Clubes com História: Società Sportiva Lazio, as “águias” de Roma pt.5

João Ricardo PedroAbril 4, 20213min0

Clubes com História: Società Sportiva Lazio, as “águias” de Roma pt.5

João Ricardo PedroAbril 4, 20213min0
Nesta 5ª parte da histórida Lazio ficamos a conhecer os anos 50 e 60 do emblema italiano, que teve a sua primeira grande conquista. Lê tudo neste artigo

Esta é a 5ª parte da história do SS Lazio contada por João Ricardo Pedro na rubrica de Clubes com História, e desta vez aborda a primeira grande conquista dos Biancocelesti no futebol italiano.

Depois da Segunda Guerra Mundial, o campeonato italiano regressou em outubro de 1945, e foi dividido em dois grupos. A Lazio ficou no segundo grupo juntamente com as equipas do centro e sul de Itália.

A Lazio ou contrário da rival Roma não se conseguiu a qualificação para a fase final. No entanto, o futebol transalpino continuava dominado pelo Norte, os quatro clubes do Norte ficaram nas quatro primeiras posições na fase final. O “Grande Torino” continuava a ser principal força e com conquistou os quatro primeiros títulos após o final da guerra. Tragicamente o Torino perdeu quase toda a equipa num desastre aéreo quando regressavam de Lisboa no dia 4 de maio de 1949.

A Lazio regressou aos lugares cimeiros do campeonato italiano na temporada de 1949-50 sob comando de Mario Sperone que orientado o Grande Torino dois anos antes. Mario Sperone enquanto jogador foi internacional italiano e estreou-se pela seleção na vitória contra a seleção portuguesa por 3-1 em abril de 1927 na cidade de Turim.

No ataque estava o avançado romeno, Norberto Höfling, foi o melhor marcador da equipa com 13 golos. Na época a maior parte das equipas italianas tinham avançados estrangeiros, destacavam-se István Nyers (Hungria/Inter), Gunnar Nordahl (Suécia/AC Milan) e John Hansen (Dinamarca/Juventus).

Em 1953 chegou ao final a presidência de Zenobi Remo que conseguiu reduzir as diferenças para os grandes clubes do Norte e na capital de Roma conseguiu vencer sete dos oito derbies de Roma. Foi substituo por Costantino Tessarolo.

Foi sob a presidência de Costantino Tessarolo que a Lazio terminou no terceiro posto com os mesmos pontos do Inter. No elenco Biancocelesti destacaram-se os nomes de Bettini, Selmosson e Muccinelli. No final de temporada o técnico inglês, Jesse Carver, regressou a Lazio ele que havia sido campeão com a Juventus em 1950. A Lazio continuava a tentar bater-se com as principais equipas do país e voltou a ficar no terceiro posto, o campeão foi o Milan que contava com um trio sueco celebremente conhecido como “Gre-No-Li”, as iniciais de Gren, Nordahl e Liedholm.

A primeira grande conquista nacional aconteceu em 1958. A Lazio derrotou a Fiorentina com um golo solitário de Maurilio Prini a antiga equipa e graças a este golo conquistou a Taça de Itália. No entanto a alegria dos adeptos não durou muito tempo no final da temporada o sueco Arne Selmosson trocou a Lazio pelo eterno rival, esta troca gerou uma grande revolta nos adeptos da Lazio que nunca perdoaram o avançado sueco, este que foi o único jogador a sair da Lazio diretamente para a Roma.

A Lazio no final da década de 50 enfrentava-se dificuldades económicas e teve de vender vários jogadores importantes, o avançado brasileiro Humberto Tozzi foi um dos poucos que se manteve na equipa para a temporada 1959-60. A Lazio terminou a última temporada da década de 50 no décimo segundo lugar, bastante longe das equipas do Norte e o eterno rival foi convidado a participar da Taça das Cidades com Feira e venceu a competição europeia em 1961.

 


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter