Copa do Brasil 2020: Grêmio na frente mas São Paulo pode responder

Renato SalgadoDezembro 24, 20208min0

Copa do Brasil 2020: Grêmio na frente mas São Paulo pode responder

Renato SalgadoDezembro 24, 20208min0
A Copa do Brasil 2020 está quase na final, com o Grêmio a sair na frente da eliminatória. Renato Salgado explica o que se passou pelo Brasil

O torcedor do Grêmio ganhou um presente de Natal adiantado. Na noite desta quarta-feira (23), Diego Souza marcou o gol que garantiu a vitória de 1 a 0 sobre o São Paulo, na Arena, e a vantagem no confronto de semifinal da Copa do Brasil.

Após um primeiro tempo marcado por muitas disputas e poucas boas jogadas, o time gremista chegou ao gol na etapa final graças a uma bela jogada de Ferreira, que havia acabado de entrar. Com o resultado, o Grêmio precisa de apenas um empate no Morumbi, na próxima quarta-feira, para chegar a sua 9ª final de Copa do Brasil.

O anúncio da escalação do Grêmio veio com uma surpresa. O técnico Renato Portaluppi optou por deixar Ferreira no banco e escalou Thaciano pelo lado direito do setor ofensivo.
— O São Paulo costuma jogar com quatro ou cinco jogadores no meio-campo. Se a gente viesse com a nossa formação normal poderíamos ter dificuldade. O Thaciano faz a bem a beirada e é um jogador a mais no meio — justificou Renato antes de a bola rolar na Arena.

A decisão de Renato de deixar um atacante agudo como Ferreira no banco em detrimento a Thaciano, um meia que costuma ser utilizado até mesmo como volante, simbolizou o que foi o primeiro tempo na Arena. Grêmio e São Paulo fizeram um jogo que teve a briga por espaços como marca e as chances de gol escassas nos primeiros 45 minutos.
O Grêmio até chegou a balançar as redes cedo.

Aos 8, após falta batida por Diogo Barbosa pelo lado direito do ataque, Victor Ferraz superou Tiago Volpi com um desvio, mas o gol acabou anulado por impedimento de Diego Souza, que atrapalhou o goleiro são-paulino. O lance passou apenas uma falsa impressão de que a equipe gaúcha iria pressionar os visitantes.

Para contar a conhecida saída desde a defesa da equipe de Fernando Diniz, o Grêmio fez uma marcação adiantada que teve efeito. Foram poucas as vezes que o time paulista conseguiu chegar rápido até o campo ofensivo.
Quando teve a bola, porém, o Tricolor Gaúcho teve pouca efetividade. Aos 33, Geromel arriscou um bonito chute e mandou perto do travessão. A jogada, no entanto, acabou sendo negativa, pois o capitão sentiu dores na coxa esquerda e precisou deixar o jogo. Rodrigues entrou para formar a zaga com Kannemann.

Só após a saída de Geromel que Vanderlei fez a sua primeira defesa na partida. Depois de uma boa triangulação, Gabriel Sara chutou cruzado e goleiro gremista defendeu sem muita dificuldade. O São Paulo até ocupou mais o campo de ataque nos minutos finais, mas sem traduzir o crescimento em situações perigosas.

O jogo teve outro panorama na etapa final. Em dois lances nos quais envolveu a marcação gremista, o São Paulo chegou perto do gol. Aos 5, Daniel Alves apareceu livre dentro da área. Ele bateu cruzado e Brenner chegou atrasado, perdendo a chance com o gol vazio. Logo depois, Luciano saiu na frente de Vanderlei, mas finalizou por cima.

Vendo sua equipe ser pressionada, Renato Portaluppi recorreu ao banco de reservas e chamou Ferreira e Lucas Silva para os lugares de Thaciano e Darlan. Em seu primeiro lance, Ferreira mostrou que pode ser titular. Ele recebeu lateral de Victor Ferraz, deixou Reinaldo para trás e bateu cruzado. Volpi fez a defesa parcial, mas Diego Souza foi esperto e mandou para as redes após a bola ainda desviar em Arboleda: 1 a 0. Foi um típico gol de centroavante, que só aconteceu graças a bela jogada individual de Ferreira.

O São Paulo sentiu o gol do Grêmio e mostrou nervosismo. O Grêmio se aproveitou e quase chegou ao segunudo em falta batida por Jean Pyerre. Fernando Diniz tentou reagir com as entradas de Tchê Tchê e Vitor Bueno, mas não conseguiu. O jogo voltou a ter um ritmo parecido com o do primeiro tempo, muita disputa e pouca criação.

Melhor para o Grêmio, que havia conseguido a vantagem com Diego Souza, que fez o papel de Papai Noel para dar um presente adiantado de Natal para a torcida gremista. Agora, na próxima quarta-feira (30), o tricolor gaúcho joga por qualquer empate, enquanto o São Paulo precisa de uma vitória por dois gols ou mais para garantir presença na final da Copa do Brasil. Vitória por um gol de diferença, levará para a decisão por pênaltis. Já o empate, garante os gaúchos em mais uma final!

Equilibrados, Palmeiras e América-MG empatam e deixam decisão para segundo jogo da semifinal

Em jogo válido pela ida das semis da Copa do Brasil, o Palmeiras recebeu no Allianz Parque o América Mineiro na última quarta-feira (23). Com gols de Ademir e Gustavo Gómez, a partida acabou empatada em 1 a 1 e ninguém saiu na frente por uma das vagas para a grande final.

Estratégias

O Palmeiras veio mexido por Abel Ferreira, com uma linha defensiva com Marcos Rocha, Emerson Santos, Gustavo Gómez e Gustavo Scarpa. No meio de campo tinham Gabriel Menino, Zé Rafael e Raphael Veiga. O ataque vinha diferente também, com três atacantes: Willian, Veron e Rony.

Já o América de Lisca veio com o que tinha de melhor. Daniel Borges, Messias, Anderson e Sávio faziam a primeira linha. Luiz Flávio, Juninho e Geovane estavam no meio e no ataque, para usar e abusar da velocidade, tinha Felipe Azevedo, Ademir e Rodolfo.

Fica para o segundo jogo

A primeira jogada de perigo foi com 56 segundos (!!) quando Ademir desceu pela direita no contra-ataque e cruzou para o meio, onde Giovanni bateu e Weverton foi buscar no canto direito! A resposta palmeirense foi aos dois minutos, quando Rony foi lançado e bateu cruzado para uma ótima defesa de Matheus Cavichioli. Começava frenético o jogo entre Palmeiras e América!

E aos 20 minutos, Emerson Santos tentou virar uma bola para Gómez pelo meio da área e mandou ela no peito de Ademir que sozinho na grande área pode dominar, olhar Weverton e bater no canto direito do goleiro, que nada pode fazer, além de ver o Coelho abrir o placar! Com 22 minutos saiu Felipe Azevedo, lesionado, e entrou Felipe Augusto no ataque. Três minutos depois Gabriel Menino bateu de longe e mandou para fora, na primeira chance do Palmeiras após sofrer o gol – e sentir ele.

Em uma jogada pela direita, Cavichioli ficou com a bola e caiu com ela em cima da linha, onde ela ficou pipocando. O VAR revisou e não deu o gol, assim como a marcação de campo. E aos 47 Menino levantou para Marcos Rocha na área, que cruzou para o meio e Matheus espalmou, no rebote o próprio Marcos Rocha cruzou e Veron cabeceou por cima do gol. E aos 48, em um lateral de Marcos Rocha na área, Gustavo Gómez desviou e colocou a bola no fundo das redes!

Com 69% de posse de bola, contra 31% do América, e 15 finalizações, com três certas, contra cinco do coelho, que acertou duas, o Palmeiras saiu no lucro na primeira etapa onde sofreu contra o time de Lisca. O Palmeiras começou a segunda etapa em cima, com uma chance perigosa já aos quatro minutos, com Rony cabeceando para fora mais um lateral arremessado na área por Marcos Rocha. Aos 12 Scarpa bateu o escanteio fechado e a defesa tirou em cima da linha. No rebote Veron bateu forte e a defesa tirou para outro escanteio!

Aos 20 o Palmeiras fez três substituições, tirando Zé Rafael, Willian e Veiga, pada a entrada de Luiz Adriano, Danilo e Lucas Lima. Com 34, Viña cruzou da esquerda, Messias cortou para trás e Luiz Adriano bateu para uma ótima defesa de Matheus Cavichioli! Um minuto depois o América fez três substituições: saíram Sávio, Ademir e Geovane para a entrada de Calyson, Luan e Marcelo Toscano. E após isso o Palmeiras aumentou a pressão, mas não conseguiu finalizar com qualidade, enquanto o América saia rápido pelos lados, mas sem conseguir chegar ao gol.

O Palmeiras equilibrou – e até foi melhor – na segunda etapa, onde, no geral, manteve 71¨% da posse de bola, contra 29% do América-MG. O alviverde finalizou 24 vezes, acertando apenas seis delas, contra nove finalizações do coelho, que acertou duas. O jogo de volta das semis da Copa do Brasil será na próxima quarta-feira (30), às 21h30, no Independência.

Palpites

Apesar do empate em casa, acredito em classificação tranquila da equipa do Palmeiras para a final. Enquanto, na outra semifinal, acredito em um jogo tenso, com ares de suspense e muita emoção… Mas, com classificação do São Paulo nos pênaltis! E teremos o Choque Rei na final da Copa do Brasil.

E para você, quem chegará na final?


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter