Stefanos Tsitsipas: o futuro, hoje

André Dias PereiraNovembro 12, 20183min0

Stefanos Tsitsipas: o futuro, hoje

André Dias PereiraNovembro 12, 20183min0

Stefanos Tsitsipas coroou o ano de 2018 com a vitória na Next Gen Finals. A prova reúne os tenistas com até 21 anos de idade do circuito que mais se destacaram no ano. Frente ao australiano Alex de Minaur, El Greco, como também é conhecido, venceu por 2-4, 4-1, 4-3 (7-3) e 4-3 (7-3) e leva um prize money de 407 mil dólares.

“Estou incrivelmente grato pela oportunidade de jogar aqui em Milão e ser o segundo vencedor do torneio. É um momento muito especial para mim. Acho que posso tirar alguma confiança dessa conquista e jogar melhor no futuro”, disse o grego, que dá sequência ao triunfo do coreano Hyeon Chung, vencedor a edição inaugural.

Mais do que uma promessa, Tsitsipas é já uma certeza no ténis. No mês passado conquistou em Estocolmo o seu primeiro torneio ATP, frente Ernest Gulbis. Esta temporada foi também finalista vencido em Toronto e em Barcelona. Em ambas havia perdido para Rafa Nadal.

Aos 20 anos de idade, Tsitsipas é 15º do mundo e está em clara ascensão no torneio. Em final de temporada, El Greco tenta, na próxima época, evoluir o seu jogo e tentar entrar no top-10 mundial. Treinado pelo pai, Apostolos Tsitsipas, El Greco é já o nome maior da história do ténis do seu país. Com um jogo agressivo, sobretudo no fundo do court, e um saque forte, o grego precisa também evoluir mais em Grand Slam. A quarta ronda em Wimbledon, este ano, foi o seu melhor resultado. No Australian Open caiu na primeira ronda, e em Roland Garros e US Open, na segunda.

De Minaur, o futuro da Austrália

Também Alex de Minaur teve um ano para recordar. Apesar de não ter ainda vencido qualquer torneio ATP, foi finalista este ano em Sidney e Washington. Aos 19 anos é 31º do mundo, jogando com grande maturidade para a sua idade. Aos 18 anos já representava a sua selecção na Davis Cup. E o ano de 2018 não podia ter começado melhor. Ao atingir as meias-finais em Sidney e Brisbane tornou-se o primeiro jovem, desde Rafael Nadal, a conseguir esse feito. Para trás deixou jogadores experientes como Fernando Verdasco, Damir Dzumhur ou Feliciano Lopez. No Australian Open, Wimbledon e US Open atingiu a terceira ronda. Na Next Gen teve ainda o mérito de atingir a final sem perder qualquer set.

Pode dizer-se, pois, que os dois jovens mais promissores do ano se defrontaram na final de um torneio que tem tudo para continuar a evoluir. Para já, fica a ideia de que Tsitsipas está num estágio mais avançado que De Minaur, contudo, os dois terão por certo conquistas importantes no futuro.

Diga-se que em terceiro lugar da Nex Gen ficou Andrey Rublev. O russo levou a melhor sobre Jaume Munar por 1-4, 4-3 (7-4), 2-4, 4-2 (7-3).

A vitória de Stefanos Tsitsipas sobre Alex de Minaur


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter