Federer mais perto de Connors

André Dias PereiraAbril 1, 20191min0

Federer mais perto de Connors

André Dias PereiraAbril 1, 20191min0

Roger Federer conquistou, este domingo, em Miami, o 101º título da sua carreira. O suíço não deu hipósteses a John Isner (6-1 e 6-4), nono do ranking ATP. Com este resultado, o helvético sobe, a partir desta segunda-feira, ao quarto lugar do ranking, ultrapassando Dominic Thiem. Além disso, fica apenas a oito títulos de igular Jimmy Connors como maior campeão de torneios ATP.

A final de Miami juntou na casa dos trinta anos. De um lado, Roger Federer, 37 anos, parece continuar firme no top-10. Este triunfo junta-se ao já alcançado este ano Dubai. Se vencer Grand Slam parece já difícil para o suíço, ultrapassar Jimmy Connors como maior campeão de Major parece ser o objetivo. E para isso, Federer voltará a jogar a temporada de terra batida.

Do outro lado, John Isner, 33 anos, em busca ainda do primeiro título do ano. O norte-americano, com 14 títulos na carreira, defendia a vitória alcançada o ano passado.

O mais velho a vencer em Miami

Para chegar à final, Isner deixou para trás Lorenzo Sonaga (7-6, 7-6), Alberto Ramos Viñolas (7-5, 7-6), Kyle Edmund (7-6, 7-6), Roberto Bautista Agut (7-6, 7-6), e, nas meias-finais, a sensação Felix Auger-Aliassime (7-6, 7-6).

Com este triunfo, Roger Federer aumenta o seu registo como tenista mais velho a ganhar o Masters 1000 Miami. O recorde já lhe pertencia, com vitória aos 35 anos de idade. Esta foi, de resto, a quarta vez que o suíço venceu este torneio. Os anteriores foram: 2005, 2006 e 2017.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter