As equipas brasileiras que melhor negociaram para 2019

Rafael RibeiroJaneiro 8, 20196min0

As equipas brasileiras que melhor negociaram para 2019

Rafael RibeiroJaneiro 8, 20196min0
Descubra aqui que movimentações as principais equipas brasileiras fizeram até o momento para melhorar o seu plantel nesta nova época.

As equipas brasileiras estão se mexendo para liberar ou contratar novos jogadores para a época de 2019. Com um calendário bastante apertado, muitas equipas já se reapresentaram e estão treinando para grandes competições, a iniciar por campeonatos estaduais e também pelas fases preliminares da Libertadores da América, casos de São Paulo e Atlético-MG. Com destaque para grandes aquisições em Janeiro, o Fair Play lista quais das principais equipas se reforçaram melhor nesta janela de ínicio de 2019.

São Paulo

Além de trazer sete reforços até agora, as duas contratações de maior impacto (tanto de nome quanto de qualidade) foram do São Paulo. Pablo, avançado campeão da Sulamericana de 2018 com o Athletico Paranaense, se tornou a contratação mais cara da história do clube paulista. São 6 milhões de euros, com adicional de 1 milhão de euros caso o jogador atinga algumas metas estipuladas na contratação. Disputado também pelo Flamengo, Pablo decidiu pelo tricolor e disse que, mesmo tendo mais sucesso como avançado, pode jogar aberto pelas pontas ou até mesmo recuado como um médio ofensivo.

A segunda contratação de peso foi o retorno do médio defensivo/ofensivo Hernanes. Restando um ano de contrato com o Hebei Fortune da China, o São Paulo desembolsou 3 milhões de euros para contar com o jogador em definitivo. Hernanes foi o responsável diretamente por livrar a equipa de uma possível queda de divisão em 2017, porém o empréstimo de apenas 6 meses fez com que Hernanes ficasse 1 ano (2018) na China, mas sempre em contato com o tricolor. Agora, volta com outro São Paulo, mais qualificado, e muda o patamar da equipa para quem sabe tirá-la da fila (são 6 anos sem título, 10 anos sem títulos nacionais).

Para contribuir com estes dois nomes, o São Paulo ainda contratou só nesta janela o guarda-redes Tiago Volpi, cotado para ser titular absoluto (Querétaro-MEX), os laterais Igor Vinícius (Ponte Preta), Léo (Fluminense, emprestado ao Bahia), o médio defensivo Willian Farias (Vitória) e o extremo Biro Biro (Shanghai Shenxin-CHI). Como principal saída, Rodrigo Caio deixou a equipa rumo ao Flamengo, após inúmeras negociações sem sucesso para o futebol europeu, além de Sidão, guarda-redes bastante contestado que foi cedido ao Goiás.

Hernanes volta ao tricolor para liderar a equipe em busca de títulos (Foto: Divulgação/São Paulo)

Palmeiras

O alviverde, mesmo tendo um dos melhores plantéis de 2018, foi se encorpando lentamente desde o fim do ano passado. Trouxe duas promessas do futebol brasileiro em negociações fechadas durante o Brasileirão de 2018, casos de Zé Rafael (médio ofensivo do Bahia – este menos aposta e mais realidade, foi muito bem no Bahia) e Arthur (avançado do Ceará – este sim uma aposta que poderá render bons frutos à equipa). Além disso, trouxe o médio defensivo Matheus Fernandes em negociação com o Botafogo, que ficou com o extremo Erik.

As contratações para o lado de campo também podem surpreender. Felipe Pires, de 23 anos, vem do Hoffenheim (Alemanha) e Carlos Eduardo, 22, do Pyramids FC (Egito). Isso porque o clube sondou o próprio Keno, também do Pyramids FC, que estava na equipa até o início de 2018, mas que até agora não retornou. Estas chegadas podem, em tese, suprir uma das grandes saídas do Palmeiras. Dudu pode sair por uma oferta milionárias da China, que já chegou a acontecer em 2018, mas que foi brecada pela equipa para que Dudu pudesse terminar o ano no Brasil, com a promessa de que não impediria sua saída em caso de outra oferta generosa.

Se por este lado conta com novos jogadores e apenas teme pela saída de um jogador chave, o elenco completo do Palmeiras já chega a ter 38 jogadores. Resta a equipa duas situações: liberar jogadores que não farão parte do planejamento para esta época, e continuar aguardando melhores condições para trazer Ricardo Goulart, do Guangzhou Evergrande (China), nome de impacto que pode surgir nesta janela. O jogador inclusive se recupera de lesão no próprio Palmeiras, mas os valores de negociação e salários podem ser exorbitantes até mesmo para a equipa mais equilibradas financeiramente.

O Palmeiras já se reapresentou e espera a liberação de jogadores ou mesmo a chegada de Ricardo Goulart (Foto: César Greco/Palmeiras)

Corinthians

Coincidentemente o clube paulista completa o “trio de ferro” que mais se reforçou neste período, a começar pelo seu comando técnico. Fábio Carille, campeão brasileiro com a equipa em 2017, retorna ao Corinthians após 6 meses no Al-Wehda, time árabe que o levou após excelente oferta financeira. Mesmo com dificuldades financeiras, o alvinegro trouxe peças que podem melhorar a equipa de modo geral, não apenas esperando que o próprio Carille consiga tirar mais do que o plantel atual consegue render. Junto com ele, o principal nome é de Ramiro, médio defensivo que vem do Grêmio após 6 anos de muitas conquistas na equipa gáucha.

O nome para resolver o problema ofensivo é Mauro Boselli, avançado argentino que passou praticamente 5 anos no Club León, do México, e que conseguiu números expressivos em gols no campeonato local. Além dele, vieram André Luis, da Ponte Preta, e Gustavo (Gustagol), que retorna de empréstimo ao Fortaleza após excelente campanha na Série B, onde foi o terceiro maior marcador da competição, com 14 golos. Para fechar a lista, Michel Macedo (lateral) e Richard (médio defensivo, Fluminense) formam até agora os reforços corintianos.

Boselli chega para resolver o problema no ataque, mas pode fazer com que Roger ou Jonathas sejam liberados (Foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians)

Outras contratações

Ainda que discretas, outras equipas vão se reforçando pontualmente e ainda podem aprontar no mercado. Mas vale lembrar que nomes importantes chegaram para ajudar cada uma das principais equipas a brigar por títulos em 2019. Caso de Rodrigo Caio no Flamengo (como citamos acima), que ainda briga por Arrascaeta e Gabigol, o Santos que trouxe o renomado treinador Jorge Sampaoli, Atlético-MG com os centrais Réver e Igor Rabello, Botafogo com o experiente guarda-redes Diego Cavalieri e o Vasco com o lateral esquerdo Danilo Barcelos, o médio defensivo Fellipe Bastos e o médio ofensivo Bruno César.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter