Recorde de audiência com streaming dá força ao Flamengo em transmissões

Renato SalgadoJulho 6, 20204min0

Recorde de audiência com streaming dá força ao Flamengo em transmissões

Renato SalgadoJulho 6, 20204min0
No caso do Flamengo, a possibilidade de mostrar a partida ao vivo em um canal oficial surgiu a partir de uma mudança legal conduzida há duas semanas pelo presidente Jair Bolsonaro

O Flamengo comemorou nesta quinta-feira (02/07) o desempenho obtido com a transmissão da sua partida pelo Estadual do Rio de Janeiro na noite de quarta (01/07).O duelo entre o time rubro-negro e o Boavista, válido pela quinta rodada da Taça Rio (segundo turno da competição), foi exibido no canal Fla TV em várias plataformas (YouTube, Facebook, Twitter e MyCujoo) e atingiu pico de 2,2 milhões de espectadores simultâneos, recorde para um jogo de futebol no streaming brasileiro. Já o alcance total da transmissão foi de 14 milhões de visualizações e impulsionando as inscrições do canal do clube.

Até então, essa marca pertencia ao Gre-Nal da Libertadores, em março deste ano, transmitido com exclusividade pelo Facebook e que atingiu pico de 2,1 milhões de visualizações durante uma briga generalizada entre os jogadores dos rivais no gramado. A rede social possui os direitos do torneio sul-americano e, até a pandemia interrompê-lo, exibia com exclusividade no Brasil os jogos disputados às quintas-feiras.

No caso do Flamengo, a possibilidade de mostrar a partida ao vivo em um canal oficial surgiu a partir de uma mudança legal conduzida há duas semanas pelo presidente Jair Bolsonaro. O clube fez valer a Medida Provisória 984, publicada no Diário Oficial do último dia 18 e que dá ao time mandante -no caso de quarta-feira, o Flamengo- a prerrogativa de comercializar seus direitos de transmissão. Até então, o texto da Lei Pelé previa que esse direito pertencia às duas partes envolvidas. A MP precisa ser aprovada ou rejeitada pelo Congresso em até 60 dias da sua publicação, renováveis pelo mesmo período. Até que isso aconteça, ela tem poder de lei.

O Flamengo é o único, entre os principais clubes do país, que poderia se beneficiar imediatamente do novo texto da lei. Isso porque o clube não assinou contrato com a Globo para as transmissões do Estadual deste ano. A emissora tentou impedir a transmissão do jogo por ter contrato com as outras 11 equipes da competição, mas não obteve êxito. A Justiça do Rio de Janeiro indeferiu pedido de liminar da empresa no início da semana. Nesta quinta(02/07), a Globo comunicou o rompimento do contrato com a competição.

Ferj consegue liminar no sábado e obriga Globo a transmitir semifinal do Campeonato Carioca

A ‘guerra’ do direito de transmissão de jogos de futebol, que se iniciou com Flamengo e Globo, está longe de acabar e a cada dia ganha novos participantes. Desta vez foi a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) que acionou a Justiça e conseguiu uma liminar para que a emissora transmita os jogos do Campeonato Carioca, sob pena de multa de R$ 5 milhões por jogo. A decisão foi tomada pela juíza Eunice Bittencourt Haddad, da 24ª Vara Cível do Rio de Janeiro. Cabe recurso. A Ferj tomou a medida após a Globo rescindir o contrato de transmissão.

O estadual jogou ontem, a fase semifinal do segundo turno (Taça Rio) e contou com dois jogos às 16h: Flamengo x Volta Redonda e Fluminense x Botafogo. Como a Globo já não tinha o direito de transmitir jogos do Flamengo, a liminar se aplica no clássico carioca. Caso a final tiver como mandante Fluminense, Botafogo ou Volta Redonda, a emissora também será obrigada a transmitir. O clássico Fla-Flu vai decidir aTaça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca, na próxima quarta-feira, às 21h30, no Maracanã. O torcedor só não sabe ainda como vai fazer para assistir à partida decisiva. A decisão sairá hoje, 06/07 às 10h da manhã do horário de Brasília.

O Futebol brasileiro passa por impressionante oportunidade de mudança. Direitos do mandante, streaming, calendário ameaçado, contratos cancelados, coronavírus, PIB negativo.  A chance é única. Não é razoável que os clubes mantenham zumbis esportivos e comerciais em nome de um dinheirinho de curto prazo. Talvez os, clubes, tenhamos que agradecer à Globo mais adiante por fazer esse movimento. Cultuar zumbis esportivos é sermos zumbis esportivos. Com calendário 2020 invadindo 2021, é o momento de transformarmos os estaduais em competições de acesso para os clubes pequenos e de revelação de atletas para médios/grandes.

Alguns clubes brasileiros sonham se tornar globais jogando estaduais. É como o Barcelona jogar o campeonato da Catalunha. Quando um clube usa time reserva no Brasileiro para jogar Libertadores, ele faz isso porque jogou o Estadual. Algo parece estar fora da ordem há muito tempo. Um Brasileirão de 9 meses com pré-temporada de 40 dias deixaria tudo melhor.

 


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter