Entenda a importância da conquista da Copa Paulista para a Portuguesa e seus adeptos

João Pedro SundfeldDezembro 25, 20205min0

Entenda a importância da conquista da Copa Paulista para a Portuguesa e seus adeptos

João Pedro SundfeldDezembro 25, 20205min0
Uma das equipas mais tradicionais do futebol brasileiro conseguiu, no ano em que completa cem anos de história, voltar ao Campeonato Brasileiro e, para além disso, restituir o orgulho de todos os adeptos

A Associação Portuguesa de Desportos, clube sediado na cidade de São Paulo, sagrou-se, na última quarta-feira (23), campeã da Copa Paulista e, com isso, deve retornar à Série D do Campeonato Brasileiro e trilhar o seu caminho de volta à elite do futebol nacional. O título, que é fundamental para as aspirações lusitanas, é muito mais do que um troféu, é o símbolo da volta do orgulho às casas dos adeptos rubro-verdes.

A Portuguesa é uma das equipas mais tradicionais do Brasil, sendo vice-campeã brasileira em 1996 e, ao longo de sua história. tricampeã paulista. O clube, porém, ruiu, com o passar do tempo, saindo da Série A, em 2013, e, poucos anos depois, ficando distante de qualquer competição nacional. Em 2020, no entanto, a situação se alterou.

Este ano marca o centenário da Lusa, fundada no dia 14 de agosto de 1920, e que ano mais simbólico para começar a reconstrução do clube? A época, porém, não começou tão bem para a equipa, que viu o sonho de retornar à primeira divisão paulista ser interrompido de maneira precoce.

Curta a página do Fair Play no Facebook! 

Jogadores da Portuguesa na partida contra o Marília (Foto: Dorival Rosa/Portuguesa)

Após uma grande campanha na primeira fase da Série A2 (segunda divisão do Paulistão) – ficando na 3ª posição com 27 pontos, um a menos que o primeiro colocado, e tendo a melhor defesa do torneio, com 08 gols sofridos em 15 jogos – a Portuguesa avançou aos quartos de final da competição, fase na qual enfrentaria o XV de Piracicaba, outra tradicional equipa paulista. Nos dois confrontos travados nessa fase, porém, o XV foi superior à equipa comandada por Fernando Marchiori, treinador conhecido por importantes trabalhos em times de menor expressão do estado de São Paulo, e avançou às meias-finais. A Lusa, com isso, precisava ganhar a Copa Paulista para salvar esta época mais que especial.

Na competição que dá acesso à Série D, a Lusa dominou do início ao fim. Na fase de grupos, venceu cinco dos seis jogos que disputou e, com isso, teve a melhor campanha do campeonato. A partir daí, a equipa eliminou o Nacional, o Água Santa, o São Bernardo e, na final, bateu o Marília por 2 a 1, na primeira mão, e 3 a 2, no jogo disputado no Canindé.

O título é, por si só, fundamental. O regresso ao Campeonato Brasileiro era almejado há anos, mas o acesso complicado. O clube busca, aos poucos, se reestruturar e deixar para trás as diretorias que o colocaram no fundo do poço. No entanto, o título significa muito mais que isso. Essa conquista simboliza o crescimento do clube, juntamente com a volta do orgulho aos adeptos, que, durante anos, apoiaram a equipa, mesmo esta não demonstrando qualquer condição de conquistar os seus objetivos.

Adeptos da Portuguesa comemorando o título da Copa Paulista (Foto: Cris Fukuyama)

O torcedor rubro-verde viveu, nos últimos tempos, assistindo a Copa São Paulo de Futebol Júnior, torneio Sub-20 disputado na capital paulista e que já foi conquistado pela Lusa em duas oportunidades, em 1991 e 2002. O adepto que estava no Pacaembu no dia 19 de janeiro e comemorou, como se fosse um Mundial, a ida da Portuguesa às meias-finais do torneio, ao eliminar o Palmeiras nos penáltis, e bradava, loucamente, com uma emoção nunca antes vista, nas arquibancadas de um dos mais importantes estádios do Brasil, que imaginava que nunca mais comemoraria um feito da Lusa, pôde, enfim, celebrar um título. Este mesmo torcedor, junto com tantos outros, pode sonhar em ver a Lusa na Série B, divisão conquistada pela ‘Barcelusa’, apelido dado pela torcida devido ao futebol ofensivo e dominante proposto pela equipa, e, se tudo der certo, na A não muito tempo depois.

O sentimento é, certamente, semelhante ao dos adeptos do Leeds United, uma importante equipa inglesa que passou 16 anos distante da Premier League, mas, sob o comando de Marcelo ‘El loco’ Bielsa, foi campeã da Championship e chegou à Premier League, campanha que gerou ao treinador a indicação ao prêmio The Best da FIFA na categoria ‘Melhor Treinador do Ano’. Quem apoiou o Leeds por tantos anos de dificuldades, pôde, enfim, comemorar o regresso do clube à elite, sendo que muitos destes nunca chegaram a ver o seu tão amado time na primeira divisão inglesa.

Com isso, a Portuguesa conquistou muito mais do que um título. Não é, apenas, um troféu que será ostentado, um dia, no Museu Histórico da Portuguesa, local que deve ser visitado por todos os amantes do futebol que vão a São Paulo. A Lusa conquistou o orgulho de ser Lusa, o acesso à Série D e a esperança de um futuro melhor. Tudo isso no ano centenário.

Leia Mais:

Conheça o ótimo trabalho de Guto Ferreira no Ceará
Presentes de natal históricos aos adeptos brasileiros
Copa do Brasil 2020: Grêmio na frente mas São Paulo pode responder


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter