futebol brasileiro. Um dos destaques na campanha do título corintiano no Brasileirão de 2017, o meio campista foi levado pelo próprio Tite ao Corinthians, e tem nele um nome de confiança para um possível desfalque. Mesmo não indo ao Mundial, é um dos nomes que pode ser sondado após a paralisação para os jogos da Rússia, assim como já ocorreu em dias passados. Com a transferência do técnico Carille (ex-Corinthians) para o Al-Wehda, o nome de Rodriguinho já circulou pelos times árabes, principalmente pelo time de Carille, que pensa em levá-lo também como seu homem de confiança.

Rodriguinho conta com a simpatia de Tite, desde os tempos em que ele comandava o Corinthians (Foto: Reprodução)


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter