CN1 19/20: 5 jogadores sub-20 que merecem destaque

Francisco IsaacJaneiro 7, 20195min0

CN1 19/20: 5 jogadores sub-20 que merecem destaque

Francisco IsaacJaneiro 7, 20195min0
O Campeonato Nacional 1 está munido de vários jogadores sub-20 que merecem uma atenção maior e neste artigo olhamos para 5. Os jovens do CN1 à lupa do Fair Play

São as novas gerações da oval lusa que vão fornecer os números necessários para que a modalidade continue a crescer e atingir uma dimensão maior seja em qualidade competitiva ou na imagem do rugby e o CN1 não foge à regrea. Os clubes do Campeonato Nacional 1 têm formado, lançado e potenciado atletas jovens de fino quilate, alguns dos quais já passaram pelas selecções jovens enquanto outros vão demonstrando excelentes qualidades mesmo que passem despercebidos aos olhos dos selecionadores nacionais de formação

Escolhemos 5 de um “mar” de juventude que inunda o CN1 2019/2020

MIGUEL CHARRÉU (RC ELVAS)

Um asa do molde à Elvas, ou seja, duro e agressivo na placagem, trabalhador nato no ruck, lutador autêntico quando tem a oval em seu poder e um atleta que não desiste de ir ao máximo em cada uma das suas acções individuais, inspirando os seus colegas a acompanhá-lo. Formado em terras elvenses, o multifacetado 3ª linha tem se revelado um dos atletas a seguir da equipa liderada por Rui Perdigão, seja pelas tais capacidades técnicas e físicas, destacando-se claramente em várias medidas e momentos da época actual da formação alentejana. Pode não ser um marcador de ensaios exímio, mas no que toca ao aspecto defensivo vale a pena distingui-lo como um dos avançados mais letais e trabalhadores do Campeonato Nacional 1.

Outros jogadores jovens que têm se destacado no RC Elvas: Pedro Curião, Rodolfo Carola ou Francisco Pessoa

Minuto 00:49 – Ensaio Miguel Charréu

MIGUEL MÁXIMO (CR SÃO MIGUEL)

O internacional sub-18 pelos 7’s de Portugal tem dado cartas pelo CR São Miguel em 2019/2020, mostrando-se um avançado voltado para o trabalho “pesado” (conquista de território no contacto, participação total em redor do ruck ou segurança na saída da formação-ordenada) mas também para a participação no jogo mais móvel, veloz e enérgico, sendo um dos melhores produtos da sua geração. Tem vindo a crescer de forma progressiva época após época e Miguel Máximo mostra-se um “predador” autêntico no combate no breakdown, sendo reconhecido no CN1 como um jogador letal no jogo aberto onde já fez quatro intercepções em 10 jogos, para além de uma série de pormenores técnicos que têm dado outro contraste à 3ª linha do CR São Miguel de Nuno Damasceno e Paulo Silva. Seria uma adição interessante e de valor para a Academia sub-20 de Portugal ou a selecção dessa faixa etária, mas até este momento não faz parte das opções quer de um ou outro “palco”.

Outros jogadores jovens que têm se destacado no CR São Miguel: Pedro Botelho, Gonçalo Miguel, Diogo Pina ou Rui Maria Freitas

Minuto 2:04 – Intercepção Miguel Máximo

FRANCISCO C. SILVA (CR ÉVORA)

Pode não ter corrido da melhor forma a sua ida para a AEIS Agronomia, mas o 3ª linha/centro tomou a decisão certa em regressar para o clube que o formou e lançou no rugby, sendo agora um dos principais nomes do plantel eborense liderado por Miguel Avó. É um autêntico panzer na portagem de bola, revelando-se um perigo total para a defesa contrária seja em jogo curto ou aberto, apresentando uma passada difícil de parar na primeira placagem. Internacional sub-18 em 2019, é um dos actuais atletas ao serviço dos sub-20 de Nuno Aguiar e poderá surgir quer na 2ª ou 3ª linha para além de poder ostentar a camisola de 2º centro caso seja necessário. É daqueles jogadores que qualquer treinador gostaria de ter ao seu serviço, seja pela forma dominadora que se apresenta nas funções defensivas ou no marchar no ataque, e o bom início de época realizado ao serviço do CR Évora será fundamental para o atingir da final do Campeonato Nacional 1.

Outros jogadores jovens que têm se destacado no CR Évora: Bernardo Leal da Costa, Manuel Direitinho, Miguel Alpendre ou Francisco Barroso

ALEXANDRE VIEIRA (CALDAS RC)

É dos jogadores do Campeonato Nacional 1 que mais facilmente pode trocar de posição sem perder qualidade exibicional, tendo nesta temporada actuado na posição de ponta, defesa e abertura, revelando-se um suplente à altura da ausência de Tomás Lamboglia. O polivalente 3/4 tem dez pontos amealhados na época actual e apesar de não serem números impressionantes, é só observar os jogos dos “pelicanos” para perceber a influência Alexandre Vieira tem na forma de jogar da equipa comandada por Patricio Lamboglia. Rápido, com dois pés que transitam muito rapidamente diferentes velocidades e umas mãos de veludo, o atleta de 19 anos merecia outra atenção das selecções de formação até porque tem características minimamente interessantes para o rugby português.

Outros jogadores jovens que têm se destacado no Caldas RC: Rafael Marcos, Rodrigo Pereira, Caetano Perez ou Leonardo Ferreira

Minuto 1:33 – Ensaio Alexandre Vieira

GUILHERME SAMPAIO (JAGUARES)

Já conta com 85 pontos em 10 jogos no campeonato pelos Jaguares, mostrando-se como um dos aberturas em excelente forma neste CN1 2019/2020. Electrizante e um puro fantasista, o abertura tem distribuído momentos de rugby sensacionais nesta primeira fase da segunda principal divisão do rugby português, sendo um dos principais nomes da equipa liderada por Pedro Vital. Tem uma forma interessante de ver e ler o jogo, tentando inventar pormenores técnicos e tácticos que podem elevar os Jaguares para um patamar superior, como tem acontecido até aqui. Ainda não mereceu a confiança das selecções nacionais jovens, mas terá tempo para conquistar um lugar em 2020, desde que mantenha a qualidade exibicional com que tem agraciado ao serviço do emblema dos Jaguares. Como Miguel Máximo, Guilherme Sampaio é um virtuoso nas intercepções por exemplo e já conta com alguns ensaios de praça-a-praça em 2019.

Outros jogadores jovens que têm se destacado no Jaguares: Abrão Ambrósio, Felisbelo Vieira, Rodrigo Sampaio ou Sebastião Saramago

Minuto 1:30 do vídeo – Intercepção G. Sampaio


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter